Dicas

5 dicas para detetar influencers perigosos

Seguir outros utilizadores nas redes sociais pode ser uma boa forma de descobrir novos produtos e serviços. Os influencers têm um papel importante neste âmbito, mas deve estar atento aos comportamentos suspeitos. Siga as dicas para os detetar.

29 dezembro 2022
telemovel influencers

iStock

Está à procura de um novo restaurante para levar a família a jantar? Ou quer saber se o aparelho de tecnologia em que está interessado vale a pena comprar? As redes sociais são uma forma prática de descobrir novas sugestões de produtos, atividades, restaurantes, e muito mais. E algumas dessas opiniões podem partir de influencers (ou influenciadores), que ganham a vida a criar conteúdos para a internet e que servem como modelo de referência para muitas pessoas.

Embora existam muitos influencers com bons conteúdos e opiniões honestas, nem todos são o que aparentam. Existem utilizadores que podem fingir a sua vida online, comprar seguidores e gostos, incitar comportamentos problemáticos, promover produtos de fraca qualidade ou, simplesmente, enganar quem os segue.

Como evitar influencers falsos

1. Garanta que o influencer é mesmo quem afirma ser

Existem muitas contas falsas que se fazem passar por influenciadores verdadeiros para enganar quem os segue. Apesar de nem todos os influencers terem um selo de verificação no seu perfil — como os micro-influencers, que se direcionam a um menor número de seguidores —, este pode ser um bom indicador de autenticidade garantido por algumas plataformas. O símbolo é tipicamente azul com um sinal de “certo” no centro.

Verificar se a descrição do perfil tem informação relevante, se o nome do utilizador parece fidedigno, ou se existem links que remetam para as suas outras contas de redes sociais podem ser bons conselhos para detetar a legitimidade do influencer.

2. Erros ortográficos a mais devem levantar dúvidas

Os influenciadores de confiança tendem a preocupar-se com a qualidade dos conteúdos que partilham nas redes sociais. Suspeite de publicações desleixadas, com pouca regularidade, demasiados erros ortográficos, textos que pareçam spam ou um discurso pouco natural.

3. Desconfie de influencers que nunca mostram a cara

É verdade que alguns podem optar por ocultar a sua identidade por questões de privacidade e para não serem importunados no seu quotidiano, devido à sua larga quantidade de seguidores. Mas existem muitos influencers falsos que escondem o seu rosto para poderem enganar quem os segue, sem serem facilmente descobertos.

Há quem prefira utilizar fotografias de outras pessoas (por exemplo, com recurso a bancos de imagens) para criar uma falsa identidade na internet. Se o utilizador não tiver uma foto de perfil ou se nunca mostrar a cara nas suas publicações, pode tratar-se de um influencer falso.

4. Milhares de seguidores e poucos likes não fazem sentido

Quando o número de gostos e de comentários não corresponde ao número elevado de seguidores de um influencer, algo não está certo. Claro que existem utilizadores pouco ativos nas redes sociais, que interagem pouco com os conteúdos que lhes aparecem. Mas, se um utilizador aparenta ter 20 mil seguidores e as suas publicações alcançam apenas, por exemplo, 40 gostos (se a quantidade estiver visível) e 10 comentários, deve ficar alerta.

É possível que esse utilizador tenha utilizado um serviço de compra de seguidores para fazer com que a sua conta pareça legítima. Analise bem as pessoas seguidas por essa pessoa e se a mesma costuma interagir com os seus seguidores.

5. Distinga a publicidade das opiniões genuínas

Ao ver um criador de conteúdo a falar sobre um determinado produto ou serviço numa rede social, deve tentar apurar se ele está a emitir uma opinião sincera ou se aquela publicação é patrocinada por uma marca para efeitos publicitários.

Desconfie se um único influencer publicita um produto semelhante, mas de várias marcas. Pode significar que não o utiliza e apenas está a ser pago para publicitar. Suspeite dos produtos que são anunciados por muitos influencers ao mesmo tempo, pois o mais provável é que se trate de uma campanha.

Examine se o discurso da publicação corresponde à linguagem habitual utilizada pelo influencer. Os influenciadores devem ser transparentes e identificar quando se trata de uma publicação paga, por exemplo, através de uma hashtag que a identifique como tal.

E, embora seja possível descobrir boas recomendações através de influencers de qualidade, não se esqueça de que nem sempre é boa ideia seguir a manada e que pensar pela sua própria cabeça pode ser a melhor solução.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.