Notícias

Vinhos: menções tradicionais não são garantia de qualidade

Há cada vez mais vinhos que se tentam vender com menções que, em muitos casos, não são garantia de qualidade e confundem. Saiba o que está na base de algumas designações. 

  • Dossiê técnico
  • Nuno Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Ana Rita Costa e Filipa Nunes
17 fevereiro 2021
  • Dossiê técnico
  • Nuno Dias e Susana Costa Nunes
  • Texto
  • Ana Rita Costa e Filipa Nunes
vinho branco

iStock

O que está por detrás das designações Premium, Reserva ou Colheita Selecionada? Serão estas menções uma garantia da qualidade dos vinhos? Fazer um néctar brilhar entre as centenas de garrafas expostas nas intermináveis prateleiras do supermercado não é tarefa fácil, levando os responsáveis pelas marcas a apostar em estratégias de marketing.

menções que, em muitos casos, não estão regulamentadas ou controladas – como Private Selection, Signature ou Seleção do Enólogo – e que podem dificultar a escolha. Mesmo entre as designações oficiais e regulamentadas, a diversidade é tanta que pode confundir até os mais informados. Estas são algumas das mais comuns: 

  • Escolha - vinho que apresente características organoléticas destacadas.
  • Premium - vinho proveniente de um lote que apresenta uma qualidade superior e evidencia características organoléticas destacadas.
  • Reserva - vinho que apresenta características organoléticas destacadas e um teor alcoólico superior, pelo menos, em 0,5% vol. ao limite mínimo legal.
  • Colheita selecionada/Superior – vinho que apresenta características organoléticas destacadas e um teor alcoólico superior, pelo menos, em 1% vol. ao limite mínimo legal.
  • Reserva Especial - vinho que apresenta características organoléticas muito destacadas e um teor alcoólico superior, pelo menos, em 0,5% vol. ao limite mínimo legal.
  • Grande Reserva – vinho que apresenta características organoléticas muito destacadas e um teor alcoólico superior, pelo menos, em 1% vol. ao limite mínimo legal.

Para poderem ostentar estas menções nos seus rótulos, os vinhos precisam de ser bem pontuados nas câmaras de provadores das entidades certificadoras, as Comissões Vitivinícolas. Contudo, as exigências diferem entre essas entidades e cabe ao produtor usar ou não esses designativos. O teor alcoólico exigido para poder incluir estas designações é facilmente ultrapassado em quase todos os vinhos e existem outros critérios de composição importantes. Na prática, uma menção tradicional no rótulo da garrafa não é uma garantia de qualidade. 

Brancos Reserva 2019: o que escolher?

Atualizámos o nosso comparador com mais 20 vinhos brancos de 2019, com a designação Reserva. 

Entre no nosso comparador de vinhos, exclusivo para subscritores, compare entre os vinhos com boa qualidade, e compre três garrafas pelo preço de uma. Já a pensar na primavera revelamos três boas escolhas, com avaliações iguais ou superiores a 85%, que pode comprar por menos de 10 euros.

Se já é nosso subscritor do Guia de Vinhos, faça login para ter acesso completo aos resultados do nosso comparador. Os subscritores têm acesso a todas as funcionalidades desta ferramenta e também da app DECO Vinhos. Pesquise e compare por cor, região, ano de colheita, marca, entre outros critérios. Nos resultados, apresentamos os preços recolhidos em centenas de lojas. Como estes podem variar bastante, indicamos a loja mais barata perto de si.

Se ainda não é subscritor do Guia de Vinhos, descubra esta e outras vantagens. 

Tornar-me subscritor

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.