Notícias

Sem isenção de IMI e a pagar mais de 500 euros? Saiba se poupa

Os contribuintes sem isenção de IMI e com mais de € 500 a pagar têm de liquidar a segunda prestação até ao fim de agosto. Veja se pode poupar no nosso simulador.

01 agosto 2019
isencao IMI

iStock

Recebeu a primeira nota de pagamento do IMI em abril. Se o valor do imposto está entre € 100 e € 500, o Fisco dividiu-o em duas prestações, a serem pagas até ao final de maio e de novembro. Se o valor do IMI ultrapassou € 500, é repartido em três prestações, a pagar em maio, agosto e novembro. O contribuinte, caso queira, pode fazer o pagamento do imposto na totalidade, mesmo que seja superior a 100 euros.

Pode estar a pagar IMI a mais e, se assim for, pode pedir uma nova avaliação até ao fim do ano. Verifique no nosso simulador.

O IMI de 2020 parece ser uma preocupação longínqua, mas para poupar no próximo ano tem de agir até ao final de 2019. O nosso simulador indica se está na altura de pedir às Finanças para avaliarem novamente a sua casa. Basta inserir os dados do imóvel. Tudo o que precisa está na caderneta predial, que pode consultar a qualquer momento no Portal das Finanças. Se já fez esta simulação há mais de três anos, deve voltar a fazê-la.

Confirme se está a pagar IMI a mais

Caso o simulador indique que pode poupar em 2020, tem de preencher o modelo 1 do IMI e entregá-lo nas Finanças. O simulador dá todas as instruções. 

Mesmo com o aumento do valor de construção (uma das parcelas da formula que permite calcular o valor dos imóveis para efeitos fiscais) de € 603 para € 615, implementado pelas finanças no início de 2019, o nosso simulador diz-nos que 73,1% das simulações realizadas desde o começo deste ano resultaram em poupança.

Nos casos em que as simulações indicaram que os contribuintes deveriam pedir a nova avaliação da sua casa, a poupança média foi de 77,53 euros.

Como saber se tem isenção de IMI 

Alguns imóveis podem estar isentos do pagamento do IMI durante três anos se reunirem vários requisitos:

  • o imóvel é destinado a habitação própria e permanente do contribuinte (tem de ser esse o seu domicílio fiscal);
  • o valor patrimonial tributário do imóvel é inferior a 125 mil euros;
  • o proprietário do imóvel tem rendimentos anuais sujeitos a imposto (rendimento coletável) inferior a 153 300 euros.

As famílias com rendimento anual bruto até 15 295 euros e com património imobiliário (rústico e/ou urbano) com valor total inferior a € 66 500, se tiverem entregado a declaração de IRS dentro do prazo, estão isentas do pagamento de IMI.

Ao comprar uma casa, nova ou usada, com um valor patrimonial tributário até € 125 000 e se estiver dentro do perfil referido, tem direito à isenção de três anos de forma automática. Se estiver acima desse valor, começa a pagar o IMI no ano seguinte ao da compra. Por exemplo, uma casa comprada este ano só paga IMI em 2020.

O Fisco reconhece a isenção do IMI automaticamente, com base nos elementos de que dispõe sobre o rendimento do agregado e sobre o valor do imóvel. A isenção só é concedida duas vezes ao mesmo contribuinte ou agregado familiar. Se tiver dívidas, por exemplo, à Segurança Social, a isenção pode não ser concedida.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.