Notícias

Amêndoas da Páscoa: chocolate e açúcar unidos no top das calorias

23 março 2018
Amêndoas da Páscoa: chocolate e açúcar unidos no top das calorias

23 março 2018
As amêndoas cobertas com chocolate ou açúcar ampliam o sabor e acrescentam muitas calorias às amêndoas simples. As que juntam açúcar e chocolate são as mais calóricas.

Na Páscoa, ninguém resiste a um pacote de amêndoas. Este fruto pode cobrir-se de vários tipos de açúcar (branco, amarelo ou em pó) e de chocolate (branco, de leite ou preto). Há cores, feitios e paladares para todos os gostos.

Para saber o valor extra de calorias face às amêndoas simples, calculámos, em média, as calorias ao comermos uma amêndoa de algumas variedades à venda. Em geral, as cobertas de açúcar são menos calóricas do que as versões com chocolate. Estas últimas têm maior teor de gordura. Convém não abusar desta doce tentação.

A amêndoa, semente do fruto da amendoeira, é uma espécie tipicamente mediterrânica. Existem duas variedades: a doce e a amarga. A primeira consome-se crua e pode ser utilizada em pastelaria (é um ingrediente básico de muitos doces regionais) e nalguns pratos de carne ou peixe. A amêndoa amarga, por conter ácido prússico, tem um sabor amargo característico e, por isso, é muito usada na produção de licores.

Do ponto de vista nutricional, a amêndoa é muito rica, mas bastante calórica: 100 gramas fornecem cerca de 620 quilocalorias. Este valor deve-se sobretudo ao elevado teor de gordura. É também rica em proteína e fibras, fornecendo quantidades significativas de cálcio, ferro, vitamina B2, magnésio, zinco e vitamina E. Tem um baixo teor de hidratos de carbono.

O açúcar branco é mais refinado do que o amarelo. Em termos energéticos, o branco é ligeiramente mais energético do que o amarelo: 391 kcal por 100 g, face a 384 kcal por 100 gramas. Devem ser usados com moderação. Os diabéticos devem limitar o seu consumo ao mínimo.

Quando consumido com moderação, o chocolate é um alimento interessante para pessoas muito ativas, como trabalhadores de certas atividades e desportistas. Já as mais sedentárias, que precisam de controlar o peso, devem fugir ainda mais à tentação. O valor energético do chocolate é elevado, seja preto, branco ou de leite: 100 g de chocolate fornecem entre 500 e 600 quilocalorias. Tal deve-se ao facto de ser um produto com muito açúcar e gordura. Além disso, é rico em sais minerais, sobretudo magnésio, potássio e ferro. O chocolate de leite tem doses ligeiramente menores destes três minerais, mas ganha em quantidade de cálcio. Se tem dúvidas sobre o seu peso, use a nossa calculadora.

Confirme se tem o peso certo