última atualização: 23/11/2020

Bomba de calor apoiada por painel fotovoltaico ou solar térmico?

Tenho uma habitação que vou remodelar e ampliar que ficará com cerca de 150 m2. Em principio ficará bem isolada nas paredes por capoto no exterior e lã de rocha nas partes internas das paredes e tetos. A cozinha  tem placa para cozinhar elétrica e somos 4 pessoas em causa (2 adultos e 2 crianças). Pretendo instalar bomba de calor para aquecimento central com radiadores  e aquecimento de águas sanitárias, mas estou indeciso em instalar painéis solares para as águas sanitárias ou fotovoltaicos para apoio da bomba e restantes equipamentos. O meu consumo mensal atual de eletricidade ronda os 75 €.

Será que me podem indicar qual das soluções será as mais correta em termos energéticos, ou melhor, qual das situações me ficará mais económica no futuro? 

Obrigado.

Hélder Agante.

15047 Visualizações 18 Comentários 1 Gostar
Faça login para aceder a este conteúdo. 
User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Aquecer o ar e climatizar da comunidade Energias Renováveis

18 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
19/11/2020

bom dia,
estou presentemente a estudar a colocação de paineis fotovoltaicos para autoconsumo assim como a instalação de um painel solar para aquecimento de aguas (objetivo diminuir fatura de eletricidade e eliminar consumo de gas butano).

apresentaram-me uma solução 2 em 1 composta por paineis fotovoltaicos e bomba de calor (numero de paineis fotovoltaicos dimensionados ja para o consumo da bomba de calor)

a solução 2 em 1 é mais vantajosa que a solução de auto consumo + solar termico?

não existe problema de espaço para a colocação dos paineis seja em que solução for.

Faça login para aceder a este conteúdo. 
23/11/2020
, Respondeu:

Bom dia Sr.ª Cristiana Silva,
Caso seja possível peço que nos indique qual o seu agregado familiar e que tipo de proposta lhe foi apresentada (qual o tipo de bomba de calor, volume do deposito, quantidade de painéis fotovoltaicos e inversor), para que assim a possamos ajudar de uma melhor forma.
De qualquer das maneiras e no caso de ter condições para a sua aplicação, um equipamento de energia solar térmica representa um menor consumo de energia ao longo do ano, pelo que esta deveria ser a sua primeira opção. No caso de existir um circuito de recirculação de águas quentes sanitárias (AQS), então deve optar por um sistema de circulação forçada com o depósito colocado no interior.
Relativamente à unidade de produção de energia (UPAC) deve saber qual a sua potência contratada, consumo diário em KWh e a partir destes elementos pedir dois ou três orçamentos para avaliação das soluções que lhe apresentam. Poderemos em seguida ajudar na sua decisão.
Cumprimentos,
Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
13/06/2020

Bom dia Hélder Agante,

Se optar pela produção de AQS com bomba de calor, O sistema mais vantajoso é a instalação de 2 Painéis Solares 330Wp, ou seja uma potencia instalada de 660Wp. Com este sistema consegue produzir cerca de 1000kWh/Ano, que considerando um COP de 3,6 consegue gerar a energia necessária para AQS cerca de 3600kWh/Ano.
Se entretanto não optar por uma bomba de calor e optar por um acumulador eletrifico, nesse caso, será necessário instalar 7 painéis de 350Wp ou seja uma potencia instalada de 2450Wp. Com esta potencia consegue igualmente produzir 3600kWh/Ano, que é a energia necessária para AQS.

Qualquer uma das opções anteriores é mais económica do que uma solução equivalente de produção de AQS com solar térmico e acumulador. Neste caso a solução energicamente equivalente é composta por:

2 Coletores Solares solar Térmicos (2,5m2) total 5m2 com termo acumulador de 300Lt.

Alem do custo ser mais elevado tem ainda comparativamente com o fotovoltaico as seguintes desvantagens:
a) Custos de manutenção Preventiva mais elevado (praticamente inexistente nos fotovoltaicos)
b) Menor Tempo de vida útil dos equipamento térmicos
c) Maior probabilidade de avarias

A única desvantagem do sistema fotovoltaico, é o facto de necessitarem de mais área de cobertura para a mesma energia. Portanto, desde que não haja problemas de área, não teria duvidas em optar pelo sistema fotovoltaico.
Espero ter ajudado!
José Alves

