Notícias

Rótulo dos alimentos: guia para escolher bem

Início

Data de validade, lista de ingredientes, instruções de utilização ou declaração nutricional são algumas das informações que podem fazer a diferença entre uma boa e uma má escolha alimentar.

31 janeiro 2018
Rótulo interativo

Thinkstock

Para fazer escolhas saudáveis, é importante saber interpretar o rótulo dos produtos. Com a nova lei, que obriga a prestar informação aos consumidores, a declaração nutricional passou a ser obrigatória nos rótulos, com exceção de alguns alimentos, como sal e substitutos do sal e pastilhas elásticas, por exemplo.

Mas há mais elementos que deve conhecer. Veja a informação no rótulo interativo.

Como pode interpretar os rótulos corretamente

visualizar rótulo
 
voltar
Denominação comercial(informação facultativa)
Nome dado ao produto pela marca.
Alegação nutricional(informação facultativa)
Sugere que o alimento tem propriedades nutricionais benéficas, devido a energia, nutrientes ou substância que contém, contém em proporção reduzida ou não inclui.
e(informação facultativa)
A embalagem foi submetida ao controlo metrológico da quantidade.
Quantidade(informação obrigatória)
Expressa em volume (litro, por exemplo) ou massa (quilograma).
Marca de salubridade(informação obrigatória)
Constituída por três siglas. A primeira indica o país ou o código internacional onde se situa o estabelecimento (PT, por exemplo), seguido do número de controlo veterinário e da sigla da União Europeia (EU/CE). Só é obrigatório em produtos de origem animal.
Denominação do género alimentício(informação obrigatória)
Nome pelo qual o produto é legalmente conhecido. Para não induzir em erro, deve incluir o estado físico ou o tratamento a que foi submetido (leite pasteurizado, por exemplo).
Origem(informação obrigatória)
A indicação do país ou local de proveniência é obrigatória quando a sua omissão possa induzir em erro quanto à origem. É obrigatório em carne suína, ovina, caprina e de aves, mel, azeite, vinho, fruta, legumes e leite.
Lista de ingredientes(informação obrigatória)
O primeiro ingrediente
É o que o produto contém em maior quantidade e o último, o que está presente em menor quantidade.
Os ingredientes ou substâncias que provocam alergias ou intolerâncias
Devem estar destacados. Se não houver lista, deve indicar “contém...” com os ingredientes e substâncias em causa.
Os aditivos
podem ser indicados por categoria (exemplo: espessantes ou conservantes), seguidos do nome específico (exemplo: ácido cítrico) ou da letra E e, em geral, 3 algarismos (E330, por exemplo).
Os ingredientes na forma de nanomateriais
também devem ser indicados na lista de ingredientes pela palavra “nano”, entre parêntesis, a seguir ao nome desses ingredientes.
Declaração nutricional(informação obrigatória)
Valor energético e nutrientes (quantidade de lípidos ou gorduras e ácidos gordos saturados, hidratos de carbono e açúcares, proteínas e sal) por 100 g ou 100 ml. Esta informação pode também ser dada por porção ou unidade de consumo. Pode ainda ser completada pela indicação de um ou mais dos elementos: ácidos gordos mono e poli-insaturados, polióis, amido, fibra, vitaminas ou sais minerais. As vitaminas ou sais minerais, quando indicadas, devem expressar-se em percentagem das doses de referência, por 100 g ou 100 ml.
Instruções de utilização(informação obrigatória)
Para uma utilização adequada do alimento.
Condições de conservação ou utilização(informação obrigatória)
Devem ser indicadas quando são exigidas condições especiais de conservação ou utilização e também quando são necessárias após abrir a embalagem.
Nome e morada da empresa(informação obrigatória)
Dados do responsável que coloca o produto no mercado são úteis para reclamar ou colocar dúvidas.
Data de validade(informação obrigatória)
Data limite de consumo
“Consumir até ...”: em alimentos microbiologicamente muito perecíveis, suscetíveis de apresentar perigo imediato para a saúde, como iogurtes, não deve ingerir após a data mencionada
Data de durabilidade mínima
“Consumir de preferência antes de...”: não é perigoso para a saúde consumir após terminada a data. Mas as propriedades organolépticas (como sabor, textura e cor) podem não ser as ideais.
Lote(informação facultativa)
Regra geral, indicado pela letra “L”, seguida de algarismos, permite rastrear o produto e retirá-lo de circulação, se necessário.

Noutros produtos, alguns elementos podem estar indicados num local diferente do rótulo.

Nas bebidas alcoólicas com teor alcoólico superior a 1,2% é obrigatório indicar o teor alcoólico. Este deve ser seguido do símbolo "% vol." e pode ser antecedido do termos "álcool" ou da abreviatura "alc.".

Exemplo de declaração nutricional que pode encontrar num rótulo

Declaração nutricional Por 100 g Por porção (160 g) - % DR
Energia 353 Kj/84 kcal 565 Kj/134 kcal - 7%
Lípidos
dos quais saturados 
1,6 g
1,1 g
2,6 g - 4%
1,8 g - 9%

Hidratos de carbono
dos quais açúcares

15 g
14 g
24 g - 9%
22 g - 25%
Fibra  0,03 g 0,05 g
Proteínas 2,3 g 3,7 g - 7%
Sal 0,13 g 0,21 g - 3%
Vitaminas e sais minerais  Por 100 g - %VRN  Por porção (160 g) - %VRN 
Cálcio 91 mg - 11% 146  mg - 18%

DR: dose de referência para um adulto médio (8400 Kj/2000 kcal). VDR: valor de referência.

Como usar o nosso cartão

Como interpretar os valores quando vai consumir uma porção de alimento superior a 100 g? Compare os valores por porção e confirme se ultrapassam os limites do teor elevado indicado abaixo. 

Teor Gordura (lípidos)/porção  Gordura saturada/porção Açúcares/porção Sal/porção
Elevado mais de 21 g mais de 6 g mais de 27 g mais de 1,8 g

Caso o produto não ultrapasse estes limites, compare os valores por 100 g indicados no rótulo com as cores do nosso cartão.  

Se vai consumir uma bebida superior a 150 ml, compare os valores por porção indicados no rótulo e veja se ultrapassam os limites abaixo indicados. 

Teor Gordura (lípidos)/porção  Gordura saturada/porção Açúcares/porção Sal/porção
Elevado mais de 10,5 g mais de 3 g mais de 13,5 g mais de 0,9 g

 Se não ultrapassar, olhe para os valores por 100 ml e compare-os com os indicados no nosso cartão. 

Não deixe nenhum nutriente de fora

Ter uma alimentação variada e equilibrada é importante, bem como perceber a relevância de cada nutriente para a saúde. Os inquéritos alimentares, por exemplo, revelam que temos tendência a consumir demasiadas gorduras, e de forma desequilibrada, em relação às nossas necessidades. No entanto, consumidas com moderação, as gorduras são essenciais no dia-a-dia. Assim como os hidratos de carbono e o sal.

Conheça a nossa ação por rótulos mais claros


Imprimir Enviar por e-mail