última atualização: 16/09/2020

Esquentador a gás natural vs Sol. eléctrica

Olá,

O equipamento que temos para aquecimento de aguas já tem muitos anos e está agora na hora de se reformar.

Somos um agregado familiar de 3 adultos, em que maioritariamente 2 usam o aquecimento das aguas de manhã e um terceiro á noite.

O que me aconselham?  Continuar numa solução baseada em gaz natural ou uma solução com base em termoacumulador ou esquentador elétrico, ou outro?

Dado também relevante, é que atualmente este é o único equipamento a gás que temos. Logo qualquer uma das opções terá impacto no contrato atual - Contrato EDP combinado entre eletricidade  e Gás - Tarifa Bi-Horario, com ciclo diário.

A duvida será se a nível de fornecimento, compensa mais eliminar a componente gás e aumentar potencia contratada ou manter estas duas fontes de energia distintas.

Desde já grato em antecipação ás vossas ideias e comentários.

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Aquecer água da comunidade Energias Renováveis

1 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
16/09/2020

Olá José,  

Em primeiro lugar deverá verificar se possui todas as condições para a aplicação de um termoacumulador elétrico, tais como:

- Potência suficiente na sua instalação elétrica;
- Um circuito direto ao quadro geral com interruptor diferencial de 30mA (obrigatório por lei);
- Espaço para colocação do equipamento, no mínimo com um volume de 80 a 100L; 
- Esgoto junto do termoacumulador para eventual purga da válvula de segurança; 
- Espaço para colocação de um vaso de expansão, pois com o aumento de temperatura, a pressão da rede aumenta, e por vezes obriga a válvula de segurança a pingar. Com a colocação deste dispositivo esta situação não acontece. 

A opção por um esquentador elétrico não é viável, pois irá produzir um caudal reduzido e necessita de uma potência elétrica elevada.

Considere, também, que o aquecimento de água por uma resistência elétrica é ineficiente, e normalmente a maioria dos termoacumuladores possui uma classificação energética C, em contraste com os esquentadores a gás que possuem uma classificação energética de A. 

Para aquecer o mesmo volume de água, à mesma temperatura, um termoacumulador irá consumir mais energia do que um esquentador. 

Nesta perspetiva, a opção do esquentador a gás natural é a ideal, e para que o consumo ainda seja menor deverá adquirir um esquentador termostático, que permite uma redução no consumo de gás, pois é feita uma regulação da chama de acordo com a temperatura de entrada da água fria. No caso de ter problemas de extração dos gases deve optar por um equipamento ventilado. 

Veja no nosso site os testes efetuados a diversos esquentadores e que poderão ajudá-lo na sua escolha. 

Esperamos ter ajudado.

Obrigado, 

Equipa Energias Renováveis.

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.