Dicas

Smart TV: o que é e como funciona

Estes equipamentos oferecem muitas funcionalidades, como controlo e pesquisa de conteúdos por voz, integração com dispositivos móveis ou monitorização de aparelhos IoT. Saiba como funcionam estes televisores.

24 maio 2022
smart tv

iStock

Uma smart TV é um televisor capaz de aceder à internet, com uma variedade de recursos online, como o acesso aos serviços de streaming de vídeo mais populares ou a partilha de conteúdo através de dispositivos móveis.

A maioria dos televisores, com destaque para os de gama média e alta, permitem a pesquisa de conteúdos e serviços, através do controlo por voz. Em regra, o comando integra um microfone discreto para o efeito (certos modelos da Sony têm o microfone no próprio televisor). 

Há modelos que permitem monitorização e controlo de aparelhos IoT compatíveis, como lâmpadas inteligentes, termóstatos e outros dispositivos domésticos.

Descubra como pode beneficiar de uma smart TV em sua casa e quais as funcionalidades inteligentes disponíveis em alguns modelos. Saiba ainda sobre as questões de privacidade e segurança que deve considerar ao utilizar estes televisores.

Quais as vantagens de ter uma smart TV?

A maioria dos televisores modernos tem as funcionalidades “inteligentes” mencionadas. Só alguns aparelhos fogem à tendência. Não é necessário ligar o seu televisor à internet para ver televisão. Mas, para desfrutar de tudo o que uma smart TV tem para oferecer, recomendamos a ligação do seu dispositivo à internet. 

O método mais comum para o fazer é através de wi-fi, mas a ligação por cabo de rede também é uma possibilidade. Como as aplicações de streaming de vídeo são as mais populares nestes televisores, considere a ligação por cabo de rede, devido à elevada largura de banda que deriva do consumo de vídeos em HD ou 4K.

Aplicações

Pode encontrar aplicações pré-instaladas no seu televisor ou transferi-las através da loja de aplicações. A maioria das smart TVs permite o acesso a plataformas de streaming de vídeo (como YouTube, Netflix, Disney+, HBO Max ou Amazon Prime Video), de streaming de áudio (como Spotify ou Deezer), de redes sociais (como Facebook ou Twitter), e de diversos jogos.

Streaming e transmissão

Os televisores permitem partilhar conteúdo de dispositivos móveis, como smartphone ou tablet. Existem diversas formas de o fazer. A mais prática é recorrer ao Cast (ou Google Cast, nos aparelhos com Android TV) ou do Apple Airplay 2. Pode ainda utilizar a opção de espelhamento de ecrã.

Recomendações

Se optar por ativar o serviço de recomendações na altura da primeira utilização do televisor, os dispositivos são capazes de recomendar programas e filmes com base no seu histórico de visualização e nos seus géneros favoritos. 

Embora seja uma funcionalidade interessante, tenha em consideração que é bastante intrusiva no que diz respeito à sua privacidade.

Controlo doméstico inteligente

Alguns televisores permitem o acesso e controlo de dispositivos conectados (IoT) em sua casa, como máquinas de lavar roupa, lâmpadas, câmaras IP, termóstatos, entre outros.

Como ligar o televisor à internet

Todos os televisores que testámos nos últimos anos permitem a ligação através de wi-fi, o que significa que podem prescindir de uma ligação por cabo de rede ao router da internet. Alguns modelos mais antigos exigem um adaptador wi-fi específico da marca do televisor, que costuma ser ligado a uma das portas USB do dispositivo.

Essa configuração será solicitada no momento da instalação do televisor. Se saltar essa etapa na configuração inicial, pressione o botão Menu no seu comando, escolha a opção Definições de rede e selecione Configurar uma ligação sem fios. Lembre-se de que as designações utilizadas podem diferir um pouco, consoante o fabricante.

Selecione o nome da rede sem fio para a sua internet doméstica e digite a senha do wi-fi com os botões do comando. Para facilitar esse processo, existem televisores que permitem executar a configuração através do seu smartphone, com uma aplicação específica da marca.

Pode também utilizar um cabo de rede (ethernet) para ligar o seu televisor à internet. Procure a porta de rede na parte traseira da televisão e conecte o cabo do router.

Utilizar uma ligação por fios pode ser interessante para quem assiste a streaming de vídeo com regularidade, porque permite uma conexão mais estável e com maior largura de banda. Por exemplo, se deseja transmitir conteúdo 4K Ultra HD na Netflix, precisa de pelo menos 25 Mbps para obter a melhor experiência.

Como ligar dispositivos ao televisor via bluetooth

A maioria dos modelos de smart TV tem bluetooth integrado, mas nem todos. Em caso de dúvida, pode consultar o manual de instruções do seu televisor. Se não tiver o manual, procure por Áudio nas definições do televisor e verifique se o bluetooth está listado como uma opção de saída.

