Notícias

Faturas: tudo o que precisa de saber

02 agosto 2021
mulher a ver faturas

Termina a 25 de fevereiro de 2022 o prazo para validar faturas pendentes no e-Fatura. Saiba como associar as despesas de saúde, educação, habitação, lares e despesas gerais familiares, e rentabilize o reembolso do IRS.

Início

Tem até 25 de fevereiro de 2022 para validar faturas pendentes no portal e-Fatura. Associe cada despesa ao respetivo setor, para beneficiar com deduções na saúde, educação, habitação, lares, além das despesas gerais familiares, que assumem a designação "Outros". Saiba ainda o que fazer para as despesas que não aparecerem no e-Fatura.

Nem todo o material escolar é dedutível no IRS como despesa de educação. Apenas os livros escolares são vendidos com IVA reduzido de 6%, pelo que só estes entram na categoria de despesas de educação. Todos os materiais com IVA de 23% (cadernos, mochilas, canetas, computadores, etc.) ficam de fora do IRS. Por não concordarmos com esta medida, que prejudica as famílias com estudantes, exigimos o alargamento das deduções de educação a todo o material escolar já no próximo Orçamento do Estado.

Junte-se a nós nesta causa, assinando a carta aberta que vamos enviar ao Governo e à Assembleia República.

Assinar carta aberta

Pode reaver 15% do IVA suportado em despesas com alojamento e restauração, oficinas de automóveis e motociclos, cabeleireiros e institutos de beleza e veterinários (a atividade física só é dedutível no IRS a entregar em 2022, com as despesas de 2021). Também os passes mensais utilizados em transportes públicos são considerados para o benefício do IVA. No entanto, aqui recupera a totalidade do IVA pago.

Quando as Finanças têm dúvidas sobre a categoria da despesa, deixam-na pendente, até que o próprio contribuinte comunique os dados em falta para cada fatura emitida com o seu número de identificação fiscal (NIF).

As faturas que continuarem pendentes após 25 de fevereiro não contam como dedução no IRS. Ou seja, se não as validar, pode perder dinheiro. Para que tal não aconteça, terá de as declarar diretamente na declaração de IRS

Exclusivo Simpatizantes

Para ler, basta ter conta no site (disponível para subscritores e não-subscritores).

Entrar

Não tem acesso? Criar conta gratuita