Dicas

Hipocondria: quando achamos que estamos doentes

Uma simples dor de cabeça pode transformar-se num sério problema cerebral? Um espirro pode ser sinal de pneumonia? A preocupação excessiva com doenças que possa não ter é conhecida como hipocondria e é uma perturbação de ansiedade.

30 junho 2023
Mulher deitada num sofá com ar adoentado

iStock

Todos conhecemos alguém muito ansioso com o seu estado de saúde. Uma pequena dor pode significar uma doença terminal; ou pode ser sinal de algo muito mais grave. E a realidade pode logo desmentir essa ilusão, com uma simples ida ao médico. Quando esse medo ou essa ansiedade é desproporcional, fala-se em hipocondria.

O que é a hipocondria?

A hipocondria é uma perturbação de ansiedade por doença. É caracterizada pela preocupação com a doença, com a dor e com questões corporais. Algumas pessoas com hipocondria têm um problema de saúde com o qual se preocupam excessivamente. Outras são saudáveis, mas têm um medo exagerado em relação à sua saúde.

Quem sofre de perturbação de ansiedade por doença pode ficar tão angustiado e ansioso que pode comprometer o desempenho funcional e levar a perdas na qualidade de vida relacionada com a saúde. Este comportamento de procura excessiva de um diagnóstico de doença poderá levar a outro problema sério. Poderá chegar um momento em que a preocupação do doente pode ser justificada e o médico desvaloriza. Essa resposta poderá, ocasionalmente, resultar no não-diagnóstico de uma condição médica efetivamente presente.

Hipocondria não é mais do que uma perturbação de ansiedade

No caso da perturbação de ansiedade por doença, as preocupações da pessoa quanto à sua gravidade são baseadas, muitas vezes, numa interpretação incorreta das funções normais do organismo, como acontece, por exemplo, com os normais ruídos intestinais. As pessoas com hipocondria utilizam esses sintomas para fundamentar a sua preocupação. Normalmente, as preocupações persistem apesar dos resultados negativos nos exames médicos. 

O facto de serem examinadas e tranquilizadas pelo médico não alivia as suas preocupações. Mantém-se a crença de que o profissional de saúde não conseguiu encontrar a doença subjacente. O doente troca frequentemente de médico por sentir que os seus sintomas são mal geridos ou mal diagnosticados. As queixas podem ser de caráter mais geral, como dor ou cansaço, ou serem mais específicas.

O diagnóstico do transtorno de ansiedade por doença é clínico e baseia-se nos critérios do Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, incluindo o seguinte:

  • o paciente está preocupado em ter ou adquirir uma doença grave;
  • o paciente não apresenta ou tem sintomas somáticos mínimos;
  • o paciente preocupa-se muito com a saúde e fica facilmente alarmado sobre questões pessoais de saúde;
  • o paciente verifica repetidamente o estado de saúde ou evita de modo mal-adaptativo consultas médicas e hospitais;
  • o paciente preocupou-se com a doença por mais de seis meses, embora a doença específica temida possa mudar durante esse período de tempo;
  • os sintomas não são mais bem explicados por depressão ou outro transtorno mental.

Tratamento

É importante implementar medidas de acompanhamento e suporte, com manutenção de um contacto regular e estabelecimento de uma boa relação médico-doente.

O tratamento de primeira linha é a psicoterapia, em especial a terapia cognitivo-comportamental (TCC) que se centra na identificação, compreensão, e mudança dos padrões de pensamento e comportamento, o que leva a uma compreensão mais profunda do problema. 

Também se pode recorrer ao tratamento farmacológico com ansiolíticos ou antidepressivos

Devem ser evitados procedimentos, exames e fármacos desnecessários e os doentes devem ser desencorajados a procurar múltiplas opiniões médicas e/ou consultas de emergência.

Se gostou deste conteúdo, apoie a nossa missão

Somos a DECO PROTESTE, a maior organização de consumidores portuguesa, consigo há 30 anos. A nossa independência só é possível através da sustentabilidade económica da atividade que desenvolvemos. Para mantermos esta estrutura a funcionar e levarmos até si um serviço de qualidade, precisamos do seu apoio.

Conheça a nossa oferta e faça parte da comunidade de Simpatizantes. Basta registar-se gratuitamente no site. Se preferir, pode subscrever a qualquer momento.

 

JUNTE-SE A NÓS

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTeste, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.