O bluetooth é utilizado principalmente para conectar auscultadores sem fio, bem como alguns aparelhos, como colunas com bluetooth, controladores de jogo, teclados e ratos sem fios para computador. Para utilizar os dois dispositivos, deve emparelhá-los através das definições de bluetooth do televisor, geralmente, presentes na opção do Som.

Quais as principais marcas de smart TV?

No panorama atual, estes televisores massificaram-se e estão disponíveis nas ofertas de todos os principais fabricantes — como LG, Panasonic, Samsung e Sony — mas cada um tem as suas vantagens e desvantagens.

LG: modelos anteriores e posteriores a 2021 diferem

A plataforma dos televisores inteligentes da LG chama-se webOS. Os modelos lançados antes de 2021 têm uma barra na parte inferior do ecrã, que permite continuar a acompanhar a emissão televisiva (ou outro conteúdo) que esteja a visualizar. Permite ainda o acesso rápido a itens, como o guia televisivo, as aplicações mais utilizadas ou as entradas de vídeo. Pode personalizar a barra com os seus serviços favoritos ao arrastá-los para a ordem desejada.

Os modelos lançados a partir de 2021 têm um ecrã inicial de uma página inteira, que lhe dá acesso às suas aplicações, entradas de vídeo, definições, pré-visualizações e acessos rápidos aos conteúdos que estava a assistir. Isto serve para reduzir o número de cliques necessários para chegar aos programas e filmes que deseja ver.

Por outro lado, existe uma quantidade de conteúdos desnecessários que poluem a página inicial, como as recomendações de conteúdos para serviços de streaming, incluindo aqueles que não subscreve, que não estão instalados ou para os quais não tem o login feito.

A maioria dos televisores da LG mais recentes inclui o chamado “Magic Remote”, um comando sensível ao movimento que permite mover um cursor no ecrã para selecionar aplicações e ícones. É muito conveniente e a grande maioria das gamas da LG disponibiliza este comando, sendo que anteriormente era apenas encontrado nos modelos mais caros.

Se tiver dispositivos compatíveis com o ThinQ da LG, pode receber notificações no televisor quando a máquina de lavar terminar o ciclo ou quando o forno acabar de cozinhar. Pode recorrer a assistentes de voz, como Google Assistant e Amazon Alexa. A partilha de conteúdos com smartphone é fácil e possível via Cast e AirPlay2.

Panasonic compatível com Amazon Alexa e Google Assistant

O televisor da Panasonic é alimentado pelo sistema operativo da Firefox (my Home Screen). O seu principal foco é a customização, com uma página inicial onde pode personalizar com as aplicações favoritas e mais utilizadas.

Em 2021, surgiram os primeiros modelos da Panasonic com Google TV. Uma vantagem da plataforma da Panasonic (my Home Screen) é a ausência de sugestões de serviços de streaming não subscritos.

Muitos dos modelos da Panasonic são compatíveis com Amazon Alexa e Google Assistant. Com os dispositivos do Google Home ou da Amazon Alexa, pode controlar certas funcionalidades no seu televisor, como mudar de canal, ajustar o volume ou selecionar entradas de vídeo. É um recurso útil, pois muitos televisores da Panasonic não possuem controlo de voz integrado.

Samsung com assistente de voz próprio

A plataforma Tizen dos televisores inteligentes da Samsung evoluiu muito desde o seu lançamento, em 2015, sendo considerada uma das melhores do mercado.

É uma plataforma de fácil utilização e intuitiva. A maioria dos modelos inteligentes da Samsung disponibiliza um comando pequeno e minimalista, denominado “One Remote”. Esse comando permite controlar dispositivos compatíveis com o televisor, como colunas de som e alguns descodificadores de televisor, o que o torna uma espécie de comando universal.

Em 2019, a Samsung inovou com a implementação do SmartThings, uma tecnologia para casas “smart” que oferece o controlo sobre dispositivos inteligentes, como lâmpadas e termóstatos, a partir do televisor.

Estes modelos integram ainda assistentes de voz, como a Bixby (da Samsung), a Amazon Alexa e o Google Assistant. Fazer projeção de ecrã a partir do seu smartphone também é uma possibilidade através do Cast ou do AirPlay2.

A par de outros fabricantes, os televisores da Samsung também possuem funcionalidades desnecessárias, como as recomendações de conteúdos de serviços de streaming que não subscreve.

Sony: plataforma Google TV domina a oferta

Em modelos anteriores, era possível encontrar duas plataformas disponíveis nos televisores deste fabricante. Mas, no panorama atual, a plataforma Google TV domina a oferta da Sony, com presença em modelos de gama média e média baixa.

Esta plataforma tem um aspeto simples, com diversas opções de personalização para preencher a página inicial com os canais, as aplicações e os serviços que mais utiliza.

