Notícias

Os melhores vinhos tintos de Setúbal e boas opções até 2 euros

Bastam € 2 para comprar um tinto da Península de Setúbal bom para beber no dia-a-dia. Para uma celebração ou um momento a dois, indicamos em que vinho vale a pena gastar um pouco mais.

  • Dossiê técnico
  • Nuno Lima Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Alda Mota
17 setembro 2020
  • Dossiê técnico
  • Nuno Lima Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Alda Mota
Cacho de uvas tintas em vinha na região de Setúbal

iStock

Entre os vinhos tintos da Península de Setúbal testados, destacamos dois néctares com resultados excecionais (qualidade global de 90%), que podem ser comprados, se forem encontrados ao preço mínimo, por um valor entre 7,99 e 14,95 euros. Como verificámos que há, por vezes, variações significativas dentro da mesma marca, de acordo com o ponto de venda ou com eventuais períodos de descontos, use o nosso comparador de vinhos ou a app DECO Vinhos para encontrar o estabelecimento com o melhor preço perto de si. Caso opte por alguma das Escolhas Acertadas que lhe propomos, leva para casa um vinho com qualidade, bom para beber no quotidiano, por menos de 2 euros. Esta seleção permite-lhe comprar até sete garrafas pelo preço de uma.

VER TESTE A VINHOS

No Guia de Vinhos PROTESTE encontrará, anualmente, todas as novidades sobre o mundo do vinho e, a cada edição, resultados dos testes a 300 novos néctares, com indicação dos Melhores do Teste e das Escolhas Acertadas, para que possa fazer as melhores opções de compra. A subscrição dá direito a descontos na compra de vinhos e em experiências gourmet e cursos, além de acesso exclusivo ao comparador, entre outras vantagens.

Bons vinhos certificados

A cultura da vinha e do vinho na região de Setúbal remonta a tempos muito antigos. As condições do solo e do clima sempre foram bastante favoráveis e, ao mesmo tempo, predominavam castas com notoriedade. Na zona plana da península, as castas tintas representam mais de 80 por cento da área de vinha, com predominância da Castelão, conhecida na região como Periquita.

Atualmente, a certificação abrange todo o distrito de Setúbal (Indicação Geográfica Península de Setúbal – Vinho Regional). No entanto, podemos falar em duas áreas diferenciadas: a sul, a Península de Troia (concelhos de Alcácer do Sal, Grândola e Santiago do Cacém); a norte, a Península de Setúbal. É nesta última que se concentra a maior parte da produção e onde se obtêm as uvas para o vinho com Denominação de Origem Palmela.

As diferentes condições climáticas e geomorfológicas, a variedade de castas (com destaque para a Alicante-Bouschet, Aragonês, Castelão, Cabernet-Sauvignon, Syrah e Touriga-Nacional) e as tecnologias usadas na vinificação dos tintos com Indicação Geográfica Península de Setúbal geram vinhos com características difíceis de tipificar. Contudo, tal não significa que tenham uma qualidade inferior aos que têm Denominação de Origem Palmela, como pode ver pelos néctares que destacamos na nossa seleção abaixo.

Se já é nosso subscritor do Guia de Vinhos, faça login e veja nossa seleção de tintos da Península de Setúbal. Alguns custam menos de 2 euros.

Se ainda não é subscritor, descubra esta e outras vantagens.

Tornar-me subscritor

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.