Dicas

Como evitar o perigo em relações online

Se pondera encontrar a sua cara-metade através da internet, existem certos riscos para os quais deve estar alerta. Não deixe que se aproveitem da sua benevolência para o enganar. Saiba como agir.

20 dezembro 2022
Dois telemóveis ao lado um do outro, cada um com uma foto de uma pessoa (mulher e homem) voltados um para o outro, a mandar um beijo

iStock

Há muito que as flechas do cupido chegaram ao mundo digital e que atingem quem recorre à internet para encontrar o amor. Embora conhecer pessoas através do ecrã pareça sedutor e prático para quem tem poucos contactos sociais, a verdade é que também pode envolver muitos perigos, caso não consiga apurar as verdadeiras intenções da outra pessoa. 

Existem cada vez mais casos de utilizadores que foram enganados em sites de encontro online ou em redes sociais. A divulgação não consentida de fotografias íntimas, a coação para extorsão de favores sexuais ou a perseguição são apenas alguns dos riscos para os quais pode estar vulnerável. Siga as dicas da DECO PROTESTE para se precaver.

Seja consciente sobre com quem partilha fotografias íntimas

Tente não enviar fotos ou vídeos íntimos para outras pessoas. Não corra o risco de os ver divulgados sem o seu consentimento. Considere eliminar esses conteúdos dos seus dispositivos, para que não sejam visualizados por terceiros.

Caso opte por manter esses ficheiros, garanta que não constam elementos identificativos, como o rosto dos intervenientes. Lembre-se de que uma vez na internet, para sempre na internet.

Não entre em grupos criados para comentar imagens íntimas

A pornografia de vingança é crime. Apesar de a nossa lei não definir um tipo de crime específico para quem pratica este ato, existem várias condutas que podem ser enquadradas em diversos tipos de crime, com penas de prisão que podem chegar aos cinco anos.

Estas penas são válidas não só para os criminosos diretos (por exemplo, quem faz chantagem com a vítima), mas também para quem contribui indiretamente para a divulgação dos conteúdos e permite ou favorece que os mesmos sejam utilizados e partilhados (por exemplo, em grupos de conversa nas redes sociais).

Evite marcar encontros em locais isolados ou só com base na foto de perfil

O provérbio diz que as aparências iludem, logo, marcar um encontro apenas com base na foto de perfil é um erro. Tente conhecer ao máximo quem está do outro lado e quais as suas intenções, antes de se encontrarem pessoalmente (por exemplo, façam uma videochamada).

Ao marcar um encontro presencial, escolha um local público para se encontrar com a pessoa. Se possível, avise um amigo ou um familiar de que vai encontrar-se com um desconhecido, o local onde se irão encontrar e as horas a que tenciona chegar a casa. 

Tente não consumir substâncias que possam alterar o seu comportamento (por exemplo, bebidas alcoólicas), seja antes ou durante o encontro. Garanta o seu próprio meio de transporte, sem precisar de boleia da outra pessoa. Mantenha o seu telemóvel perto de si e com bateria para o utilizar em caso de emergência.

Desconfie de declarações de amor e de pedidos de dinheiro súbitos

Questione tudo o que lhe é confidenciado pela outra pessoa e não acredite em histórias destinadas apenas a manter o interesse. Deve suspeitar se o interlocutor fizer declarações de amor exageradas e repentinas. 

Muitos criminosos aproveitam a vulnerabilidade das suas vítimas para lhes furtar ou roubar dinheiro. Podem fazê-lo caso tenham acesso aos seus dados bancários e às suas informações privadas, que não devem ser partilhadas. Há ainda quem prefira fazer pedidos monetários súbitos, com histórias fabricadas, por exemplo, ao referir que a quantia servirá para pagar a viagem até si.

Denuncie qualquer tipo de chantagem ou de perseguição

Se ficar desconfortável com algum comportamento suspeito da outra pessoa, bloqueie e denuncie a conta desse utilizador na rede social ou na plataforma de encontros em que comunicam. Lembre-se de guardar todos os registos das comunicações feitas com o outro indivíduo. A Polícia Judiciária recomenda que faça capturas de ecrã.

Caso tenha fornecido os seus dados bancários, entre em contacto com o seu banco, para cancelar os acessos e bloquear a conta. Não deixe de apresentar queixa às autoridades policiais, seja em caso de burla, furto, roubo ou divulgação de conteúdos íntimos sem o seu consentimento. No caso deste último, pode ainda contactar a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), que coordena a Linha Internet Segura, onde pode requisitar apoio ou denunciar conteúdos online ilegais.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.