User name
RUI MARCELINO MACIEL OLIVEIRA
18/02/2018

Fotovoltaico com bateria de armazenamento (2017)

Acerca da utilização de baterias para armazenamento da energia produzida por painéis fotovoltaicos, tenho lido aqui no fórum que "Considerando os custos de aquisição e duração de vida das baterias, neste momento poderá não ser uma opção economicamente viável". Contudo, esta resposta foi dada em 2015...

Será, ainda, uma resposta atual?

Ou seja, quem for investir agora, em 2017, na instalação de um sistema fotovoltaico de raiz, não poderá beneficiar em investir também num sistema de armazenamento? E estou sempre a pensar num sistema que permita armazenar o que se produz durante o dia, para consumir na noite imediatamente seguinte...não para armazenar do verão para o inverno.

Consultei os cálculos e as instruções de utilização recentemente fornecidas pela Deco ProTeste e, pelo que me foi dado a perceber, considera-se sempre a não utilização de baterias de armazenamento. É referido inclusivamente que "um sistema de autoconsumo deve ser dimensionado de maneira a que toda a energia produzida é consumida de imediato". Contudo, confesso que, em função da evolução tecnológica recente, este argumento deixa-me um pouco inquieto. Fiz uma pesquisa breve e encontrei uma imensidão de baterias de armazenamento de energia solar...efetivamente elas existem. Eu não tenho é conhecimento para decidir pela sua compra ou não. 

Gostaria que alguém com experiência/conhecimento acerca deste assunto me pudesse esclarecer melhor. Estou a ponderar seriamente investir na instalação de um sistema fotovoltaico na minha habitação e esta será uma das decisões que terei que fazer. 

Mas, para alguém pouco informado no assunto, parece-me relativamente lógico ter alguma forma de consumir a energia que é produzida durante o dia...mesmo depois de já não haver sol.

Junte-se a nós

Esta informação foi útil e ajudou-o? Para apoiar a nossa comunidade, registe-se no site. É gratuito, demora menos de um minuto.

  • Pode perguntar e pedir conselhos
  • ler as contribuições dos nossos membros
  • dar o seu contributo 
  • receber o feedback de um especialista em energias renováveis.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar.
Entrar ou Registar

Comentários

User name
VITOR MANUEL TOME MONTEIRO
05/01/2017

Boa noite,
eu tenho precisamente as mesmas duvidas.
Obrigado.

User name
João Silva
06/01/2017

Boa tarde, caro Rui Oliveira

A tentação de aproveitar a energia solar para nos tornarmos autónomos ou, pelo menos, para minimizarmos a compra de eletricidade é grande.

As tecnologias para armazenamento já existem há muito tempo e a opção pela sua utilização deve ser pensada do ponto de vista económico. O kWh armazenado e usado posteriormente vale o preço a que o compraria à rede (depende da tarifa contratada com o comercializador e da hora a que o utiliza), podendo ter um valor reduzido na utilização noturna caso tenha uma tarifa bi-horária.

Deverá por isso solicitar ao instalador qual a diferença de preços entre os dois sistemas e calcular, com base no valor do kWh, quantos ciclos de carga e descarga necessitará para rentabilizar o investimento. Poderá então verificar se o tempo estimado para a recuperação do seu investimento é interessante do ponto de vista do investimento e se a bateria proposta permite essa mesma quantidade de ciclos.


Com os melhores cumprimentos da equipa do CLEAR Portugal

User name
Jose Duarte ,Respondeu:
22/01/2017

Boa noite
A resposta é clara dum ponto de vista generalista, considerando no entanto que também tenho a mesmas dúvidas, já foi feito esse estudo?? em site americanos encontra-se muita coisa neste sentido....já em portugal , mais reduzido...e neste (bemdito) forum discute-se mas ainda muito por cima, ninguém tem estudos um pouco mais conclusivos...sobre o uso e armazenamento de baterias? vale a pena ou não? que marcas/fornecedores se recomendam?? (Admitindo que dum ponto de vista económico compensa.)

Cptos
J. Abel Duarte

User name
João Marques ,Respondeu:
15/06/2017

Em primeiro lugar gostaria de dar algumas informações sobre baterias.
A bateria de chumbo (ácida), não suporta descargas profundas. Isto significa que não é apta para utilizações onde as descargas a possam levar a quase descarga total.
Por outro lado, a bateria alcalina admite descargas profundas, mais apta para ser utilizada durante os períodos nocturnos.
Por que motivo a maioria dos sistemas fotovoltaicos não utilizam baterias?
Há três factores a considerar:
- Preço
- Eficiência do sistema.
- Necessidades do cliente

Relatavimente ao preço, depende do bolso de cada pessoa.

