Notícias

Apple Music: a nossa visão antes do lançamento

26 junho 2015 Arquivado
applemusic

26 junho 2015 Arquivado

A Apple lança o seu serviço de streaming de música a 30 de junho, mas, pelo que é anunciado, não se trata de uma revolução. A nossa equipa vai analisá-lo assim que disponível.

O Apple Music é um serviço de streaming de música, que pretende rivalizar com o conhecido Spotify, a atual referência do mercado. Este conta com milhões de utilizadores e quer mesmo expandir o negócio ao incluir streaming de vídeo. Pelo que foi anunciado, o novo serviço da Apple parece não trazer nada de realmente inovador. Vamos colocar à prova as nossas primeiras impressões após o lançamento do serviço. 

A apresentação do serviço está prevista em 100 países, para 30 de junho. Tudo leva a crer que Portugal está incluído. Ainda não foi divulgado o preço de subscrição exato, mas a marca anunciou um período inicial de 3 meses de utilização gratuita. Pelo que foi possível constatar, será necessário fazer o registo para tal e facultar dados de cartão de crédito, pois, no final dos 3 meses gratuitos, a subscrição renova-se automaticamente e iniciam-se os pagamentos.

À semelhança do Spotify, o serviço Apple Music pode ser acedido através do browser de Net e em dispositivos móveis (iOS numa fase inicial, estando prevista uma app para Android numa fase mais tardia). No Apple Music, encontrará o vasto catálogo de música da loja da iTunes, agora para streaming. Tal como noutros serviços do género, vai poder contar com recomendações musicais, álbuns e artistas em que possa estar interessado.

Foi anunciada ainda a “24/7 global radio station”, uma rádio online que vai transmitir em contínuo e deverá incluir música, entrevistas, notícias e convidados, entre outros. Estará também disponível a plataforma “Connect”, onde os artistas podem apresentar alguns conteúdos, como vídeos e fotos, para comentário dos fãs.