Notícias

Vinho Verde Alvarinho muito bom a 3,80 euros

O Castelo de Moinhos Alvarinho, 2019, uma marca dos supermercados Mercadona, chegou, viu e convenceu. Poupe até 15 euros por garrafa com a nossa seleção.

  • Dossiê técnico
  • Nuno Lima Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Nuno César
09 junho 2020
  • Dossiê técnico
  • Nuno Lima Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Nuno César
garrafa de vinho e cacho de uvas

iStock

A nossa seleção de Alvarinho é uma boa escolha para os dias quentes de verão. Sirva bem fresco. Para os amantes da casta Alvarinho, selecionámos três vinhos de 3,80 a 9,65 euros. Testámos e atualizámos o nosso comparador de vinhos com mais uma dúzia de Alvarinhos da última colheita. Entre os novos vinhos testados, destacamos três escolhas muito boas (com qualidade global igual ou superior a 75%), à venda desde 3,80 euros.

Ver teste a vinhos

Se optar por esta seleção, pode poupar até 15 euros por garrafa. Um elevado preço nem sempre corresponde a melhor qualidade. Este teste fica marcado pela estreia dos vinhos Mercadona no nosso laboratório. O Castelo de Moinhos Alvarinho, 2019, uma marca exclusiva da cadeia de supermercados Mercadona, chegou, viu e venceu.

A casta Alvarinho é a bandeira de uma região. É uma das castas nacionais mais famosas, apesar da origem também ser reclamada por espanhóis. Minhotos e galegos já travaram grandes debates. Foi uma das primeiras variedades a ser engarrafada pura sem outras castas. É uma casta antiga (descobrimos referências do séc. XVIII), que espalha magia em várias zonas do País. O seu melhor terroir mora na região de vinhos verdes, em concreto na sub-região de Monção e Melgaço: aqui exibe todo o esplendor.

Celebrar o verão com Vinho Verde Alvarinho

Muitos consumidores pensam que a denominação de origem Vinho Verde se deve à abundância daquele tom na paisagem da região produtora. Outros acreditam que é feito com uvas verdes, o que não corresponde à verdade. A originalidade destes vinhos resulta das características do solo, do clima e das castas utilizadas, bem como da forma de cultivo e de condução das videiras. Em geral, o Vinho Verde tem uma acidez fixa elevada e um baixo teor alcoólico, exceto os da casta Alvarinho. Esta dá origem a graduações mais elevadas do que os outros Vinhos Verdes.

A planta tem algum vigor, mas não é muito produtiva. O cacho é pequeno, muitas vezes duplo por desenvolvimento de uma asa, com bagos medianos de cor verde-amarelada, que podem apresentar as partes mais expostas ao sol rosadas. Proporciona néctares com boa cor e reflexos citrinos. 

Os aromas são intensos e perfumados, com algumas variações: florais (erva-cidreira, flor de laranjeira e de acácia, madressilva), frutadas (laranja, líchia, maracujá, pêssego…), amendoadas (avelã e noz) ou caramelizadas (mel). O sabor, macio e fresco, tende a persistir na boca. 
Os vinhos exclusivos da casta estão sujeitos a regulamentação própria. Devido ao potencial alcoólico, muito acima dos padrões da região, é-lhes exigida maior graduação. Também vivem melhor em garrafa, mantendo saúde durante um bom par de anos. Mas o melhor mesmo é consumir o Vinho Verde jovem, de preferência até ao ano seguinte ao da colheita. Não ganha nada em guardar.

Os melhores truques para fazer uma prova com todos os sentidos

Comprar, conservar e servir: siga as nossas dicas para tirar o melhor partido possível da seleção de vinhos Alvarinho

  • Compre o vinho em estabelecimentos com climatização adequada, onde as garrafas estejam deitadas e ao abrigo da luz.
  • Veja o estado da garrafa: o nível de líquido não deve estar abaixo do normal.
  • Prefira vinhos que indiquem o ano da colheita e opte pela mais recente (quanto mais jovem, melhor).
  • Com exceção da casta Alvarinho, para consumi-lo não deve ultrapassar o ano seguinte ao da colheita.
  • Para ter algumas garrafas de reserva, mantenha-as deitadas num local pouco húmido, ventilado e escuro, com uma temperatura entre 12 e 14ºC. Os vinhos da casta Alvarinho têm melhores condições para serem guardados.
  • Não há regras para casar vinho e petisco ou refeição. Os mais ortodoxos defendem que os brancos acompanham peixe e marisco e os vinhos tintos carne. O consumidor é que decide, desde que aprecie o vinho e esteja em boa companhia.
  • Sirva o Vinho Verde branco a uma temperatura que ronde 8 a 10ºC (da casta Alvarinho pode servir 2 graus acima) e o Vinho Verde tinto entre 12 e 14ºC. Se não teve tempo de deixar a garrafa no frigorífico por duas horas, coloque-a dentro de um balde de água com gelo e em 10 minutos terá o vinho à temperatura ideal.

Se é subscritor do Guia de Vinhos, faça login para ter acesso completo aos resultados do nosso comparador, atualmente com mais de 300 vinhos. Os subscritores têm acesso a todas as funcionalidades desta ferramenta e também da app DECO Vinhos. Pesquise e compare por cor, região, ano de colheita, marca, entre outros critérios.

Nos resultados, apresentamos os preços recolhidos em centenas de lojas. Como estes podem variar bastante, indicamos a loja mais barata perto de si.

Se ainda não é subscritor do Guia de Vinhos, descubra esta e outras vantagens.

Tornar-me subscritor

 

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.