Dicas

Conservar alimentos no frigorífico

23 agosto 2011

23 agosto 2011

Se pretende consumir um alimento nos próximos três ou quatro dias, o melhor é optar por conservá-lo no frigorífico a uma temperatura entre 0 e 5ºC. Conheça os cuidados a ter.

As diferenças de temperatura no frigorífico são realmente sensíveis. A parte mais próxima do congelador é a mais fria (entre 0 e 4ºC), pelo que deve ser reservada aos alimentos mais perecíveis, como carne, peixe e produtos lácteos. Quanto à fruta e verduras, coloque-as na zona mais afastada do congelador, nomeadamente nas gavetas. Os outros alimentos podem ser repartidos pelas restantes prateleiras intermédias. Para saber se a temperatura do seu frigorífico é a adequada, coloque um termómetro dentro de um copo de água no seu interior.

Durante quanto tempo?

A capacidade de conservação varia em função da espécie. Geralmente, a fruta aguenta-se durante um ou, até, dois meses. As verduras, por sua vez, podem conservar-se entre uma e três semanas. No entanto, algumas espécies estragam-se no frigorífico (é o caso das bananas). A carne crua pode guardar-se no frigorífico até uma semana. Contudo, alguns produtos, como a carne picada e as salsichas frescas, devem ser consumidos quanto antes, o mais tardar até ao dia seguinte ao da compra. Quanto ao peixe fresco, não aguenta mais de dois dias, pelo que deve ser consumido com alguma rapidez.

Qual a melhor embalagem para conservar?

De uma forma geral, as embalagens plásticas são melhores, excepto no caso dos alimentos que libertam líquido. Para conservar alimentos ditos vivos (vegetais e fruta), tenha o cuidado de manter algumas aberturas na embalagem, para que possam “respirar”.

Para a carne e peixe, a película aderente de plástico é mais indicada. Já o fiambre e os enchidos aguentam melhor dentro de caixas de plástico ou envoltos em folha de alumínio. No entanto, evite utilizar este último para conservar alimentos rijos (podem romper o papel), ácidos (que podem originar problemas de migração) ou que libertam líquido. Finalmente, guarde os queijos e as verduras nas embalagens originais, mais baratas e cómodas.

Dúvidas frequentes

Abrir e fechar várias vezes uma embalagem prejudica o alimento? É provável que pense que quanto menos manipular a embalagem (quanto menos a abrir e fechar), menos prejudicará o alimento. Mas não é bem assim: o facto de abrir e fechar a embalagem não tem influência sobre a quantidade de microrganismos que se desenvolvem no alimento.

É perigoso que fiquem restos de película aderente ou de alumínio no alimento? Não é aconselhável, já que é um corpo estranho ao alimento. De qualquer forma, se acontecer uma vez ou outra acidentalmente, não é caso para não consumir o alimento.

Os sacos de congelação são realmente úteis? Não. Os sacos especialmente vendidos para congelação (por exemplo, com fecho especial de correr) não apresentam nenhuma vantagem em relação às restantes embalagens. Apenas podem ser mais práticos, devido à facilidade do sistema de fecho.

A embalagem deve estar bem fechada ou ter umas aberturas? Uma embalagem bem fechada isola melhor dos odores, dos vapores e do oxigénio, que podem acelerar a deterioração do alimento. No entanto, no caso da fruta e das verduras frescas, convém deixar umas aberturas na embalagem, de forma a deixá-las “respirar”.

Pode conservar-se uma lata de conserva já aberta no frigorífico? Não. É melhor despejar o conteúdo para outra embalagem, por exemplo, de vidro, pois as latas podem oxidar-se e passar um sabor desagradável para os alimentos.


Imprimir Enviar por e-mail