Guia de compras

Como escolher o esquentador

05 abril 2022
Rapariga de casaco claro a escolher o melhor esquentador numa loja com esquentadores brancos expostos numa parede verde.

Os três tipos de esquentador a gás mais comuns são os atmosféricos, os ventilados e os estanques. Antes de decidir qual deles comprar, é importante ter em atenção as características da exaustão que existem no imóvel e as necessidades específicas de utilização. Explicamos como escolher.

As condições da divisão onde vai ser instalado o esquentador e o tipo de energia utilizada condicionam a escolha do aparelho a comprar: elétrico, a gás butano-propano ou a gás natural. Quanto à natureza do circuitos de exaustão de gases de combustão e de admissão de ar para a queima, os esquentadores podem ser atmosféricos, ventilados ou estanques.

  • Nos esquentadores atmosféricos (tipo B11BS), o ar para a queima é captado da divisão onde o aparelho está instalado. A evacuação dos gases de combustão ocorre, de forma natural, através de uma conduta apropriada.
  • Com os esquentadores ventilados (tipo B22 ou B23), o ar para a queima também é captado da divisão onde o aparelho está instalado, mas a evacuação dos gases de combustão é facilitada através de um ventilador no interior do aparelho.
  • Nos esquentadores estanques (tipo CXX), a câmara de combustão é estanque: existe uma conduta ligada diretamente ao exterior da habitação, responsável, quer pela captação de ar para a queima, quer pela exaustão dos gases queimados.

No mercado existem também esquentadores elétricos que promovem, tal como os modelos a gás, um aquecimento instantâneo da água para utilização sanitária. Partilham o mesmo princípio de funcionamento: a água fria passa por potentes resistências elétricas que aumentam a temperatura. É o equivalente à água que passava no permutador aquecido pelo gás, nos modelos a gás. Estes esquentadores têm a limitação de absorverem da rede potências elétricas instantâneas muito consideráveis. Tal exige uma alimentação trifásica com uma elevada potência contratada para modelos com potências equiparadas às dos modelos a gás.

Tipos de ignição e capacidade do esquentador

Os esquentadores a gás aquecem a água através da combustão de gás num queimador que, por sua vez, aquece a água num permutador. O sistema de ignição que dá origem a essa combustão pode ser de três tipos: manual, automático ou hidrogerador.

  • Manual (com chama-piloto): a ignição é manual ou elétrica.
  • Automático (sem chama-piloto): consiste num sistema eletrónico de pilhas ou de corrente elétrica de 220 volts.
  • Hidrogerador: é a passagem de água que gera a corrente elétrica necessária à ignição do queimador de gás.

Na sequência da última revisão da diretiva europeia de ecodesign para os esquentadores, os fabricantes alteraram o modo como são divididos estes aparelhos. Em vez de ser considerada a capacidade de aquecimento, expressa em litros por minuto, passou a ser levada em conta a potência, traduzida em perfis de utilização com indicação de letras: S, M, L ou XL. Explicamos em baixo como escolher.

Escolher um esquentador

Como instalar um esquentador

A instalação e a manutenção do esquentador devem ser feitas por um técnico credenciado. Uma deficiente instalação do aparelho ou falta de manutenção podem conduzir a fugas de gás, combustão ineficiente com libertação excessiva de monóxido e dióxido de carbono (CO e CO2) e de óxidos de azoto (NOX) e a eventuais fugas de gases de combustão para a divisão onde o aparelho está instalado.

No sítio da Direção-Geral de Energia e Geologia encontra a listagem atualizada de entidades instaladoras (EI) de tipo A e B. Estas entidades poderão instalar, reparar e manter os aparelhos a gás e também aconselhá-lo na altura da escolha do tipo de esquentador mais adequado à sua habitação e perfil de utilização.

As manutenções periódicas devem ser feitas segundo o indicado pelo fabricante no manual de instruções e por técnicos devidamente habilitados e credenciados para o efeito, de preferência recomendados pela marca do aparelho.

