Notícias

Bom leitor de ebooks a partir de 80 euros

Início

Testámos 12 leitores de ebook nas várias funcionalidades e características. Há aparelhos que custam quase € 280, mas a nossa Escolha Acertada fica por 80 euros.

17 janeiro 2018
teste a eReaders

Thinkstock

A escolha parece fácil mas, se não quer ficar limitado na altura de comprar os livros, tem de confirmar o formato que o eReader (ou leitor de ebooks) aceita. Na sua maioria, os livros digitais vendidos são no formato ePub nas livrarias online e no formato azw na Kindle Store da Amazon.

Os dois formatos têm proteção anti-cópia, são incompatíveis entre si e, com algumas exceções, não podem ser abertos no mesmo leitor. O formato azw, por exemplo, é usado nos aparelhos Kindle, da Amazon (que, por sua vez, não aceita livros em formato ePub).

Testámos vários critérios nos 12 equipamentos: funcionalidades disponíveis, lojas integradas, ligação à internet, facilidade de utilização, qualidade de construção e autonomia da bateria. Verificámos as várias características disponíveis, comparámos o formato, o ecrã tátil e a qualidade de leitura em várias condições de luz. Na relação qualidade-preço, a nossa Escolha Acertada fica por € 79,99 na loja online amazon.es e é a opção mais equilibrada.

Ereader Kobo abre livros da Amazon

Uma característica interessante, que já está disponível em modelos Kobo, é a possibilidade de abrir ficheiros de livros da Amazon em formato azw. O processo de abrir o livro é demorado (quase um minuto), mas, depois do arranque, as outras operações (mudança de página, por exemplo) equiparam-se ao tempo necessário para os outros formatos. 

Um dos aspetos menos positivos deste e de outros leitores da mesma marca é a ausência da função PDF reflow (reconfiguração de PDF), que permite adaptar, em tempo real e de forma automática, a exibição de ficheiros PDF ao ecrã do dispositivo. Sem esta função, na visualização de PDF as letras podem ficar demasiado pequenas ou as páginas ficarem maiores do que o ecrã, o que obriga ao uso frequente do zoom ou a ajustes, tornando a leitura mais cansativa. 

Outra das limitações também verificadas noutros leitores Kobo é que apenas os livros comprados na livraria online oficial são suportados, assim como os transferidos do computador através de cabo USB. É possível fazer o download de um ficheiro DRM protegido a partir de qualquer livraria online, mas depois não se consegue abrir. 

O leitor Kodo testado mantém o velho bug de software quando se criam marcações de página em livros comprados noutras livrarias online. Ao reabrir o livro, deixa de saber onde ia na leitura porque as marcas desaparecem. 

No geral, as funcionalidades testadas e o desempenho atingiram bons níveis, tal como a autonomia da bateria, que chega a 23 dias.