E a eficiência?
Quando instalamos um sistema com um inversor que alimenta diretamente a rede, apenas contabilizamos as perdas de energia do inversor e com um preço mais baixo.

A instalação com baterias necessita de um regulador de carga das baterias (eficiência <100%), baterias (eficiência <100%) e um inversor (eficiência <100%). O produto da eficiência de cada componente vai dar a eficiência final deste sistema.
Considerando que 100% = 1, então o produto de valores menores que 1 vai resultar um valor ainda menor.

Juntando os dois factores, eficiência e preço, o utilizador deve optar por aquele que se adequa melhor às suas necessidades.

User name
FILIPE COELHO
27/12/2017

Eu creio que um sistema com baterias não compensa. Quem tiver bi-horário decididamente que não. Além de se poderem fazer umas contas basta pensar que para uma utilização diurna e imediata (sem custos de baterias e com o preço do kWh diurno à volta de 18 cent) ainda há discussão devido aos anos necessários para rentabilizar o investimento, quanto mais para uma utilização noturna e que há preços elevados de baterias e ainda por cima o kWh noturno custa apenas 8 cents (para quem tem bi-horário) por isso nunca poderá compensar. Não se pode esquecer, como já foi aqui dito) que o preço do kWh é aquele a que compraríamos da rede, por isso ao invesrtir em baterias para usar à noite só está a poupar 8 cents por kWh, logo isso nem em 20 anos amortizaria isso e já sem contar com o desgaste das baterias que ao fim de 2 ou 3000 ciclos foram ao ar.

Quanto a mim (e isto obviamente sem entrar no lado ambiental e no sentimento de ter energia limpa que obviamente nao se quantifica) o que mais compensa é contratar um serviço bi-horário, dimensionar um sistema solar com a maior capacidade e maior utilização possível durante o dia e à noite comprar à rede. Podemos por exemplo trocar esquentador/caldeira a gás por termoacumulador que devido aos gastos "espalhados" ao longo do dia é o ideal para absorver a energia dos painéis e à noite comprar. Assim compensa.

User name
Miguel Brito ,Respondeu:
02/01/2018

Depende...A verdade é que a tecnologia de baterias está muito mais avançada. Uma situação muito engraçada é utilizar o período bi horário mais baixo para carga de baterias, e um inversor faz a descarga da bateria para a sua rede durante o dia, na prática só utiliza a parte barata do bi-horário. Tem o senão da aquisição da bateria, do carregador e do inversor, mas em determinados perfis de consumo, é uma solução no mínimo engraçada; para agregados pequenos, poderá fazer sentido...
A nissan no Japão faz semelhante com o próprio carro. Durante o dia não estamos em casa, levamos o carro; carrega-se em postos de abastecimento, chega-se a casa e descarrega-se a bateria do carro para alimentar a casa enquanto lá estamos. Isto em Portugal se funcionasse era bom, principalmente porque não se paga o carregamento dos carros eléctricos nos postos de abastecimento. :)

User name
FILIPE COELHO ,Respondeu:
05/01/2018

Pois essa ideia de arranjar baterias para gastar a energia sempre ao preço da noite nunca tinha pensado, mas elas como continuam a ser caras apesar da evolução, não sei até que ponto compensa.

User name
JOSE FILIPE ALI-CAN
05/01/2018

Boa tarde a todos.

Eu, que espero começar a construir a minha casa este ano, também estou tentar decidir/avaliar qual a melhor opção, sendo que como já foi referido em vários tópicos, cada caso é um caso.

Será uma moradia isolada, com bom aproveitamento solar, o que me torna interessante a hipótese de produção com acumulação. Isto porque durante o dia na maioria das vezes estamos fora e o que produzimos não iríamos consumir.
Após o por do sol, é quando efectivamente estaremos em casa e o consumo é maior.

