Notícias

Acidente automóvel: o outro não assinou a declaração amigável e agora?

04 abril 2018
Como participar um acidente automóvel

04 abril 2018

Há um acordo entre 11 seguradoras que dispensa a assinatura da declaração amigável por ambos os intervenientes. Descubra onde pode ter a vida mais facilitada.

Quando os dois intervenientes num acidente preenchem corretamente e assinam a declaração amigável, e a entregam nas respetivas seguradoras, é acionado o chamado acordo IDS ou Indemnização Direta ao Segurado. Significa que as seguradoras fazem a peritagem, indemnizam o seucliente e, posteriormente, reclamam esse valor à companhia do condutor responsável pelo acidente.

Mas se um dos condutores não assinar a declaração amigável, as coisas complicam-se um pouco, exceto se os veículos tiverem seguro da Açoreana, AGEAS, Allianz,  Fidelidade, GNB Seguros, Groupama, Liberty, Ocidental, Ok!teleseguros, Direct e Tranquilidade. Estas seguradoras têm um acordo que permite que o acidente seja participado através da apresentação do auto de ocorrência, da declaração amigável assinada apenas por um dos intervenientes ou através de outro meio escrito onde constem as matrículas dos veículos, a descrição do acidente e dos danos.

Tal como o IDS, este acordo é válido para acidentes ocorridos em Portugal, com um máximo de dois carros, e desde que os danos materiais não ultrapassem 15 mil euros. A seguradora paga ao seu cliente a reparação ou a indemnização por perda total, bem como as despesas com remoções, reboques e recolhas. Por facilitar a regularização de sinistros, esperamos que as restantes seguradoras aderiam rapidamente.

SE quer escolher um seguro auto, use o nosso simulador.


Imprimir Enviar por e-mail