Notícias

Aeroportos e companhias aéreas: Porto no topo

27 abril 2017
Aeroportos e companhias aéreas: Porto no topo

27 abril 2017
Sensação de segurança, ecrãs, orientação e casas de banho são os aspetos que mais agradam a quem passa pelo aeroporto do Porto, ao ponto de o considerarem o melhor da Europa.

Através de um questionário, mais de 11 mil passageiros avaliaram 178 aeroportos e 72 companhias aéreas. O inquérito foi realizado em conjunto com as associações nossas congéneres de Austrália, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Espanha, França e Itália. O aeroporto Sá Carneiro, no Porto, é o terceiro mais apreciado do mundo e o melhor da Europa, logo a seguir aos grandes aeroportos de Singapura e de Narita, em Tóquio (Japão). A sensação de segurança, os sinais de orientação e os ecrãs de informação, são os aspetos que mais influenciam a satisfação com um aeroporto. São estes, em conjunto com as casas de banho, os critérios mais apreciados no aeroporto da Invicta.

O pior aeroporto nacional é o de Angra do Heroísmo (Lajes), na ilha Terceira, Açores, que conquistou a 155.ª posição. A sensação de segurança é o aspeto mais positivo apontado por quem respondeu ao inquérito. Já as maiores críticas vão para os restaurantes e os bares e para os acessos por transportes públicos. O aeroporto de Lisboa (Humberto Delgado) surge na 46.ª posição, logo seguido pelo de Ponta Delgada (João Paulo II), na ilha de São Miguel. Ainda nas ilhas portuguesas, o do Funchal (Cristiano Ronaldo), na ilha da Madeira, situa-se no 76.º lugar, enquanto o da Horta, na ilha do Faial, é o 84.º classificado e o de Porto Santo está na 99.ª posição. Voltando ao Continente, o aeroporto de Faro é o pior, estando na 148.ª posição.

A pontualidade é o aspeto que mais pesa na satisfação com uma companhia aérea, seguido pelo pessoal de bordo e pelo procedimento de embarque. Segundo os mais de 11 mil passageiros que nos responderam, a Emirates, dos Emirados Árabes Unidos, é a companhia que mais agrada, das 72 analisadas. A melhor europeia é a Luxair, do Luxemburgo. De salientar a presença de uma companhia brasileira low-cost na sexta posição: Azul Brazilian.

As duas companhias nacionais, TAP Portugal e a açoriana SATA, ficaram a meio da classificação, na 31.ª e na 38.ª posições, respetivamente. Na primeira, o sentimento de segurança a bordo é o aspeto mais apreciado. Já as refeições servidas nos aviões, o conforto quando se está sentado (banco e espaço para as pernas e costas) e a relação entre a qualidade e o preço são os pontos que mais desagradam. Na SATA, os passageiros também se sentem seguros a bordo. As principais críticas vão, sobretudo, para as refeições, mas o conforto quando se está sentado, a relação entre a qualidade e o preço e a pontualidade também não são do agrado geral.