Faça login para aceder a este conteúdo. 
18/04/2020

Boa Noite,
Estou a construir uma moradia e estou indeciso sobre qual a melhor forma de aquecer/climatizar a casa.
As bombas de calor são eficazes no arrefecimento da casa? e qual o consumo das mesmas comparativamente ao aquecimento central a lenha ou ar condicionado.
Obrigado

Faça login para aceder a este conteúdo. 
19/04/2020
, Respondeu:

a moradia é terrea, em forma L com 180m2 para "climatizar" e um agregado familiar de 4 pessoas.
Obrigado

Faça login para aceder a este conteúdo. 
20/04/2020
, Respondeu:

Olá Marco,

Se está a construir uma moradia de raiz, depreendemos que exista um projeto. Certo? Ao fazer um projeto para a obra de renovação, com uma equipa de Projetistas (Arquitetos, Engenheiros Civis e Mecânicos...), terá acesso ao “Projeto de Térmica” e que contemplará a vertente do desempenho energético do edifício, em concordância com os regulamentos atuais e para a zona e clima onde o edifício se encontra.

Neste projeto, as vertentes de isolamento da evolvente opaca (paredes, coberturas, placas entre pisos, sótãos...) é dimensionado e planificado. O mesmo para os vãos envidraçados (janelas), para os sistemas de climatização e produção de água quente sanitária (AQS).

Erradamente, em Portugal há este mau costume em não se investir em bons projetos em obras (de renovação) e deixa-se a obra seguir ao sabor (e conhecimento) do mestre-de-obras ou mesmo do proprietário... O investimento num bom projeto é pago em muito pouco tempo – pois o edificado no final poderá ser muito mais eficiente de um ponto de vista térmico (energético).

Por isso, pensamos que estas questões devem ser sempre, em primeiro lugar, discutidas em conjunto com a equipa de projetistas de modo a que estes possam ajustar as soluções técnicas ás reais necessidades, ao orçamento disponível e às preferências do dono da obra.

Respondendo à sua questão, sim. As bombas de calor são eficazes a arrefecer uma habitação (e a aquecer também). Neste tipo de aplicação (arrefecimento), terá de optar pela utilização de ventiloconvectores ou de piso/paredes radiantes - atenção que bombas de calor de baixa temperatura e radiadores convencionais, por mais elementos que coloquem, não resultam.

Os primeiros permitem uma mais rápida climatização do espaço – são aparelhos parecidos com unidades de ar condicionado e que recebem a água fria (e quente) da unidade central, permitindo assim a climatização da divisão através de um ventilador e por efeito de convexão (daí o nome). O piso ou paredes radiantes funciona muito bem para o aquecimento, podendo ser explorado em arrefecimento – mas aqui, já há algumas reservas devido a alguns possíveis efeitos de condensação superficial, por exemplo.

Em ambas as situações, apenas precisará de utilizar uma bomba de calor de baixa temperatura e que terá de ser reversível. Deve integrar o sistema de climatização com o sistema de produção de água quente sanitária (AQS) de modo a poder melhor rentabilizar o investimento. Da mesma forma, recomendamos a integração obrigatória de um sistema solar térmico na solução. A ideia é que o mesmo sistema integrado seja capaz de aquecer água para os banhos e aquecer/arrefecer a habitação.

Calcular o consumo é impossível pois não temos nenhum dado sobre a sua habitação além da forma ou área. A casa é (ou vai ficar) bem isolada? Qual a exposição solar? Qual a localização? Quais os vãos envidraçadas e sistemas de sombreamento passivo? Isto porque todos estes fatores influenciam as necessidades de aquecimento e arrefecimento de uma habitação – a título de exemplo, uma Casa Passiva apresenta um limite anual de 15 kWh.m2 mas em Portugal esse valor anual pode facilmente ascender bem acima dos 50 kWh.m2.

Como já referimos, o projeto de térmica deverá ter estas contas bem feitas e poderá perceber onde a sua moradia se situará, de um ponto de vista de necessidades energéticas de aquecimento e arrefecimento. Fazendo um exercício teórico, se se considerar um valor anual de 50 kWh.m2 como necessidade de aquecimento, poderá estar perante valores anuais de 50 kWh.m2×180m2=9.000 kWh. Multiplicando pelo preço por kWh de cada fonte de energia e integrando a eficiência de cada sistema, chega valores estimados para o consumo anual para o aquecimento: bomba de calor = 540€, caldeira (pellets/lenha e gás natural) = 741€ e ar condicionado = 405€.

