Dicas

Como escolher um colchão de látex

O suporte firme e flexível do colchão de látex permite uma distribuição uniforme da pressão, enquanto se adapta aos contornos do corpo. Saiba como escolher.

Como escolher um colchão de látex

iStock

Compostos por um núcleo de borracha natural, sintética ou uma mistura de ambas, os colchões de látex tendem a ser mais caros. São ideais para quem tem um sono irrequieto, pois a elasticidade do látex permite absorver os movimentos do corpo.

Consulte o nosso comparador para encontrar dezenas de colchões testados em laboratório, onde avaliamos características como o suporte do corpo, a evacuação da transpiração, o nível de firmeza ou o comportamento térmico.

VER RESULTADOS E PREÇOS DE COLCHÕES

Quais as características dos colchões de látex?

O núcleo dos colchões de látex possui furos resultantes do processo de fabricação que facilitam a ventilação, reduzem o peso e permitem haver áreas de resistência distintas. O diâmetro e o número de furos por superfície permitem que o colchão tenha zonas mais duras ou mais macias ao longo do seu comprimento.

Oferecem um suporte firme e flexível, que se adapta bem aos contornos do corpo e distribuiu a pressão uniformemente. Por serem tão pesados e flexíveis, estes colchões podem ser difíceis de manusear. 

São bons isolantes térmicos e, devido à sua ventilação, mantêm um ambiente agradável na área de contacto. A maioria dos colchões de látex proporciona um sono mais fresco do que os modelos de espuma.

Estes colchões são mais adequados para estrados de ripas. As bases de madeira não são recomendáveis devido à sua baixa ventilação. As bases de cama com estrutura de molas ensacadas ou similares (sommiers) podem ser boas alternativas.

Quem deve comprar um colchão de látex?

Os colchões de látex são uma boa opção para quem se movimenta muito durante o sono, pois a sua elasticidade absorve eficazmente os movimentos do corpo. Pode também ser indicado para casais em que uma das pessoas se agita demais. Contudo, os modelos de molas ensacadas são também uma boa alternativa.

Como este colchão não se afunda muito, é adequado para quem dorme de costas ou de barriga para baixo. Existem colchões de látex mais macios que se adaptam bem a quem dorme de lado.

Para pessoas com alergias respiratórias ou asma, os colchões de látex ou de espuma são opções inteligentes, para evitar a presença de ácaros na zona das molas. Contudo, os colchões de látex devem ser evitados por pessoas alérgicas a este material.

Prós e contras dos colchões de látex

Pontos fortes

  • Adaptam-se bem ao corpo, o que pode ser altamente benéfico para pessoas com peso a mais. O benefício para quem sofre com pressão depende da existência de zonas mais suaves.
  • Têm uma grande vida útil. Um bom colchão de látex pode durar entre 10 e 15 anos.
  • São respiráveis e adequados para pessoas com alergias a ácaros.

Pontos fracos

  • Têm uma sensação rígida, especialmente durante o primeiro mês de utilização, o que pode não agradar a quem deseje uma noite de sono mais suave e acolchoada.
  • Podem ser difíceis de manusear devido ao seu peso. A boa notícia é que não precisa de o virar ao contrário com tanta frequência. Mas consulte o manual de instruções para um melhor uso.
  • Os bons colchões de látex são caros.
  • Os modelos mais baratos podem ficar irregulares após algum tempo. Este é um processo natural de envelhecimento e indica o fim da vida útil.
  • Tendem a absorver mais suor e outros fluidos corporais em comparação com colchões de molas, o que pode causar danos e acumulação de odor ao longo do tempo. Use sempre uma cobertura lavável e ventile bem todas as manhãs.
  • Não são adequados para pessoas com alergia ao látex.

Quanto custam os colchões de látex?

O preço destes modelos varia consoante sejam de látex sintético, por cerca de 400 euros, ou de látex natural, por cerca de 1000 euros. Pode encontrar preços mais baratos em colchões que incluam apenas uma camada de látex.

Além do tipo e da quantidade de látex (natural ou sintético), os fatores que podem influenciar o seu preço são os certificados de origem sustentável (para látex natural) ou o tipo e a qualidade de outros componentes (por exemplo, cobertura e firmeza). Além disso, existe um rótulo ecológico europeu para colchões.

Perguntas frequentes sobre colchões de látex

Como são feitos os colchões de látex?

Os colchões de látex são feitos de látex natural, sintético ou uma mistura de ambos, com substâncias adicionais utilizadas em diferentes proporções. Estes colchões podem ter diferentes coberturas: algodão, lã, seda, fibras sintéticas, entre outras.

