Notícias

Crédito à habitação, eletricidade e inflação: soluções para enfrentar 2023

Como enfrentar os ainda fortes ventos inflacionistas previstos para 2023, a tendência de aumento dos juros por parte dos bancos centrais e… a conta da eletricidade no novo ano? Soluções e conselhos no podcast POD Pensar, moderado por Aurélio Gomes.

20 janeiro 2023
crédito habitação, preço eletricidade e inflação

Que ano vão os consumidores enfrentar depois do imprevisível e conturbado ano de 2022? A elevada inflação, há décadas afastada da realidade e da memória coletiva dos portugueses, vai manter-se? Que trajetória seguirá depois dos 8,1% em 2022? Irá baixar para 5,8%, como prevê o Governo? É possível esperar um alívio no preço total do cabaz de bens alimentares essenciais, que aumentou, entre 23 de fevereiro de 2022 e 20 de janeiro deste ano, 41,04 euros, para 224,67 euros?

As previsões apontam também para novas subidas das taxas Euribor ao longo do ano. Quem tenha um contrato de crédito à habitação com taxa variável poderá, assim, ver a sua prestação ao banco continuar a aumentar. Mas é de esperar algum abrandamento na rapidez e força com que o Banco Central Europeu tem ditado a subida das taxas de juro?

Os bancos estão obrigados a propor soluções para baixar a prestação do crédito à habitação a quem tem taxas de esforço superiores a 36 por cento. Como explicar então que a DECO PROTESTE tenha concluído que as contrapartidas da renegociação dos créditos podem estar ser desvantajosas para os consumidores?

E no setor energético, como poupar nos custos, sobretudo eletricidade, em 2023? Que complexidade veio trazer às contas dos consumidores o ajuste MIBEL?

Foi o que Aurélio Gomes perguntou a João Duque, professor catedrático de Finanças, e presidente do Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa – o ISEG; a Nuno Rico, especialista da DECO PROTESTE na área do crédito e da banca; e a Pedro Silva, especialista também da defesa do consumidor, mas no setor energético.

Dos factos, dos números e das previsões, temperados com mais ou menos otimismo, os três convidados e o moderador conseguiram compor um "kit de sobrevivência" para 2023. Para ouvir aqui:

Leia os outros artigos e ouça todos os episódios do POD Pensar

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.