Notícias

Pingo Doce: limitação de pagamentos com cartão prejudica os consumidores

22 agosto 2012 Arquivado

22 agosto 2012 Arquivado

Limitar os pagamentos com cartão a valores acima de 20 euros nos supermercados Pingo Doce, a partir de 1 de setembro, vai prejudicar a segurança e a comodidade dos consumidores, defende a DECO.

Todas as medidas dos comerciantes que restrinjam as formas de pagamento são mal vistas pelos consumidores, pois obriga-os a transportar mais dinheiro. Segundo a DECO, os consumidores ficam a perder em termos de segurança e de comodidade.

Na passada segunda-feira, o Pingo Doce anunciou que deixaria de aceitar já a partir de 1 de setembro pagamentos com cartões de multibanco e de crédito em compras de valor inferior a 20 euros. A empresa refere que a medida vai permitir uma poupança anual superior a 5 milhões de euros. As reações e pedidos de esclarecimento de consumidores não se fizeram esperar junto dos serviços da Associação de Defesa do Consumidor.

Esta limitação de pagamentos com cartão não é ilegal. A DECO esclarece que sempre que o comerciante não aceite determinado tipo de pagamento (cheque, por exemplo), ou só a partir de um certo montante, deve ser afixado um aviso nesse sentido. Mas não deixa de criticar que os problemas devidos à cobrança de comissões “excessivas” pela utilização de terminais de pagamento eletrónico, há muito denunciados pelos setores da distribuição e do pequeno comércio, estejam a ser agora transferidos para os consumidores.