Notícias

Bancos apostam em crédito fácil online

Cada vez mais bancos oferecem crédito pessoal através de apps e do homebanking. Antes de aceitar, confronte várias propostas. Saiba o que deve comparar.

  • Dossiê técnico
  • Nuno Rico
  • Texto
  • Laís Castro
05 julho 2018
  • Dossiê técnico
  • Nuno Rico
  • Texto
  • Laís Castro
credito facil

iStock

Eles andam aí. Os anúncios ao crédito fácil. Esbarramos neles na paragem do autocarro, nos anúncios da televisão, nos spots da rádio, ao navegar na net, quando abrimos o homebanking ou consultamos o e-mail

A recuperação económica e as baixas taxas de juro atualmente praticadas no mercado tornam atrativas as propostas apresentadas pelas instituições financeiras. A mensagem é quase sempre a mesma: vão ajudar-nos a realizar os nossos sonhos, como comprar um carro, ir de férias ou concretizar um projeto pessoal.

Para atrair clientes, os bancos diversificam as ofertas, baixam as taxas e simplificam as condições de acesso. Agora, basta meia dúzia de cliques para contratar um crédito pessoal através do computador ou do smartphone.

Mas nem tudo são rosas. Quando se contrata um crédito, é preciso devolver o capital emprestado e os respetivos juros. Deve ter ainda em conta as várias comissões bancárias. Há as iniciais, relacionadas com o estudo da operação ou de abertura do processo. E as periódicas, como as de processamento das prestações ou as anuidades quando contratamos um cartão de crédito.

Antes de tomar uma decisão, analise as suas condições financeiras, a capacidade de cumprir o plano de pagamentos e as condições de financiamento propostas. A TAEG (Taxa Anual Efetiva Global) é a principal referência, pois reflete todos os custos associados à concessão do crédito (comissões iniciais, periódicas, juros, seguros e demais encargos).

No nosso simulador, pode personalizar o resultado para o montante de crédito e prazo que pretende. Conseguirá comparar propostas dos bancos e verificar quanto poupa por mês com as nossas recomendações face a outras soluções do mercado. A nossa Escolha Acertada é o serviço que garante a melhor relação entre a qualidade e o preço.

Torne-se associado e descubra os serviços que temos para si

 

Crédito pré-aprovado no homebanking

Muitos consumidores estão a receber mensagens de crédito pré-aprovado no telemóvel, no e-mail ou quando entram no homebanking. A imagem abaixo, por exemplo, informa o cliente de que tem "ao seu dispor um crédito pré-aprovado de 5 000 euros", e inclui os detalhes do financiamento: valor disponível após dedução das despesas e encargos iniciais, prazo, prestação mensal, TAEG, taxa fixa e montante imputado ao cliente. 

credito facil

É fácil aceitar esta proposta de crédito pessoal pré-aprovado no homebanking. Basta clicar em "Iniciar contratação", aceitar as condições e confirmar que leu a FIN.
 

O consumidor apenas tem de aceitar as condições, confirmar que leu a Ficha de Informação Normalizada (FIN) e o dinheiro fica disponibilizado na sua conta alguns dias depois.

Não é a primeira vez que os bancos recorrem a estes mecanismos. Antes da crise de 2008, por exemplo, enviavam aos clientes, por correio, uma carta com um cheque fictício representativo de um crédito.

O cliente pede, a app dá

O crédito online também tira partido das novas tecnologias, permitindo ao cliente contratar um financiamento sem ter de ir a uma agência. Está disponível em sites e apps de bancos e instituições financeiras. Aqui, é o consumidor que faz o pedido online. As entidades prometem celeridade em todo o processo, com aprovação imediata e taxas de juros mais baixas. Já são várias as instituições de crédito a oferecer esta possibilidade, como o Banco Santander, através do CrediSimples.

 credito facil

"Simplicidade, aprovação imediata e taxa de juro competitiva" são as promessas do crédito pessoal CrediSimples, do Santander. O cliente só tem de fazer o pedido pela app ou site.

 

Dinheiro na conta em 24 horas

Mais recentemente, apareceu no mercado nacional um produto de crédito pessoal que funciona exclusivamente online, o Puzzle. A marca está ligada ao BNI Europa. O serviço disponibiliza um crédito até € 3 mil, pagos em 24 meses, com aprovação imediata, a qualquer hora do dia ou da noite. O montante é disponibilizado na conta do consumidor em apenas 24 horas.

"Reforce o saldo com o cash advance"

A atual disponibilidade dos bancos para facilitar crédito passa também pelo cash advance. Nesta operação, quem tem um cartão de crédito pode transferir uma parte ou a totalidade do saldo disponível na conta-cartão para a conta à ordem. O montante fica pronto a ser usado como e quando o consumidor quiser.

Mas esta não é uma operação inocente de passar o dinheiro de uma conta para outra. Para disponibilizar o cash advance, os bancos cobram uma comissão entre € 3 a € 4 e ficam com uma percentagem entre 3% a 4% do valor transferido. Para além de suportar os juros do cartão, caso não pague o extrato na totalidade.

O cash advance sempre existiu nos cartões de crédito. A novidade está no facto de os bancos agora publicitarem-no como forma de o consumidor ter mais saldo na conta à ordem. No exemplo abaixo, ao fazer uma simples transferência através do homebanking, o cliente é confrontado, por duas vezes, com a mensagem "Reforce o saldo da sua conta com o seu cartão de crédito através da opção cash advance".

credito facil

Uma simples transferência via homebanking serve para disparar dois convites ao cliente: "reforce o saldo com o cash advance".

 

As tentações ao nível do crédito não se ficam por aqui. Vários estabelecimentos comerciais, juntamente com instituições financeiras, publicitam crédito para férias, carro novo, cartões de crédito ou financiamento para comprar a última versão de um televisor topo de gama.

Para evitar situações de dificuldades financeiras semelhantes às da crise de 2008, não se deixe levar pela facilidade dos cliques. Se tiver de contratar um crédito pessoal, analise várias propostas, esclareça todas as dúvidas junto da entidade financeira e faça bem as contas.




Imprimir Enviar por e-mail