A isto, obviamente, há que adicionar um exercício semelhante para o arrefecimento e para os custos de produção de AQS. Relembro que a solução de ar condicionado aparece aqui devido à questão, sendo que não é bem comparável às outras soluções (climatização e produção de AQS).

Mas repetimos: todos estes cálculos, com dados reais, devem estar efetuados no projeto de térmica da habitação e é aqui que deverá basear-se para poder perceber qual a solução economicamente mais viável.

Obrigado, 
Equipa Energias Renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
21/04/2020
, Respondeu:

Obrigado pela explicação, sim existe um projecto em curso o projecto de arquitetura está quase terminado e estou a iniciar o projecto das "especialidades" e foi por isso que fiz a pergunta porque em conversa com o engenheiro que responsavel pelo projecto ele falou me das bombas de calor, que eu sinceramente desconhecia, e estive a tentar perceber as vantagens/desvantagens e os custos de instalação e utilização das várias soluções.
Mais uma vez obrigado e já agora o Eng.º falou me que colocando estas bombas de calor ar-agua, visto ser uma fonte deenegia renováve,l era dispensável os paneis solares, , isto é possivel ou a legislação obriga a colocação dos paneis solares? Obrigado

Faça login para aceder a este conteúdo. 
23/04/2020
, Respondeu:

Olá Marco,

Os regulamentos obrigam à instalação de sistemas solares térmicos para a produção de água quente sanitária em construção nova (como é o seu caso) ou em renovações significativas.

Há a possibilidade de, numa situação em que não existe viabilidade técnica para a instalação de um sistema solar térmico para produção de AQS (por exemplo, quando existe um total e completo sombreamento das coberturas ou a exposição solar é diminuta) esta componente (produção de AQS por uma fonte renovável) ser substituída por outro sistema baseado em energia renovável e que garanta, pelo menos, a mesma produção energética que o sistema solar térmico "teórico" teria.

Na resposta anterior, já tínhamos indicado a integração "obrigatória" com um sistema solar térmico.

Penso existir aqui alguma confusão entre "produção de AQS" e "aquecimento e arrefecimento" (climatização). O sistema solar térmico deverá ser usado para a produção de AQS - água quente sanitária para ser usada em banhos, na cozinha, WC, e cuja instalação obrigatória está contemplada na regulamentação.

A sua utilização em aquecimento de espaço, sendo possível, geralmente não é rentável e obriga a grandes áreas de colectores instalados. As bombas de calor (sim, são consideradas um sistema baseado numa Energia Renovável) conseguem produzir AQS e climatizar o espaço (dependendo obviamente dos modelos escolhidos e das funcionalidades destas).

A nossa recomendação no sentido de instalar um sistema solar térmico que lhe cubra os 70% das necessidades anuais de AQS da habitação - cumprindo assim a obrigação regulamentar. Os restantes 30% serão providenciados pelo sistema de apoio que poderá ser uma caldeira a gás natural, pellets ou uma bomba de calor.

Estes três sistemas de apoio ficarão responsáveis pela climatização do espaço (aquecer apenas no caso da caldeira e aquecer/arrefecer, se assim desejar, no caso da bomba de calor). Recomendamos que este sistema seja totalmente integrado, de modo a que a contribuição das várias fontes de energia (sol, ar, pellets, gás) seja otimizada.

No mercado, há já várias marcas com soluções desta natureza, em que integram sistemas solares térmico com bombas de calor, caldeiras, fotovoltaico...


Obrigado,
Equipa Energias Renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
23/04/2020
, Respondeu:

Gostava de saber se a instalação de uma bomba de calor + painéis fotovoltaicos é entendido como “sistemas solares térmicos” no que toca à sua obrigatoriedade no caso de renovações significativas, ou se tem mesmo de ser solar térmico (por exemplo termosifão).
Muito obrigado!
Cump.
Paulo

Faça login para aceder a este conteúdo. 
28/04/2020
, Respondeu:

Caro Paulo,

Obras novas ou renovações significativas têm obrigatoriamente de adotar um sistema solar térmico para a produção de água quente sanitária (AQS), de modo a cobrir uma parte significativa das necessidades de água quente. Quando a viabilidade técnica desta solução não é possível, existe a possibilidade de utilizar uma outra solução para a produção de água quente sanitária baseada em energias renováveis, desde que esta solução consiga garantir a mesma (ou muito próxima) contribuição energética anual que o sistema solar térmico, em teoria, iria fornecer.

