Dicas

Radiações: afaste o telemóvel por precaução

Dorme com o telemóvel à cabeceira? Desligue-o ou ative o modo de voo. Apesar de os fabricantes cumprirem as normas europeias, ainda não há estudos suficientes que garantam que a radiação emitida seja totalmente segura.

  • Dossiê técnico
  • João Miguens
  • Texto
  • Alda Mota
29 maio 2020
  • Dossiê técnico
  • João Miguens
  • Texto
  • Alda Mota
Homem a falar ao telemóvel

iStock

É quando se está a estabelecer a chamada de telemóvel ou quando as condições são de má qualidade (pouca rede, por exemplo) que se registam os valores mais elevados de radiações eletrotromagnéticas. Mas representarão um risco para a saúde dos utilizadores? As opiniões dividem-se.

O chamado “teste de absorção de energia” quantifica o índice de exposição do corpo humano à radiação eletromagnética da generalidade dos dispositivos eletrónicos, entre eles, os telemóveis. A unidade de medida é a SAR (specific absorption rate) e indica o risco térmico a que o utilizador é exposto durante o uso do aparelho.

Para garantir a segurança dos consumidores, a União Europeia estabelece limites estritos às radiações autorizadas. A SAR máxima permitida para os telemóveis é de 2 watts por quilo de peso corporal (W/kg), um limiar 20 vezes inferior àquele que os cientistas consideram perigoso. Mais: na prática, os nossos testes a telemóveis revelam que os modelos atualmente à venda apresentam valores de SAR entre 0,2 e 1,6 W/kg, estando, portanto, muito abaixo do valor máximo fixado pela norma.

Contudo, ainda não há estudos suficientes para garantir que a radiação dos telemóveis é totalmente segura mesmo abaixo dos limites estabelecidos. Assim, para limitar a exposição às radiações dos telemóveis, é prudente ter alguns cuidados.

Quatro dicas para reduzir as radiações dos telemóveis

  • Evite ou encurte chamadas em espaços confinados ou com má receção, como no elevador, no carro, numa garagem ou num parque de estacionamento subterrâneo.
  • Não durma com o telemóvel na mesa de cabeceira, a não ser que tenha por hábito desligar o aparelho ou ativar o modo de voo.
  • Sempre que possível, use auriculares ou o modo mãos livres. Os auriculares com fios são preferíveis: os sem fios funcionam com Bluetooth que emite radiações na faixa dos 2,4 GHz, embora a potência máxima destes dispositivos seja centenas de vezes mais baixa do que a de um telemóvel.
  • Aproxime o telemóvel do ouvido só após o primeiro toque, quando liga, ou depois de atender, quando recebe uma chamada.

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.