Notícias

Os melhores espumantes rosé até 5 euros

Para abrir o apetite, recomendamos cinco espumantes rosé brutos que conquistaram nos testes mais de 70% na Qualidade Global, e que custam, no mínimo, até 5 euros.

  • Dossiê técnico
  • Nuno Lima Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Nuno César
07 dezembro 2020
  • Dossiê técnico
  • Nuno Lima Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Nuno César
copos com espumante rosé, rolha e garrafa na mesa

iStock

Destacamos as classificações e as notas de prova de cinco garrafas de excelência para os amantes do espumante rosé. Pesquisámos uma centena de preços para ajudar a escolher a loja mais barata. Por exemplo, se comprar o espumante rosé Murganheira 2013 ou o Fita Azul Gold Edition na loja mais barata, pode poupar mais de 4 euros por garrafa. Use o nosso comparador de vinhos ou a app DECO Vinhos para encontrar o estabelecimento com o melhor preço.

Ver teste a vinhos

Muito apreciado, o espumante garante momentos de prazer e celebração. A explosão de espuma e as bolhas a descolar no copo não são magia. Inicialmente, é um vinho tranquilo, como tantos outros, transformando-se num néctar efervescente, graças à adição de açúcares e leveduras. Adiciona-se o licor de tiragem, uma solução de açúcares, vinho e leveduras. Objetivo: promover uma segunda fermentação em garrafa com formação de gás. Este processo pode durar semanas ou meses.

O depósito de leveduras é arrastado para o gargalo da garrafa, operação designada por remuage. As garrafas são colocadas em cavaletes e sujeitas a uma trepidação e a uma rotação de um quarto de volta, ao mesmo tempo que se aumenta a inclinação. Depois, o vinho pode envelhecer durante anos. Segue-se a abertura da garrafa, operação que se designa por dégorgement, com o objetivo de libertar os depósitos acumulados junto à rolha. No rótulo, não é obrigatório mostrar a data do dégorgement, mas exigimos desde sempre a sua indicação. Os produtores do espumante Vértice também reconhecem a sua importância. Este exemplo serve de inspiração a outros produtores.

A partir deste momento, o espumante não melhora com a idade. Adiciona-se, em seguida, o licor de expedição, para compensar o líquido perdido. Em função da doçura pretendida, este licor pode ter açúcares e vinho, ou apenas vinho. Falta “calar” a garrafa com a rolha, aplicando os açaimes, sob uma película metálica. Até que, já em sua casa, os açaimes se soltam, e a rolha liberta uma explosão de alegria.

Se já é nosso subscritor do Guia de Vinhos, faça login e veja a seleção de espumantes rosé. Se ainda não é subscritor, descubra esta e outras vantagens.

Tornar-me subscritor

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.