última atualização: 10/09/2018

Climatização (quente e frio) + AQS

Boa tarde,

 

Estou na fase de projecto de uma moradia de 4 pisos (aprox 50 m2 por piso) e tenho uma duvida entre qual o melhor sistema para AQS e climatização:

Opção 1 - Multi split + AQS com solar termico e apoio de resitência

Opção 2 - Bomba de Calor para climatização e AQS

A isto acresce fotovoltaico para autoconsumo para anular standbys e alguma apoio a AQS nas horas de Pico. Não vou poupar em isolamento e caixilharia por isso prevejo um boa eficiência térmica da casa. Prevejo tambem uma utilização reduzida do sistema de climatização.

A questão é: Oiço falar muito nas bombas de calor mas a primeira opção têm eficiências idênticas e é menor o custo inicial. Qual a vantagem das bombas de calor?

Estou a pensar mal?

Agradecia alguma opinião de quem perceba disto ou tenho sistemas idênticos em casa.

Junte-se a nós

Esta informação foi útil e ajudou-o? Para apoiar a nossa comunidade, registe-se no site. É gratuito, demora menos de um minuto.

  • Pode perguntar e pedir conselhos
  • ler as contribuições dos nossos membros
  • dar o seu contributo 
  • receber o feedback de um especialista em energias renováveis.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar.
Entrar ou Registar

Comentários

Melhor resposta
User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
10/09/2018
Melhor resposta

Boa tarde,

De acordo com as questões que nos apresenta, na nossa opinião, não há no fundo nenhuma diferença substancial entre a maior parte dos aparelhos classificados como bombas de calor e os aparelhos de ar condicionado comuns – a maior parte das vezes é tudo uma questão de terminologia, outras vezes é uma questão de otimização do aparelho em termos de modo de aquecimento ou arrefecimento.
Na prática, tanto o ar condicionado moderno (Ar-Ar) como as bombas de calor (Chiller Ar-Água) podem ser simultaneamente aparelhos de aquecimento e arrefecimento. A eficiência com que climatizam varia de marca para marca e modelo para modelo, de acordo com os coeficientes de energia.


Algumas diferenças, em duas opções:


Opção 1
Num aparelho de ar condicionado, o controlo eletrónico, permite a conversão direta Ar/Ar, numa só permuta. Seja ela para produzir frio ou quente no ar ambiente e assim obter uma maior eficiência em comparação com Ar/Água/Ar. Esta menor eficiência é mais significativa no arrefecimento do ambiente (dependendo de cada fabricante).

Opção 2
Para um sistema de climatização integrado com bomba de calor (Ar-Água) com um módulo interno hidráulico colocado no interior (no armário da cozinha ou num quarto de serviço), a unidade interior tem um permutador de calor que transfere o calor do circuito de refrigeração para o circuito de água. O controlo eletrónico ativa o módulo de água quente/fria para distribuir, de forma inteligente, o caudal de água correto para os ventiloconvetores; ou radiadores; ou depósito de acumulação AQS. Esta distribuição dá-se de acordo com as configurações escolhidas pelo utilizador combinadas com os dados recebidos pelos sensores de temperatura exterior e interior.

A opção 1, sendo um sistema integrado de bomba de calor para climatização e AQS, pode permitir um maior controlo e aproveitamento dos recursos disponíveis. Sendo viável quando o perfil de consumo da habitação é elevado. Se o seu agregado familiar for elevado e havendo necessidade para um uso intensivo e diário em toda a habitação, no sentido de se obter o máximo conforto, a opção 1 poderá ser a solução mais adequada.
A opção 2 revela-se um sistema adaptado para aquecimento e arrefecimento da habitação com tendência para um conforto térmico das divisões, independente se o seu uso for ocasional ou frequente.
O solar térmico revela-se sempre uma boa opção sobretudo porque obterá energia grátis. No entanto, a resistência (?) não será o equipamento mais adequado se pretender ter uma boa eficiência na produção de Águas Quentes Sanitárias (AQS) durante o inverno. Para este caso, o gás natural será a solução mais eficiente em termos dos custos de utilização. Isto é, se estiver disposto a utilizar um esquentador como fonte de energia alternativa.

Independentemente destas sugestões, no momento da escolha, tem sempre de ter em conta o orçamento pois algumas das soluções que apresentamos podem exigir o investimento de altas quantias. Um aspeto a seu favor, é, como refere, a casa ficar “bem isolada”. Qualquer das opções, vai, com toda a certeza, diminuir em muito os custos energéticos de utilização e esse é o princípio básico em qualquer construção inicial, devendo verificar sse justifica um alto investimento realizado para a climatização.

Com os melhores cumprimentos

Equipa Energias Renováveis

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.