Notícias

Despesas com ginásios dão pouco desconto no IRS

Quem pratica atividade física nos ginásios e centros de fitness vai poder descontar 15% do IVA no IRS. Se a medida for aprovada, será o desconto interessante?

  • Dossiê técnico
  • Ernesto Pinto
  • Texto
  • Cláudia Sofia Santos
16 outubro 2020
  • Dossiê técnico
  • Ernesto Pinto
  • Texto
  • Cláudia Sofia Santos
Mulher a correr numa passadeira num ginásio

iStock

A partir de 2021, o site do e-fatura vai passar a ter mais um ícone onde os consumidores vão poder deduzir 15% do valor do IVA suportado com a atividade física em ginásios e centros desportivos. A medida consta da proposta de Orçamento do Estado para 2021.

Mas esta dedução não é isolada. Vai estar incorporada na lista de deduções já existente (saúde, restaurantes, cabeleireiros, veterinários, centros de reparação automóvel e passes mensais para utilização de transportes públicos coletivos) e que apenas permite uma dedução anual até 250 euros. Para isso, o contribuinte terá sempre de pedir fatura com número de contribuinte.

Também o prestador do serviço tem de estar registado com a seguinte atividade económica: Secção P, classe 85510 (Ensinos desportivo e recreativo) e Secção R, classes 93120 (Atividades dos clubes desportivos) e 93130 (atividades de ginásio – fitness).

Na prática, para uma mensalidade de 30 euros num ginásio, o contribuinte suporta cerca de 5,61 euros de IVA. Se tiver uma frequência de 11 meses, o benefício que irá obter será de 9,24 euros anuais.

Há de facto um pequeno incentivo, mas que, no exemplo acima, de uma mensalidade bastante modesta, ao fim de um ano, nem chega para suportar um mês de frequência desse ginásio.

Além disso, somando às deduções já existentes no IRS e que, em conjunto, não podem ultrapassar os 250 euros anuais, esta será pouco relevante para os contribuintes.

 

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num Mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.