Notícias

Toalhitas para bebé: poupe 200 euros por ano

Testámos 21 toalhitas usadas na muda da fralda. Com as Escolhas Acertadas, poupa 200 euros por mês face à média de preços dos produtos testados. Ao nível ambiental, os produtos descartáveis nem sempre são piores do que as alternativas reutilizáveis.

  • Dossiê técnico
  • Susana Costa Nunes e Susana Santos
  • Texto
  • Fátima Ramos
30 novembro 2021
  • Dossiê técnico
  • Susana Costa Nunes e Susana Santos
  • Texto
  • Fátima Ramos
Mulher com um bebé ao colo e ambos a pegar numa toalhita

iStock

As toalhitas de uso único à base de água são tão seguras para a pele do bebé como as compressas ou panos de algodão humedecido com água, e mais práticas. Na limpeza, sobretudo quando a fralda tem cocó, são mais eficazes, se incluírem surfatantes (detergentes), como acontece na maioria dos casos. Já os preços são menos convidativos: se usar o produto Melhor do Teste, que é dos mais baratos, gasta uma média de 223 euros por ano, isto é, mais 53 euros do que se optar pelas compressas. No caso das toalhitas de algodão reutilizáveis, o custo depende da utilização: uma embalagem de 10 unidades ronda 10 euros e permite múltiplas utilizações. Contudo, só serão verdadeiramente vantajosas para a carteira e para o ambiente se lavadas juntamente com a restante roupa, numa máquina cheia.

Se a escolha recair sobre as toalhitas descartáveis, as nossas Escolhas Acertadas de toalhitas (um cêntimo por toalhita) permitem poupar 200 euros por ano face à média de preços dos produtos testados, considerando a média de utilização reportada no nosso estudo para cada produto. Ao compararmos as Escolhas Acertadas com a marca mais cara (11 cêntimos por toalhita), concluímos que a poupança ronda os 900 euros por ano, sendo as mais baratas melhores.

Alguns ingredientes indesejáveis nas toalhitas

Celulose, poliéster e algodão são algumas das matérias-primas que constituem o “tecido” das toalhitas. A maioria é guarnecida com água, detergentes suaves, conservantes e estabilizadores de pH, para manter o nível de acidez próximo do da pele do bebé. Metade dos produtos testados incluem um dispensável perfume. Pior estão o Natracare Baby Wipes e o My Happy Plannet, que contêm, respetivamente, fragrâncias alergénicas e cloreto de cetilpiridínio (antimicrobiano). As primeiras podem causar alergias e dermatite, o segundo tem potencial para irritar a pele.

Eficazes a limpar o rabinho do bebé

A eficácia das toalhitas foi avaliada com base na experiência de 30 cuidadores de bebés entre os seis e os 36 meses, que usaram cada um dos 21 produtos durante uma semana, sem saber qual a marca que estavam a testar. Quase todas as toalhitas foram consideradas, pelo menos, satisfatórias na limpeza, melhor quando a fralda tinha xixi do que quando tinha cocó.  No que se refere à sensação de hidratação da pele após o uso, as toalhitas Auchan e My Happy Planet ficaram aquém das expetativas.

Mais unidades usadas pode não significar mais lixo

A maioria dos utilizadores indicou ter gasto uma média de 3,5 toalhitas por muda de fralda, a qual ocorreu cinco ou mais vezes por dia, mas os valores variaram consoante a marca: a média mais alta pertence à Auchan e a mais baixa, à Deliplus. Significa isto que a primeira produz mais resíduos? Fizemos as contas anuais, num cenário de cinco mudas por dia, e descobrimos que o peso da primeira no ambiente é menor: 26 contra 46 quilos de resíduos de embalagem e das próprias toalhitas. A diferença deve-se ao facto de a toalhita Auchan pesar metade da Deliplus.

Dois rótulos fora da lei

A rotulagem devem cumprir uma série de requisitos legais, como incluir a data de durabilidade mínima ou o período após a abertura, o nome e a morada do fabricante ou distribuidor e precauções de uso. Do lado das proibições, está a menção “sem parabenos”, por se considerar que contribui para denegrir um grupo generalizado de substâncias permitidas por lei, a grande maioria sem problemas de segurança. O Natracare Baby Wipes inclui esta alegação, pelo que foi penalizado na avaliação da rotulagem. Os restantes produtos cumprem, pelo menos, os mínimos. E alguns indicam, e bem, outras informações, como o destino a dar às embalagens vazias e aos produtos usados, e avisos para não pôr na sanita.

Ainda em relação ao rótulo, a regulamentação europeia sobre o plástico, em vigor desde julho de 2021, obriga os fabricantes a alertar para a presença de plástico no produto, imposição que não é cumprida pelas toalhitas Auchan, as quais indicam  incluir “90% PET” (tipo de plástico). Conheça os resultados completos do nosso teste a toalhitas e siga as recomendações para manter a pele do bebé limpa e saudável, sem penalizar a carteira.

 

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.