Notícias

"Nada substitui um médico de família"

Mais de um milhão de cidadãos em Portugal não tem médico de família e é longínqua a possibilidade de o vir a ter nos próximos anos. Como chegámos aqui? O que é necessário para abrir a todos a porta mais importante do Serviço Nacional de Saúde? A fuga de médicos para o privado é inevitável? Debate em mais um episódio do podcast POD Pensar, com Aurélio Gomes.

06 maio 2022
podcast DECO PROTESTE

Mais de um milhão de cidadãos em Portugal não tem médico de família. A promessa, por parte de sucessivos Governos, de cada português ter um médico de família, tem mais de 20 anos. Como se explica uma carência desta dimensão? 

Como pode um país que se orgulha de ter erguido quase do nada um serviço de saúde público de qualidade manter fechada a tantos a porta de entrada mais importante?

Os centros de saúde são a primeira linha de apoio aos utentes. Se os cuidados primários falharem, tudo o resto no sistema falha também?

Foi o que Aurélio Gomes perguntou, em mais um episódio do podcast POD Pensar, a Ana Jorge, ex-ministra da Saúde e atual presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, a Paula Broeiro, vice-presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, e a Alexandre Tomás, diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde Almada-Seixal e responsável por um projeto inovador dirigido a utentes sem médico de família.

Os três concordaram que o problema dos muitos utentes sem médico de família em Portugal não terá resolução breve, mas que esta é uma falha séria que põe em causa os cuidados de saúde dos cidadãos. "Nada substitui um médico de família", sublinhou-se. 

Projeto inovador no Seixal para utentes sem médico de família

A centralidade do papel dos cuidados de saúde primários é incontornável. Dessa importância nasceu um projeto especificamente dirigido a utentes sem médico de família no Agrupamento de Centros de Saúde Almada-Seixal.

Alexandre Tomás, diretor executivo, conta como, no Seixal, não há filas a formarem-se de madrugada à porta do centro de saúde. Há uma Via Verde, nome do projeto, para quem não tem médico de família atribuído, que permite marcar (de véspera, se for preciso) consultas pelo telefone.

Pode subscrever e seguir este podcast em Apple Podcasts, Google Podcasts, Soundcloud, Spotify ou qualquer plataforma de podcast que utilize no seu telemóvel ou computador. Também pode ouvi-lo na nossa página de podcasts.

Leia os artigos e oiça os outros episódios:

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.