última atualização: 20/07/2021

Aquecer água

Boa tarde.

Gostaria de ter uma opinião se possível.

Recentemente adquiri uma moradia no Algarve de dois andares que utiliza gás de botija e esquentador para aquecer a água.

Por questões de segurança gostaria de eliminar o gás. A casa terá utilização sazonal, 4 pessoas.

Qual será a melhor alternativa?

Obrigado desde já.

 

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Aquecer água da comunidade Energias Renováveis

1 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
20/07/2021

Bom dia Sr.ª Raquel Almeida,

O aquecimento das águas quentes sanitárias (AQS) por intermédio de um esquentador é uma boa solução, tendo em conta que a utilização é sazonal e não faz muito sentido o investimento num sistema solar ou bomba de calor que na maioria do tempo estará parado, pois não existe consumo.

As questões de segurança são muito importantes e por isso de 5 em 5 anos terá de haver uma inspeção à rede de gás, incluindo o funcionamento do esquentador, que não deve emitir Monóxido de carbono (CO) acima do valor estipulado por lei. Para evitar esta situação são utilizados esquentadores ventilados (recurso a uma ventilação forçada) ou estanques (saída dos gases para a rua).

Antes de anular o gás deve verificar junto do seu fornecedor qual a potência máxima admissível (PMA) da sua instalação elétrica, pois no caso de ser de apenas 3.45KW ao passar tudo para eletricidade não terá potência suficiente.

No caso de ter potência suficiente então pode opar por um termoacumulador elétrico. Tenha em conta o consumo das 4 pessoas (cerca de 160l) e sendo assim no mínimo deve ter um volume de acumulação de 100L. Com este tipo de equipamento terá um caudal superior nas águas quentes, possibilitando assim dois banhos em simultâneo.

Aconselho também a leitura do nosso artigo: https://www.deco.proteste.pt/casa-energia/aquecimento/guia-de-compras/como-escolher-termoacumulador

Alguma dúvida adicional disponha

Cumprimentos,

Equipa das energias renováveis

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.