última atualização: 31/03/2021

Sistema solar térmico obrigatório por lei para um T3 (2021)?

Fui informado que este ano (2021) houve alterações à lei que legisla as características dos sistemas solares térmicos a aplicar nas habitações em construção.

Assim, gostaria de saber qual o sistema (mínimo) obrigatório que devo instalar numa moradia T3.

2 painéis, com depósito de 300L? Não é possível um painél com depósito de 200L?

Obrigado

 

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Aquecer água da comunidade Energias Renováveis

3 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
31/03/2021

Bom dia,

O Decreto-Lei n.º 101-D/2020 D.R. nº 237, Série I de 2020-12-07, vem revogar o Decreto-Lei nº 118/2013 e estabelece: 1) os requisitos aplicáveis a edifícios para a melhoria do seu desempenho energético e 2) a regulação do Sistema de Certificação Energética de Edifícios, transpondo a Diretiva (UE) 2018/844 e parcialmente a Diretiva (UE) 2019/944.
Aguarda-se a publicação de novos regulamentos e portarias, que em principio estarão disponíveis durante o presente ano e que irão apresentar o novo enquadramento regulatório e técnico para esta questão.
Relativamente à sua questão, e tendo como base a anterior regulamentação, informamos que:
1) A energia produzida por sistemas solares térmicos no âmbito do Sistema de certificação energética de edifícios (SCE) deve ser calculada através do software SCE.ER, disponível em: https://www.dgeg.gov.pt/pt/areas-setoriais/energia/energias-renovaveis-e-sustentabilidade/sce-er/

2) Considerando uma moradia com a tipologia T3, localizada em Lisboa e com os seguintes pressupostos:
- Numero de ocupantes convencional por fração – 4 (tipologia +1)
- Consumo diário por ocupante – 40L
- Consumo global diário – 160L

3) Com base nestes valores, é efetuada uma simulação, considerando 4 coletores solares padrão e depósito de 200L,obtendo-se os seguintes valores:
- Necessidades de energia regulamentar (REH) – 2376KWh/ano
- Fração solar –  1512KWh
- Apoio – 864KWh

Nota: Características do coletor padrão: (Área de abertura de 0,65 m2 por ocupante convencional; o Rendimento ótico de 73%; o Coeficientes de perdas térmicas a1= 4,12 W/(m2 .K2 ) e a2 = 0,014 W/(m2 .K2))
4) A escolha de um Sistema Solar térmico (SST) ou outra fonte de energia renovável tem de obrigatoriamente ser capaz de produzir igual ou maior quantidade de energia que valor calculado anteriormente de 1512KWh. Se for inferior então não cumpre os requisitos mínimos do REH. Mas atenção: estes números são válidos para o cenário simulado – neste caso, de 4 pessoas – e devem ser ajustados às reais necessidades de AQS. Caso o número de ocupantes (e a necessidade diária de AQS) altere, os números que apresentamos a seguir alteram também.

5) Regra geral um equipamento (termossifão) composto por um depósito de 200L e 1 coletor solar de 2m2, não consegue produzir a mesma quantidade de energia e por isso não pode ser utilizado. De qualquer das formas podem existir marcas, que já possuem, por exemplo, coletores solares com uma área de captação superior (ex.: 2.25m2) para fazer face a esta situação e não obrigar à colocação de um SST de 300L ou ao aumento da área (número) de coletores. Só com a introdução dos dados técnicos dos componentes do sistema solar térmico a instalar é que se pode aferir da sua viabilidade.

6) Aconselhamos a que contacte um perito qualificado e que solicite estas simulações, tendo em conta as características do local (localidade, altitude, orientação e inclinação dos coletores) e dos equipamentos a aplicar. Pode obter o contacto de um perito através do site: https://www.sce.pt/pesquisa-de-tecnicos/. Os técnicos instaladores e as marcas das soluções solares térmicas também estão perfeitamente qualificadas para fazer este tipo de análise.

Cumprimentos,
Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
24/03/2021

Boa Noite.

Sou o Luís Silvestre, e, encontro-me num dilema. Pretendo investir na minha casa T4 de forma a aproveitar os apoios que se seguirão do Fundo Ambiental.

1º Solar Fotovoltaico que já tenho identificado. ( 3500€ )

2º AC Mitsubishi que também já está identificado. ( 4000€ )

3º Solar Térmico, que pretendo gastar não mais de 3250€, a minha casa é de 2006 e não tem telhado é de cobertura direita e não tem Pre-Instalação de solar térmico, tem 3 pisos, 1º piso é a garagem 2º piso é a Sala e Cozinha 3º piso são os quartos e escritório, posto isto pretendo sistema em que possa colocar o Termoacumulador ou Bomba de AQS na garagem e colocar os paineis térmicos na cobertura mas, os tubos de ligação têm que passar por fora e entrar no terraço da garagem e também conseguir a possibilidade de usar o fotovoltaico também para usar o excedente de produção para aquecer a água, ajudem-me a tentar chegar a esta solução.


Obrigado.

Luís Silvestre

Faça login para aceder a este conteúdo. 
31/03/2021
, Respondeu:

Bom dia,
Relativamente à produção de águas quentes sanitárias (AQS) pode optar pela colocação de uma bomba de calor na garagem e a mesma estar interligada com os coletores solares térmicos (2 unidades) que funcionaram por circulação forçada. Aconselhamos um volume do depósito de 300L, que terá de ter uma serpentina para interligação com o sistema solar.
No caso de optar por uma bomba de calor em monobloco, deve ter atenção que na instalação sem recurso a condutas, deve ser garantido um volume mínimo do local de instalação.
Com condutas (Insuflação e extração), a dimensão das mesmas pode ser de 160mm e é necessário confirmar com o instalador certificado pela marca qual a localização das mesmas, pois não poderão estar localizadas no mesmo ponto.
No caso de optar por outro tipo de bomba de calor é necessário que confirme com a empresa instaladora se possui o certificado de manuseamento de gases fluorados, pois no processo de candidatura do fundo ambiental isso é exigido.
Atualmente qual a forma de aquecimento das AQS? No caso de ser um esquentador, pode optar pela colocação de um sistema solar em termossifão, colocado na cobertura e o apoio ser dado pelo mesmo, desde que esteja preparado para os painéis solares térmicos. Com esta solução o investimento será menor.
Cumprimentos,
Equipa das energias renováveis

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.