Dossiês

Reconhecer e tratar cinco doenças comuns do cão

Tosse do canil

A chamada traqueobronquite infecciosa canina é uma infeção das vias respiratórias causada por vírus e bactérias. É muito contagiosa, espalhando-se rapidamente, sobretudo entre animais alojados em espaços confinados, como hospitais veterinários ou canis. Pode ser transmitida pelas gotículas de saliva quando o cão tosse, por contacto direto com um animal infetado ou pela partilha de objetos contaminados. Evite aproximar o seu patudo de cães doentes, especialmente se ainda for cachorro. A vacina não impede o contágio: apenas reduz a gravidade da doença.

A doença manifesta-se através de tosse seca e persistente, por vezes, seguida de vómitos. Em cachorros não-vacinados e em cães idosos ou fragilizados, pode evoluir para broncopneumonia. Nesse caso, surgem sintomas mais graves, como febre, secreção nasal, perda de apetite e tosse com expetoração.

Não existe um teste específico para a tosse do canil. O diagnóstico baseia-se nos sintomas e no histórico de contacto com outros cães. O veterinário deve examinar o animal para excluir outras causas, como doenças cardíacas, infeções fúngicas ou parasitas.

Em geral, a tosse do canil não é grave e passa por si ao fim de dez dias. No entanto, o animal poderá transmiti-la durante mais 6 a 14 semanas. Por isso, é importante evitar o contacto com outros cães. Se a doença evoluir para uma infeção mais grave, o tratamento passa por antibióticos e antitússicos. Estes apenas devem ser usados em caso de tosse persistente e seca (sem secreções).