Alertas

Não instale a aplicação Covid-19 Tracker

A aplicação Covid-19 Tracker, que tem sido partilhada em mensagens de correio eletrónico e nas redes sociais, bloqueia os equipamentos Android, alerta o Centro Nacional de Cibersegurança.

  • Dossiê técnico
  • Pedro Mendes e Sofia Costa
  • Texto
  • Fátima Ramos
19 março 2020
  • Dossiê técnico
  • Pedro Mendes e Sofia Costa
  • Texto
  • Fátima Ramos
mão com smartphone a proibir a app covid-19

iStock

De acordo com a informação publicada pela autoridade nacional em matéria de cibersegurança, após a instalação, a Covid-19 Tracker bloqueia o dispositivo e exige um resgate de cerca de 100 dólares americanos em bitcoin. Trata-se de um ataque conhecido como Ransomware.

O nome da aplicação é usado como chamariz, dado o contexto em que vivemos, e pode enganar qualquer um. Mas a recomendação é clara: não instale esta ou outra aplicação de origem desconhecida. Pode, inclusive, bloquear a instalação de apps de origem desconhecida no equipamento Android, em “Definições > Segurança”: basta desativar a opção.

Se houver uma referência a entidades conhecidas, como a Organização Mundial da Saúde ou a Direção-Geral da Saúde, confirme nos respeitos sites se o material é fidedigno. Na dúvida, não confie.

Recentemente, a Apple anunciou que apenas as entidades reconhecidas (organizações não-governamentais, entidades médicas e outras) podem submeter aplicações relacionadas com a covid-19. As apps para diversão e os jogos relacionados com o tema foram proibidos.

O Centro Nacional de Cibersegurança revela que, desde o início de fevereiro de 2020, têm surgido diversos “ciberataques” associados ao tema covid-19, nomeadamente:

  • campanhas de phishing (por e-mail, SMS ou redes sociais) com vista à captação de dados pessoais ou à “infeção dos seus dispositivos com malware”. As vítimas são atraídas por conteúdos alusivos à pandemia e/ou pelo nome de entidades de prestígio, como a Organização Mundial de Saúde, a UNICEF ou centros de investigação e laboratórios do setor da saúde;
  • plataformas digitais ou de aplicações que aparentam divulgar informação em tempo real sobre a pandemia, mas, na verdade, pretendem apenas contaminar os equipamentos;
  • esquemas de fraude digital, que divulgam iniciativas de recolha de donativos para falsas campanhas de compra de material médico ou de proteção pessoal;
  • mensagens a indicar que, por lei, estão a ser aplicadas medidas extraordinárias de combate à covid-19, e que todos os cidadãos serão vacinados. Para isso, bastaria pagar a quantia indicada na mensagem. O registo no link enviado garantiria o reembolso desse valor pelo Governo.

Estes são apenas alguns exemplos das “ciberfraudes” atualmente em ação. Aos consumidores, pede-se o máximo de prudência com os conteúdos digitais associados à pandemia covid-19. Não confie, nem partilhe informações que levantem dúvidas. Dê ouvidos preferencialmente ao que é divulgado pelas entidades oficiais. Antes de partilhar seja o que for, veja a data da divulgação, certifique-se da origem e confirme os dados junto de fontes de confiança. Se suspeitar de fraude cibernética informe o Centro Nacional de Cibersegurança. Lembre-se ainda de que, por enquanto, não há tratamento para a doença, nem vacina (ou outro produto) para preveni-la.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

Num Mundo complexo e com informação por vezes contraditória, a DECO PROTESTE é o sítio certo para refletir e agir.

  • A nossa missão exige independência face aos poderes políticos e económicos. 
  • Testamos e analisamos uma grande variedade de produtos para garantir que a escolha dos consumidores se baseia em informação rigorosa. 
  • Tornamos o dia-a-dia dos consumidores mais fácil e seguro. Desde uma simples viagem de elevador ou um desconto que usamos todos os dias até decisões tão importantes como a compra de casa.
  • Lutamos por práticas de mercado mais justas. Muitas vezes, o País muda com o trabalho que fazemos junto das autoridades e das empresas. 
  • Queremos consumidores mais informados, participativos e exigentes, através da informação que publicamos ou de um contacto personalizado com o nosso serviço de apoio.

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Faça parte desta comunidade.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.