Dicas

Como evitar excessos sem perder o melhor das refeições

25 dezembro 2015
como-evitar-excessos-sem-perder-o-melhor-das-refeicoes

25 dezembro 2015

Refeições pausadas e passeio à digestão ajudam a diminuir sensação de enfartamento.

Com a família à mesa, converse sobre tudo o que não tem tempo durante o ano, para obrigar a pausas à ceia ou almoço de Natal. Não encha o prato de uma vez. Sirva-se de pequenas porções até ficar satisfeito.

Se acompanha a ementa com vinho, não exceda 1 ou 2 copos de 100 ml por dia, consoante a sua constituição física e sexo. A acompanhar a refeição, o álcool favorece o sistema cardiovascular e pode ser benéfico. Coma antes de começar a beber ou petisque frutos secos, por exemplo, ao saborear a bebida.

Coma devagar e mastigue bem os alimentos. Ao fazê-lo, tende a ingerir menos alimentos e calorias. Não fique muito tempo sentado à mesa. Após as refeições, dê um passeio ou movimente-se para facilitar a digestão.

Depois de alguns excessos que marcam esta época, regresse à alimentação equilibrada. Privilegie refeições leves, vegetais e fruta e evite os doces. Reforce o seu plano de exercício físico: se caminha 20 minutos, ande o dobro. Se vai iniciar uma dieta, veja as nossas dicas para emagrecer.

Aproveite as sobras de comida com imaginação. Se optou por cabrito ou peru, por exemplo, pode fazer quiche, com uma base de ovos, cebola e alho francês. No norte do País, a “roupa velha” é habitual no dia seguinte ao Natal: cozinha-se aparas de bacalhau com legumes e ovo no forno.

Também pode congelar a água de cozer o polvo em sacos de cubos de gelo e usar mais tarde num arroz. As cabeças de polvo são úteis para arroz, ovos mexidos ou tortilha. Use o bolo-rei para rabanadas ou gelado. Com uma base de creme inglês, triture o bolo, misture e coloque numa sorveteira.