Notícias

Antisséticos para as mãos: basta lavar com sabonete normal

15 outubro 2020
pessoa a lavar as mãos com sabonete

A pandemia de coronavírus massificou o uso de antisséticos em gel. Mas basta lavar bem as mãos com água e sabonete para eliminar os germes, recorrendo ao álcool-gel só quando não pode fazê-lo.

As soluções à base de álcool ou os antisséticos em gel, que motivaram uma grande procura com o desenvolvimento da pandemia de coronavírus (ou covid-19), só devem ser usados quando não há alternativa. Não eliminam a sujidade, secam a pele e podem torná-la sensível e irritada. Para eliminar os vírus e germes, basta lavar as mãos com água e sabonete com frequência e, de cada vez, pelo menos durante 15 segundos. Seque as mãos com uma toalha de papel, se estiver fora de casa. 

Caso não tenha a hipótese de lavar as mãos, a Organização Mundial da Saúde recomenda a sua desinfeção recorrendo a álcool-gel com um conteúdo em álcool superior a 60%. No entanto, se optar por um gel desinfetante cutâneo com um mínimo de 70% de álcool etílico ou 75% de álcool isopropílico, beneficia de taxa reduzida do IVA.

Como escolher um bom sabonete

Os sabonetes antibacterianos, para uso diário – com, por exemplo, triclosan –, são tão eficazes na eliminação dos germes como os sabonetes normais. Além disso, há até dúvidas de que sejam seguros quando usados durante muito tempo: alguns estudos indicam que podem aumentar a resistência a antibióticos e são capazes de funcionar como desreguladores endócrinos. Isto significa que podem afetar a produção das hormonas de que o nosso corpo precisa. O triclosan é usado, por exemplo, nas pastas dentífricas, mas numa quantidade segura e que até pode prevenir doenças orais.

O ideal é que o sabonete tenha uma acidez próxima da pele, com um pH entre 5 e 6. Os fabricantes usam, por vezes, expressões como “pH neutro” para referir que é igual ao da pele, mas, na verdade, são ligeiramente ácidos, como convém. Veja no rótulo se o produto inclui ingredientes irritantes e alergénicos em excesso, tais como perfumes.

Os sabonetes líquidos lavam razoavelmente bem as mãos, porque são eficazes a remover maus odores. Secam menos a pele, já que alguns incluem substâncias hidratantes, como aloé vera, ácido láctico, óleo de amêndoa e proteínas de leite. Como o produto em si não está em contacto direto com o ar, sujidades e vários utilizadores, são mais práticos e higiénicos. No entanto, os sabonetes sólidos usados em locais públicos, como ginásios, não implicam risco de transmissão de microrganismos responsáveis por doenças. Várias investigações, realizadas desde 1965, mostram que, a este nível, não há diferença entre o sabonete sólido e o líquido.

Veja a forma correta de lavar as mãos.


Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num Mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós