Notícias

Telecomunicações: é tempo de pôr fim às reclamações

Nenhum outro setor recebe tantas queixas em Portugal. Problemas com a faturação, cobrança de dívidas antigas, quebras na qualidade do serviço e falhas na desvinculação contratual estão entre as reclamações mais frequentes. Como pôr um ponto final no longo historial destas queixas? Debate em mais um episódio do podcast POD Pensar, moderado por Aurélio Gomes.

29 julho 2022
reclamar de um operador de comunicações

No balanço feito pela DECO PROTESTE no final de 2021 sobre as reclamações que chegam à defesa do consumidor, as telecomunicações foram, pelo 14.º ano consecutivo, o setor que mais queixas originou. Problemas com a faturação, cobrança de dívidas antigas, quebras na qualidade do serviço e tentativas falhadas de desvinculação contratual estão entre as reclamações mais frequentes.

Nos primeiros seis meses deste ano, a história repetiu-se. Novamente, as dificuldades na mudança de prestador de serviço reinam entre os problemas mais reportados.

É o eterno retorno do descontentamento com a palavra "fidelização", que os operadores de telecomunicações parecem não querer fazer desaparecer dos seus dicionários.

A penalização por rescisão antecipada do contrato é outro dos labirintos que os consumidores gostariam de ver simplificado. Mas a nova Lei das Comunicações Eletrónicas parece querer manter os casamentos à força entre consumidores e operadores de comunicações.

Impõe-se um ponto final no longo historial de reclamações sobre comunicações eletrónicas. Mas… como?

Foi o que Aurélio Gomes perguntou a Sofia Costa, analista de mercado da DECO PROTESTE, e a Flávio Nunes, jornalista de economia, do jornal ECO, igualmente dedicado a esta área em particular, em mais um episódio do podcast POD Pensar.

Os dois procuraram responder à complexa questão sobre a razão da prosperidade deste setor – telecomunicações – apesar do elevado número de reclamações que chegam todos os anos tanto à DECO PROTESTE, como à Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom). E elencaram os maiores "pecados" do setor.

Fidelização e outras reclamações: como contornar os obstáculos mais comuns

Numa espécie de "consultório DECO PROTESTE", Sofia Costa deu uma aula prática sobre como fintar as questões que dão origem ao maior volume de reclamações no setor das telecomunicações. Como rescindir o contrato? Que contas fazer para saber quanto tem de pagar se quiser sair antes do fim da fidelização? Como negociar uma refidelização?

Outra difícil pergunta a que Sofia Costa e Flávio Nunes procuraram responder foi se o regime de fidelizações tem sido prejudicial para a economia e consumidores. Os consumidores estão condenados a casar com os operadores de comunicações até que a morte os separe? 

Dúvidas sobre contratos e como poupar? Temos as respostas

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.