Na solução que indica (bomba de calor + paineis fotovoltaicos), apenas a bomba de calor para produção de AQS é que importa no cálculo da contribuição anual para a produção de AQS. Daí pergunto se o investimento adicional nos fotovoltaicos compensará nesta lógica de produção de AQS... Mais: a bomba de calor (BC) apresenta a marcação "SG Ready"? Existirá uma integração total da BC com o sistema fotovoltaico? Ou o sistema fotovoltaico servirá os consumos da restante habitação, por exemplo?

Obrigado,
Equipa Energias Renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
25/03/2019

Bom dia,
tenho uma casa de campo cujo aquecimento e feito por uma caldeira de aquecimento a gasoleo que neste momento e extremamente dispendiosa.
Tenho paineis solares instalados mas a producao e vendida na totalidade a EDP. Alem disso vou instalar uma piscina que gostaria tambem de aquecer.
Qual a solucao que me recomendariam ?
ABomba de calor ? Paineis solares para climatizacao ? utilizacao da eneroia produzida para consumo proprio e vender remanescente a rede ? ou usar acumuladores para guardar o excesso de producao ? Alguma empresa que me possam recomendar ?
Cumprimentos
Luis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
12/04/2020
, Respondeu:

Olá boa noite Luís , já fez a piscina!? Eu tb fiz uma piscina e gostaria de ter aquecimento da água!? Ja viu qual a melhor solução !?

Faça login para aceder a este conteúdo. 
29/12/2017

Também pensei nessa solução, que me parece muito interessante, mas no meu caso, como tenho já a instalação de radiadores convencionais estou com algumas dúvidas. Disseram-me que é possível utilizar uma bomba de calor a baixas temperaturas (50º por aí) utilizando na mesma radiadores convencionais, bastando para isso aumentar o número de elementos na rede de forma a aumentar a área de exposição e assim conseguir aquecer na mesma a casa. Assim evitaria de ter que ir para uma bomba de calor de alta temperatura ou de ter que substituir os radiadores por ventilo-convectores. Alguém já ouviu falar disto? Será fiável?

Faça login para aceder a este conteúdo. 
20/04/2020
, Respondeu:

Bombas de calor de baixa temperatura e radiadores metálicos estáticos não combinam... Por mais que se aumentem os elementos... Bombas de calor de baixa temperatura = ventiloconvectores ou piso radiante. Bombas de calor de alta temperatura = radiadores metálicos estáticos.

Faça login para aceder a este conteúdo. 
02/01/2018
, Respondeu:

Adiciono também que é importante tomar em consideração as trocas de calor da casa com o exterior e o seu isolamento. Se a casa for mal isolada a demanda será superior.

Faça login para aceder a este conteúdo. 
02/01/2018
, Respondeu:

Revejam alguns posts antes de tomarem qualquer opção aqui.

Para radiadores é aconselhado o uso de Bombas de Alta temperatura. Para instalações já existentes podem fazer a experiência descrita em vossas casas com a caldeira existente.

Cumprimentos

Faça login para aceder a este conteúdo. 
13/10/2017

Olá Hélder

Existem dois tipos de bombas de calor: de Baixa temperatura e Alta temperatura (referido em outro tópico do forum)

Deverá sempre analisar o possível perfil de consumo dos radiadores e AQS, nomeadamente horários de utilização.

Se pretende um uso regular do aquecimento central, uma bomba de calor que atinja no mínimo 60ºC poderá ser o mais indicado tanto a nível de consumos como de conforto, pois uma de baixa temperatura vocacionada para AQS estará sempre no seu limite. Deste modo um apoio fotovoltaico (Autoconsumo) para durante o dia, poderá ser a melhor opção. A instalação ficaria simplificada e optimizada. Acrescento também a possibilidade da instalação de um Acumulador de Inércia para maior apoio a AQS e menores consumos elétricos no final do dia em que não temos irradiação solar.

Já pediu algum orçamento ou informação sobre os equipamentos? Qual a potência da Bomba de Calor que lhe aconselharam?

Cumprimentos

Bruno Miguel

Faça login para aceder a este conteúdo. 
13/10/2017
, Respondeu:

Boa noite Bruno.
Obrigado pela explicação.
Sim, já tenho orçamentos. As potencias variam entre 10 KW e 15 KW. Uns instaladores são defensores de bombas de calor de baixa temperatura, com maior n.º de elementos de radiador e, por funcionar a temperatura inferior, com menor consumo. Outros, defendem bombas de temperatura mais elevadas. Estou na dúvida sobre que opção escolher.
Obrigado.

Cumprimentos.

Hélder Agante.

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.