O látex natural tem origem numa emulsão obtida da seringueira (árvore da borracha). Já o látex sintético é feito de um polímero de estireno-butadieno, um composto semelhante ao látex que se obtém a partir do petróleo. O látex sintético é mais barato do que o látex natural. 

O látex líquido é misturado com ar para produzir uma espuma líquida, que é colocada no molde para vulcanizar e solidificar. Os orifícios no núcleo do colchão devem-se à presença de pinos metálicos no molde, que fornecem calor durante a vulcanização. Durante este processo, o vácuo pode ser aplicado para expandir o bloco, obtendo-se uma estrutura celular interna aberta, que proporciona uma boa ventilação ao colchão do núcleo.

Quanto látex tem um colchão?

Colchão de látex

É composto por uma mistura de látex natural e sintético. As proporções podem variar, mas nem sempre são mencionadas. Em regra, a percentagem de látex natural é de apenas 20 por cento, mas pode encontrar colchões com esta denominação feitos apenas de látex sintético. O termo “Látex 100%” pode confundir os consumidores, pois passa a ideia de ser composto apenas de látex natural, o que nem sempre é verdade.

Colchão de látex natural

É um colchão em que a percentagem de látex natural é superior a 80 por cento. Contudo, existem modelos que podem chegar aos 100 por cento. Quando os colchões são de látex natural devem apresentar um certificado que o comprovam. Solicite-o para garantir a sua autenticidade. O termo “Latex Nature” é uma referência comercial para colchões de látex, o que significa que o modelo pode conter apenas 20 por cento de látex natural.

Superfície de contacto em látex

O colchão é feito de diversos materiais e tem apenas uma das camadas externas de látex.

Quão firmes devem ser os colchões?

O nível de firmeza é crucial para garantir o conforto, logo, o colchão deve estar alinhado com as preferências do utilizador.

A suavidade ou firmeza de um colchão é medida pela sua carga de impressão. Cada fabricante pode interpretar essa medida consoante a sua própria escala, o que significa que uma descrição de colchão pode ser comparada com outras do mesmo fabricante, mas não com uma de outro. 

A densidade do colchão informa sobre o quão compacto e pesado é o látex. A densidade total é medida em quilogramas por metro cúbico (kg/m3), e a maioria do látex nos colchões varia entre 60 e 95 kg/m3, com recomendação entre 60 e 85 kg/m3 e um ponto médio de 75 kg/m3.

Quanto tempo dura um colchão de látex?

Um bom colchão de látex que seja arejado todas as manhãs e protegido da exposição solar direta pode durar até 15 anos. A maioria dos fabricantes recomenda entre 8 e 10 anos, mas os colchões de látex são os mais duráveis do mercado, devido à sua densidade compacta.

É importante cuidar bem do colchão durante a sua vida útil. Essa manutenção é ainda mais importante se o colchão tiver uma alta percentagem de látex natural.

Colchões de látex são perigosos para pessoas alérgicas ao látex?

Algumas pessoas com alergia ao látex não devem dormir num destes colchões. Mas tenha em mente que menos de um por cento da população é alérgica ao látex e a maioria das reações deve-se ao contacto direto com a borracha de látex, enquanto o colchão é composto por camadas de tecido superior e capa, sem contar com a restante roupa da cama. Além disso, a maioria dos colchões de látex tem apenas 20 por cento de látex natural.

Colchões de látex são melhores do que os de espuma viscoelástica?

Os dois tipos de colchão têm vantagens e desvantagens. Enquanto um colchão de látex se refere ao núcleo, a espuma viscoelástica (ou de memória) é utilizada apenas para a camada superior colocada em cima de outro tipo de núcleo (exceto a espuma TEMPUR®), que pode ser de espuma, mola ou látex.

A espuma viscoelástica adapta-se ao corpo, criando uma sensação envolvente. Isso permite o alívio da pressão e é indicado para quem sofre com pontos de pressão ou quem não se mexe muito durante o sono. Essa resposta do colchão depende da espessura da camada de espuma viscoelástica em contacto com o corpo. 

Se a camada tiver dois ou três centímetros de espessura, a pessoa sentirá melhor o efeito viscoelástico. O mesmo será mais percetível num colchão com uma camada de espuma viscoelástica que ronde os quatro centímetros. O caso extremo é notado nos colchões TEMPUR®, porque a espuma viscoelástica inclui também o núcleo do colchão.

A envolvência proporcionada pelo látex é mais suave e subtil do que a sentida num de espuma viscoelástica, pelo que pode sentir maior facilidade de movimento. Além disso, o látex tem mais durabilidade e torna-se mais fresco durante o sono do que a espuma viscoelástica.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.