Procurei várias hipóteses e esta deixou-me a pensar, um kit híbrido, já com baterias:
6 x Painel solar fotovoltaico Ecosolar Advanced 270W 24V.
1 x Turbina de vento Ecosolar Aero 400W 24V (pico 600W).
1 x Multiplus 3Kva MPPT 3000W inversor-carregador-regulador (3 em 1). Incluí:
Inversor de onda pura 3000W 24V (pico 6000W)
Regulador MPPT 60A 24V
Carregador de baterias 30A 24V
1 x Regulador eólico com ecrã 600W 24V.
6 x Bateria de Gel 250Ah C100.

Alguém conhece este sistema?
Cumprimentos a todos

User name
João Dias ,Respondeu:
05/01/2018

Boa tarde!

Pode colocar o link desse pack? Estaria curioso, até para verificar o custo da turbina...
Eu estou a pensar colocar este com baterias de lítio: https://loja.solarimpact.pt/tabela-precos-autoconsumo-1

Obrigado!

User name
JOSE FILIPE ALI-CAN ,Respondeu:
05/01/2018

Esta empresa também tinha um produto semelhante, mas agora o link diz que o produto já não está disponível.

http://livre.pt/pt/243-hibridos-kit-de-medio-consumo-1500-w-hibrido-.html

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador ,Respondeu:
05/01/2018

Analisando alguns equipamentos do kit proposto, ao nível fotovoltaico a sua produção na estação mais desfavorável será aproximadamente 4.8kWh/dia e uma acumulação de 4.8kWh/dia disponíveis na bateria (4V/cada em série), pelo que carrega a bateria em 1 dia (0,8 profundidade de descarga e consumida em 100h) se usar à noite toda a energia armazenada, ou seja num espaço de 4 a 6h a energia disponibilizada será bem menos que 4.8kWh/dia. Veja as especificações da bateria a C10, correspondentes a uma descarga rápida a 10h.

No Verão a produção fotovoltaica excederá largamente o acumulado nas baterias sendo consumido aproximadamente o dobro em equipamentos Stand-By ou fim de semana.

O gerador mini-eólico poderá ser útil na compensação de todos os sistemas stand-by durante o dia e no reforço o consumo durante a noite, mais nas estações invernosas.

Cumprimentos

User name
JOSE FILIPE ALI-CAN ,Respondeu:
05/01/2018

Boa tarde.

Agradeço desde já a sua ajuda.
Relativamente às baterias, se percebi corretamente, a C10, com descarrega mais rapidamente, irá realizar mais ciclos, certo? Isto não diminui tempo de vida útil das baterias?

Cumprimentos

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador ,Respondeu:
08/01/2018

Olá José,

A referência C10 ou C100 define a capacidade da bateria quando descarregada de uma maneira mais lenta ou mais rápida. Se pretende uma autonomia para 10 horas irá utilizar a especificação C10 ou C5 se pretende para 4 dias utilizará a tabela C100. A bateria é a mesma mas a autonomia não é linear. Se analisarmos por este ponto de vista, e no caso do kit apresentado, o mesmo está dimensionado para as baterias carregarem e descarregarem no espaço de um dia.

Um sistema completamente autónomo (a ex. Uma vivenda sem fornecimento de rede) é dimensionado normalmente para 4 dias de autonomia, ou seja, mais baterias, mais capacidade de armazenamento e utilização e ciclos de descarga mais prolongados, aumentando a vida útil da mesma.

Espero ter ajudado,

Cumprimentos

User name
JOSE FILIPE ALI-CAN ,Respondeu:
08/01/2018

Boa tarde.

Obrigado pela ajuda.

Cumprimentos

User name
JOSE FILIPE ALI-CAN
05/01/2018

Boa tarde.

Este é o link:
https://www.damiasolar.com/produtos/kit_energia_solar/kit-hibrido-solar-eolico-3000w-diario-frigo-maquina-lavar-ilumina-o_da0976_110

User name
João Dias ,Respondeu:
15/01/2018

Obrigado! Vou consultar!

User name
João Maia
18/02/2018

Ainda fará sentido falar noutro tipo de baterias que não as de lítio, quando todos os grandes "players" se estão a posicionar neste mercado? Basta ver as notícias que têm saído o ano passado e já este:https://www.google.pt/amp/s/amp.businessinsider.com/rechargeable-battery-options-compete-tesla-2017-5
Seria interessante saber se os comercializadores para Portugal têm estimativas do custo/benefício para estes produtos.

User name
JULIO DA SILVA
31/07/2018

Eu aderi ao sistema de painéis solares e também queria saber se haverá vantagem com bateria de acumulacao

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.