Como detetar fugas na canalização de gás

O cheiro a gás indica, provavelmente, uma fuga. Verifique a estanquidade da canalização, apagando a chama-piloto de todos os aparelhos e observando o contador. No caso de uma fuga pequena, irá precisar de alguma dose de paciência até conseguir detetar algum movimento no contador. Se o contador marcar algum consumo, pode localizar a fuga fechando, uma a uma, as torneiras de segurança que se encontram junto dos aparelhos (esquentador, fogão, etc.). Quando o contador deixar de girar, isso indica que o aparelho ou o setor responsável pela fuga foi isolado. Se, apesar de todas as torneiras estarem fechadas (exceto, claro está, a torneira geral colocada antes do contador), o contador continuar a funcionar, isso quer dizer que a fuga se localiza na conduta principal ou no próprio contador.

Se ouvir um silvo, a fuga é séria e poderá localizá-la de modo mais preciso controlando os aparelhos a gás e a canalização. Feche o contador, depois de uma breve pesquisa, e ventile convenientemente a divisão. Chame um canalizador ou a companhia do gás para efetuar a reparação.

Se, por outro lado, não consegue ouvir o gás a sair, a fuga não é muito importante e tem mais tempo para detetar a origem do problema. Não se esqueça de arejar a divisão. Prepare uma solução de água com detergente para loiça e aplique-a com os dedos ou um pincel pequeno nos pontos mais suscetíveis de terem fugas (torneiras, ligações, etc.). A formação de bolhas indica a presença de uma fuga. Logo que localizar a fuga, chame um canalizador ou a companhia do gás. É esta última que deve chamar se a fuga se localizar na torneira principal. Tratando-se de uma fuga numa ligação, tente apertar as porcas com uma chave de bocas ou uma chave-inglesa. Se, apesar disto, a fuga persistir, chame um canalizador.

Atenção: uma acumulação de gás provoca uma explosão à menor faísca. Se desconfia que tem uma fuga de gás em casa, não mexa nos interruptores e em caso algum acenda fósforos. Feche imediatamente a torneira de entrada de gás no contador e as torneiras dos aparelhos. Areje todas as divisões criando uma corrente de ar de forma a fazer sair o gás.

Questões frequentes

Como limpar o esquentador?

O esquentador deve ser limpo, no exterior, de acordo com as indicações presentes no manual de instruções. À partida, um pano húmido servirá para remover o pó da superfície exterior. Não toque nem mexa no interior do aparelho. Nunca tire a tampa do aparelho para o limpar, aspirar, remover pós ou teias. Apenas os técnicos qualificados devem aceder ao interior dos aparelhos.

O esquentador está a pingar água ou com um comportamento anormal. O que devo fazer?

Não utilize o esquentador e chame de imediato a assistência técnica. Feche a alimentação do gás e da água.

Qual é o esquentador que consome menos energia?

Seja um esquentador a gás ou elétrico, deve escolhê-lo de acordo com o real perfil de utilização da habitação. Comprar um aparelho superior ao que necessita conduzirá a gastos desnecessários. Além de ser mais caro na altura da compra, vai gastar mais em energia na contratação de uma potência mais elevada. Consulte a etiqueta energética para aparelhos com o mesmo perfil de utilização de produção de água quente sanitária. Desta forma, consegue comparar os consumos energéticos dos vários equipamentos.

Cheira a gás durante a utilização do esquentador. O que faço?
Desligue de imediato o esquentador e feche a alimentação de gás ao aparelho. Ventile de imediato a divisão e não ligue nem desligue interruptores nem disjuntores enquanto o cheiro a gás persistir. Não ative nenhuma outra fonte de ignição. Chame o apoio técnico para que se verifique a instalação do aparelho e o correto funcionamento do mesmo.
Depois de usar o esquentador fica um cheiro esquisito onde está instalado e humidade nas paredes. Há um problema?
Nesta situação, não utilize o esquentador até que um técnico reveja e avalie a instalação do aparelho e o correto funcionamento do mesmo. Abra as janelas e ventile bem o espaço.
O aparelho bloqueia durante uma utilização mais prolongada, e no visor há um código. O que fazer nesta situação?
Deve entrar de imediato em contacto com a assistência técnica do aparelho. Evite ao máximo utilizar o esquentador até que este e a sua instalação sejam revistos por um técnico.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós