última atualização: 03/12/2019

Sistema de aquecimento de águas sanitárias

Gostaria de saber sugestões de sistemas de aquecimento de águas sanitárias para esta situação

 - moradia de 2007, com sistema actual de aquecimento de água por caldeira a gas propano (sem acesso a gas natural), com termoacumulador de 300l, a distância de 15m da casa, com necessidade de circulação forçada a horários previsíveis (por desfasamento temporal de cerca de 2min até chegada de água quente, se nao estiver activa a circulação forçada).

 

considerando excelente exposicao solar, gostaria de saber hipóteses, melhores equipamentos, orçamentos expectáveis (incluindo instalação e previsivel manutenção) para aquecimento único de águas sanitárias:

 - eventual solar termico + gas apoio 

 - eventual solar termico + bomba de calor

- eventual bomba de calor c/fotovoltaico

- outras opções ? (manter termoacumulador?, usar circulaçao forçada??)

 

obrigado

User name

Junte-se a esta conversa

Comentários

User name
04/06/2019
Filipe Pires

Pedro,

Esses 15m vai com certeza influenciar nas perdas de calor.

Se colocar Solar térmico é uma solução boa, mas deve estar em conformidade com os outros sistemas existentes. Não sei se será uma boa opção a colocação de um solar térmico a 15m do apoio da caldeira (se for esse o caso).

Não consegue compatibilizar uma solução completa a uma distância inferior? Ex: Solar térmico e termoacumulador juntos e em série.

User name
06/06/2019
Pedro Vieira , Respondeu:

Julgo que seria possível por o solar termico a uma distancia residual do termoacumulador mas de qualquer das formas, este último ficaria ainda distanciado da rede doméstica os mesmos 15m, é claro que nao haveria perdas no circuito em serie entre o solar termico e o termoacumulador.

E ja agora, e a hipotese de bomba de calor aerotermica é uma hipotese viável?

User name
27/11/2019
CESAR FILIPE ROCHA MACHADO

Olá, tudo bem!

Para não duplicar tópicos e como já tenho 50% das duvidas esclarecidas neste tópico, questiono qual destas situações é mais benéfica cruzando os custos de aquisição/instalação com a amortização/manutenção dos diferentes sistemas:

1ª opção - Termossifão (1300€) + caldeira termostática (já existente) a gás propano de botija, (não tenho gás natural, mas penso vir a ter daqui a alguns anos).

2ª opção - Circulação forçada (2000€) + caldeira termostática anterior + recuperador a lenha (já existente), dado que este sistema permite 2 serpentinas no acumulador, algo que o termossifão não permite.

Em suma, justifica pagar os 700€ a mais pela 2ª opção para assim beneficiar da melhor eficiência deste sistema + aproveitar a energia do recuperador a lenha quando ligado, sendo o gás o ultimo recurso esporadicamente de Inverno?

O meu receio é o custo da manutenção recomendada + a probabilidade de avaria derivada ao calcário no acumulador + 700€ a mais na aquisição/instalação, anular a vantagem da 2ª opção para a 1ª opção.

Tenho conhecimento de causa de um acumulador de baixa qualidade do seu inox que não foi feita manutenção ao calcário e em apenas 8 anos ficou corroído, tendo sido gasto 1000€ para trocar por um novo, desta forma anulou toda a poupança que a família teve de A.Q.S.em 8 anos.

Toda a ajuda é bem vinda e obrigado.

Filipe

User name Moderator
03/12/2019
Bruno Miguel | Moderador , Respondeu:

Olá,

Convidamos os membros desta comunidade a partilhar sugestões e experiências sobre este tópico! As vossas informações podem ser úteis a outros consumidores na mesma situação.

Obrigado!
Equipa Energias Renováveis

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.