Dicas

6 dicas para viajar de avião com crianças

Para ter um voo tranquilo com crianças, confirme a nossa lista de tudo o que deve ter em conta na reserva da viagem, no controlo de segurança, no embarque e durante o voo.

  • Dossiê técnico
  • Sofia Lima
  • Texto
  • Sofia Frazoa e Filipa Nunes
13 novembro 2019
  • Dossiê técnico
  • Sofia Lima
  • Texto
  • Sofia Frazoa e Filipa Nunes
criança a empurrar trólei de viagem no aeroporto

iStock

Viajar de avião com crianças pode ser muito desafiante, sobretudo se não tiver em conta alguns detalhes.

Logo ao fazer a reserva, é importante informar a companhia aérea ou, se for o caso, o agente de viagens de que leva crianças consigo. Eles podem indicar-lhe dicas preciosas, como reservar um voo noturno para que a criança mantenha o padrão de sono habitual ou reservar lugares junto à janela para servir de distração.

Antes de sair de casa, certifique-se de que leva a manta ou o peluche prediletos da criança e alguns brinquedos preferidos, assim como roupa adequada a diferentes temperaturas (aeroporto, avião e local de destino). 

1. Confirme o preço do bilhete para a idade da criança

O preço dos bilhetes pode variar conforme a idade da criança. Por norma, as crianças até aos 2 anos podem viajar ao colo de um adulto. Algumas companhias permitem a ocupação de um lugar na condição de ter uma cadeira de automóvel homologada colocada no assento do avião, mas tal implica, por exemplo, pagar um bilhete de criança com mais de 2 anos. As crianças entre os 2 e os 12 anos ocupam, regra geral, um lugar próprio. A partir dos 12 anos terá de comprar um bilhete de adulto.

2. Leve os documentos de identificação

As crianças devem sempre fazer-se acompanhar dos documentos de identificação (cartão de cidadão ou passaporte, por exemplo). Se a criança não viajar acompanhada dos pais, irá necessitar de autorização para viajar sem os pais.

3. Prepare-se para passar pelo raio X

Todos os passageiros devem passar pelo raio X, incluindo as crianças. Só as crianças de colo podem passar com os pais. No caso da criança se encontrar no carrinho, deve ser passada para o colo de um dos pais e, assim, passar pelo equipamento. Coloque as bolsas e equipamentos transportados nos carrinhos nos tabuleiros destinados à inspeção.

4. Chegue à porta de embarque com antecedência

Por norma, os passageiros com crianças embarcam em primeiro lugar. Chegue à porta de embarque com a antecedência devida, ou seja, antes do início do embarque. É possível utilizar o carrinho de bebé até ao embarque. Nesse caso, a companhia encarrega-se de o colocar no compartimento de carga e, assim que chegar ao destino, o carrinho de bebé será entregue aos pais. 

5. Precisa de um berço? Confirme se está disponível

Por norma, as companhias disponibilizam berços nos voos de longo curso e, em alguns casos, nos voos de médio curso. Convém confirmar antecipadamente a disponibilidade e até que peso e idade as crianças podem viajar num berço. Se conseguir que a companhia aérea lhe disponibilize um berço, lembre-se que durante a descolagem e aterragem ou nos períodos de turbulência o berço não pode ser utilizado.

6. Reserve as refeições para a criança

Confirme junto da companhia aérea se são disponibilizadas refeições especiais para bebés e crianças. Se for o caso, convém efetuar o pedido no momento da reserva. Ainda assim, nos aeroportos portugueses é possível transportar a alimentação necessária, desde que em quantidades adequadas (sopa, iogurte, boião de fruta), assim como medicamentos necessários durante o voo. Também pode transportar na bagagem de mão líquidos (cremes, géis, pasta de dentes, aerossóis e perfumes) em recipientes individuais até 100 mililitros.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.