última atualização: 18/01/2022

Microprodução / autoconsumo

Caso o interessado já seja microprodutor fotovoltaico, poderá instalar um sistema de autoconsumo?

6869 Visualizações 11 Comentários 1 Gostar
Faça login para aceder a este conteúdo. 
User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Produzir eletricidade da comunidade Energias Renováveis

11 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
12/01/2022

Saber sé é possível passar duma microprodução já antiga e passar a autoconsumo.
Agradecido

Faça login para aceder a este conteúdo. 
18/01/2022
, Respondeu:

Bom dia,

 Sim é possível, mas deve verificar qual o valor que atualmente está a vender a energia injetada.

Se por exemplo o valor de venda for de 5 cêntimos, compensa passar a instalação para Autoconsumo, reduzindo assim a sua fatura de energia e o excedente injetado na rede elétrica pode à mesma ser vendido.

 No caso de ter uma instalação monofásica é o ideal, mas caso a mesma seja trifásica deverá injetar a energia na fase que tiver maior consumo.

Em primeiro lugar deve anular o seu contrato de Microgeração e posteriormente fazer um novo registo como autoconsumo. O inversor tem de ser ligado ao seu quadro elétrico principal.

Deverá ter em atenção se o contador existente é bidirecional.

Contacte uma empresa especializada nesta área para lhe poder dar orçamento para fazer estas alterações e para poder fazer o registo da UPAC no site da DGEG.

Se for possível informe qual o sistema que tem instalado, marca e potência dos painéis fotovoltaicos e do inversor.

Cumprimentos,

Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
01/07/2020

Bom dia, Sr. Eduardo Silva
Sim pode.
A instalação UPAC está ligada ao ponto de consumo, enquanto a unidade de microprodução, embora esteja associada ao mesmo ponto de consumo, está injectar a energia num CPE diferente do CPE de consumo. Obtive inclusivamente um esclarecimento telefónico esta manha 211166840 DGEG Autoconsumo.

Faça login para aceder a este conteúdo. 
26/05/2020

Sou microprodutor posso usar o mesmo inversor para autoconsumo?

Faça login para aceder a este conteúdo. 
01/06/2020
, Respondeu:

Boa tarde Carlos.

A resposta a essa questão é difícil... Com o anterior DL 153/2014, o nosso entendimento é que não era possível ter, na mesma IU, uma UP (unidade de produção) e uma UPAC (Unidade de Produção para Autoconsumo). Ou seja, no "ponto de consumo" não se podia ter um sistema desenhado para venda total à rede (e com uma remuneração contratada) e um que permitisse consumir parte da eletricidade nesse ponto de consumo.

O novo DL 162/2019 apresenta no ponto 3 do Artigo 5º este texto: "Não é permitida a ligação de UPAC, no mesmo ponto de consumo, a unidades de produção de eletricidade abrangidas por regimes de remuneração garantida, salvo se as mesmas possuírem um sistema de contagem de energia injetada na rede que permita diferenciar a energia produzida pela UPAC da energia produzida pelas unidades de produção de eletricidade abrangidas por regimes de remuneração garantida."

Assim, entendemos que passa a ser possível, numa mesma IU, coexistir uma microprodução (com um regime de remuneração contratado e garantido) com uma UPAC desde que existam sistemas de contagem separados e que permitam perceber o que é o quê. Isto, claro está, numa situação de querer manter a microprodução e a UPAC a funcionar ao mesmo tempo e em paralelo. A viabilidade de manter o mesmo inversor a operar nos dois sistemas parece-nos, à partida, muito baixa - idealmente, teria de ter dois sistemas em separado: um para a UPAC e outro (o atual) para a microprodução.

Outra hipótese pode passar pela conversão da sua atual microprodução num sistema de autoconsumo (UPAC) com armazenamento (baterias ou em AQS) - isto porque a venda do excedente em UPACs à rede é muito pouco rentável.

Seja como for, aconselhamos o contacto com uma empresa instaladora e com a DGEG para discutir a viabilidade técnica e regulamentar destas situações.

A Equipa Energias Renováveis

Melhor resposta
Faça login para aceder a este conteúdo. 
23/06/2015
Melhor resposta

Boa tarde Caro Eduardo Silva,

pode informar-nos se o sistema de autoconsumo seria para instalar no mesmo local onde já tem a microprodução?

O DL 153/2014, no seu artigo 4º, ponto 4 define que em cada instalação de utilização apenas pode estar associada uma única unidade de produção.


Com os melhores cumprimentos da equipa do CLEAR Portugal

Melhor resposta
Faça login para aceder a este conteúdo. 
03/04/2016
, Respondeu:
Melhor resposta

Mas há gente que já tem sistemas de micro produção e fez a mera comunicação prévia para a DGEG e foi aceite. Em que é que ficamos?

Melhor resposta
Faça login para aceder a este conteúdo. 
07/04/2016
, Respondeu:
Melhor resposta

Boa tarde, caro António Rego,

O fato de ter sido feito não significa a sua validade. Pode ser um simples caso de falta de cruzamento de informações.

Tal como sugerido num comentário anterior do André Santos, em caso de dúvida poderá questionar a DGEG, que terá a palavra final.


Com os melhores cumprimentos da equipa do CLEAR Portugal

Melhor resposta
Faça login para aceder a este conteúdo. 
30/05/2015
Melhor resposta

De acordo com o decreto-lei não, uma vez que uma microgeração é uma UP.

Melhor resposta
Faça login para aceder a este conteúdo. 
02/06/2015
, Respondeu:
Melhor resposta

De certeza? Penso que uma situação não atrapalha a outra, até porque a UP de venda é um sistema isolado com contador próprio e a de autoconsumo entra directamente na rede de casa. Sou microprodutor e gostava de ter um sistema de autoconsumo. Alguém poderá acrescentar mais info? Obrigado

Melhor resposta
Faça login para aceder a este conteúdo. 
02/06/2015
, Respondeu:
Melhor resposta

O espírito da lei é mesmo esse. De qualquer forma, poderá sempre questionar a DGEG ou por exemplo a APESF e pedir um parecer deles.
Cumprimentos