O comando do televisor da Sony tem uma aparência tradicional, com alguns detalhes iluminados. Não tem um cursor controlado por movimento, que facilite a navegação na plataforma do televisor, mas o posicionamento intuitivo dos botões torna-o simples de utilizar.

A maioria dos comandos tem um microfone embutido que permite controlar certos aspetos com a voz. Em raros casos, pode encontrar o microfone no televisor também. O sistema utiliza o Google Assistant e apresenta diversas funcionalidades, como mudar de canal ou pesquisar conteúdos específicos, para saber se estão a ser exibidos em algum canal ou aplicação de streaming de vídeo instalada.

As recomendações desnecessárias de conteúdos de serviços de streaming que não subscreve, que se encontram noutros fabricantes, também estão presentes nestes televisores.

Como tornar o televisor atual mais inteligente

Se não tenciona gastar dinheiro numa smart TV nova, existem alternativas mais acessíveis para aceder às suas aplicações favoritas, como serviços de streaming de vídeo, com o seu televisor atual.

Leitores multimédia

Há vários dispositivos que permitem reproduzir as aplicações de streaming mais populares no seu atual televisor, mesmo que este não permita o acesso direto. Os dispositivos de streaming mais conhecidos são as diversas versões do Chromecast (incluindo o mais recente, com Google TV), Amazon Fire TV, Xiaomi Mi Box S ou Apple TV.

Estes dispositivos permitem o acesso a serviços de streaming de vídeo e áudio, bem como outras aplicações, através da ligação por HDMI à sua televisão e, claro, à rede wi-fi doméstica. Em alguns casos, essa ligação pode ser feita por cabo.

Computador

Se ligar o seu computador ao seu televisor, pode usar este último como um grande monitor. A conexão mais comum é por HDMI. Se o seu computador tiver apenas uma saída DVI, existem adaptadores de DVI para HDMI disponíveis. Para dispositivos mais antigos, uma conexão VGA analógica também é uma opção. Para utilizar este método, precisa de um teclado e um rato sem fio para navegar.

Caso a partilha do conteúdo seja menos prolongada, pode optar por projetar o ecrã do computador no televisor. Por exemplo, num computador com Windows 10, aceda ao ícone das notificações (no canto inferior direito) e selecione a opção da projeção. Ao fazê-lo, inicia-se uma partilha de ecrãs compatíveis, como é o caso de muitos televisores.

Transmissão

Pode projetar o ecrã do telemóvel no seu televisor através de transmissão, ao exibir o conteúdo das aplicações do seu telemóvel, como Netflix ou YouTube. O seu televisor e smartphone precisam de estar conectados na mesma rede para o efeito. Os métodos diferem consoante a sua televisão e o seu telemóvel, mas a forma mais prática é através do Cast (Android) ou do AirPlay2 (Apple).

Quais as desvantagens das recomendações de conteúdos?

Os fabricantes destes televisores são capazes de rastrear e monitorizar a maneira como utiliza a sua televisão, incluindo o que assiste, quais os botões que pressiona no comando e os sites que visita no navegador do sistema.

Isso pode ter benefícios, como recomendações de conteúdos mais personalizadas, mas também desvantagens. Em teoria, as marcas de televisores podem construir um perfil de consumo muito detalhado com os dados recolhidos, e podem ganhar dinheiro ao vender esses mesmos dados para efeitos de publicidade direcionada.

A permissão é dada no momento em que concorda com os termos e condições do seu televisor. Em alguns casos, a permissão para estas funcionalidades mais intrusivas pode estar separada dos termos e condições mais gerais.

É possível recusar e, ainda assim, assistir televisão — por exemplo, quando o serviço de recomendações pede uma permissão separadamente. Neste último caso, pode utilizar o televisor, com poucas restrições. Já no caso de ser um bloco único de termos e condições, a sua rejeição pode resultar na perda de acesso a algumas funcionalidades (por exemplo, aplicações).

Como tornar a smart TV mais segura?

Ao conectar qualquer dispositivo à internet, incluindo uma televisão, é de máxima importância a proteção dos aspetos mais negativos do mundo online, como piratas informáticos e ameaças maliciosas. Siga estas dicas para tornar o seu televisor inteligente mais seguro, enquanto navega na internet.

Proteja a sua rede

Certifique-se de que protege adequadamente a sua rede wi-fi doméstica para reduzir a ameaça de piratas informáticos. Procure as definições sem fio ou “WLAN” no seu router e defina-as para o padrão “WPA2” mais recente, pois é a opção mais segura na maioria dos dispositivos.

Garanta que a firewall do seu router está ativada, pois isso ajuda a protegê-lo contra ameaças diretas e vulnerabilidades de segurança.

Defina palavras-passe fortes

Escolha uma palavra-passe forte para o seu router sem fio doméstico e faça o mesmo para todas as contas na internet que utilize no seu televisor. Em regra, as palavras-passe mais fortes devem conter maiúsculas e minúsculas, números e carateres especiais como !, ?, % ou &.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.