Dicas

Técnicas para fotografar em casa

Com uma máquina que permita regulações ou, à falta desta, um smartphone, pode tirar fotos criativas. Basta dominar algumas técnicas simples. E saiba como partilhar as imagens numa plataforma de concursos online.

  • Dossiê técnico
  • António Alves, José Almeida e Pedro Silva
  • Texto
  • Inês Lourinho
22 janeiro 2021
  • Dossiê técnico
  • António Alves, José Almeida e Pedro Silva
  • Texto
  • Inês Lourinho
composição de várias fotografias em casa

iStock

Os especialistas têm apontado a criação de um diário como uma das formas de lidar com estes tempos de exceção. Porque não juntar-lhe imagens? A tarefa não exige mais do que uma dose de imaginação e o domínio de algumas técnicas fotográficas simples. O equipamento ideal é uma máquina que permita fazer regulações manuais. Veja soluções à sua medida no nosso comparador de máquinas fotográficas. Mas quem não tem cão caça com gato: o smartphone também pode servir.

Se tiver ambição, pode até levar as imagens a concurso. Um bom exemplo é a plataforma GuruShots, que também tem uma app para Android e iOS. Trata-se ainda de uma forma de aprender com fotógrafos mais experientes.

O equipamento ideal para tirar fotos e o possível

Apesar de simples, as técnicas que explicamos estão na base de toda a arte fotográfica. Para executá-las, o ideal é trabalhar com uma reflex, híbrida ou avançada. É que, por exemplo, as opções de prioridade à abertura ou à velocidade são indispensáveis, e apenas estes aparelhos possuem um bom leque de regulações manuais, acessíveis através de botões específicos, sem necessidade de navegar em menus.

Nas reflex e nas híbridas, também é possível trocar a objetiva, para obter efeitos diversificados. Uma grande-angular (por exemplo, 24 ou 28 mm) para fotografar paisagens ou grupos, uma teleobjetiva (a partir de 70 mm) para aproximar objetos afastados.

Mas não é a máquina que faz o fotógrafo. Na fase de aprendizagem, as fotos menos espetaculares devem-se sobretudo à imaturidade do artista. Portanto, se tudo o que tem (ou pode ter) é o smartphone, não se atrapalhe. Os telefones inteligentes, e sobretudo os de topo de gama, já se aproximam das híbridas e reflex merecedoras dos nossos títulos de Escolha Acertada. Mesmo vários aparelhos da gama média têm uma qualidade que lhes permite obter fotos convincentes.

Embora os smartphones incluam sensores modestos, compensam esta falha com objetivas de focal fixa, que conseguem excelente abertura e, assim, mais luminosidade. Além disso, podem incorporar vários sensores e objetivas, para maximizar a sensibilidade à luz e o detalhe. Mais: têm um poder computacional muito superior ao das máquinas, o que lhes permite contrariar muitas falhas técnicas. Por exemplo, capturam várias imagens com diferentes distâncias focais ou níveis de exposição, que combinam numa só foto melhorada. Além disso, usam esta combinação para reduzir o nível de ruído na imagem.

Quatro técnicas fotográficas simples

Se não tem a possibilidade de usar uma máquina fotográfica, execute estas técnicas com o smartphone.

Técnicas Fotográficas 1

Orientação

A maioria das fotos são capturadas com a máquina na horizontal, até porque estes equipamentos são desenhados para terem uma utilização sobretudo em modo de paisagem. Mas, claro, há cenários que beneficiam da orientação vertical. Exemplos óbvios: um retrato de corpo inteiro ou uma foto de um prédio ou monumento alto.

Técnicas Fotográficas 2

Enquadramento

Embora, por vezes, um efeito de simetria funcione, é de evitar centrar o objeto. Há várias técnicas de enquadramento. A regra dos terços consiste em imaginar (ou ativar, se possível) uma grelha que divida o ecrã em nove partes (duas linhas horizontais e duas verticais), e colocar o objeto numa das interceções (por exemplo, os olhos da pessoa a fotografar).

Técnicas Fotográficas 3

Efeito bokeh

O objetivo é desfocar o fundo para destacar o primeiro plano. Regule a máquina para prioridade à abertura e escolha um diafragma generoso (por exemplo, f:1.4 ou f:1.8). Também ajuda se usar uma distância focal maior ou se se aproximar do objeto: este efeito é mais facilmente obtido com uma teleobjetiva do que com uma grande-angular.

Técnicas Fotográficas 4

Congelar o movimento 

Para “parar” um miúdo que pula no quintal, regule a máquina para prioridade à velocidade, selecione um valor elevado (por exemplo, 1/250 segundos, ou mesmo 1/1000, se o ambiente tiver muita luz). Se não tiver criança nem jardim, experimente com os carros que passam. Como envolve velocidades rápidas, esta técnica exige boas condições de luz.

Google Fotos para que nada se perca

Logo da google fotos

Se não é disciplinado para criar pastas com as suas imagens, pode recorrer a um serviço de backup de fotografias. Existem opções gratuitas que oferecem grande versatilidade. Para um utilizador com fotos espalhadas entre o smartphone, o computador e o disco rígido externo, o Google Fotos é o melhor serviço, disponível também para quem usa dispositivos da Apple.

Mas, atenção, em junho o modo de armazenamento de imagens dito de alta qualidade vai deixar de ser ilimitado. Será imposto um limite de 15 GB para o conjunto da conta Google. Na prática, os 15 GB serão partilhados entre todos os ficheiros guardados no Google Fotos, no Google Drive e no Gmail.

Muito fácil de usar, o Google Fotos permite criar álbuns e partilhá-los com os amigos. Todas as imagens capturadas com o smartphone são automaticamente transferidas para o serviço. As fotos são classificadas e ordenadas segundo temas ou de forma cronológica.

GuruShots, concursos sem sair de casa

Para levar as suas imagens a concurso, registe-se na plataforma ou descarregue a app. O seu percurso começa na condição de newbie (“novato”), mas depressa pode evoluir.

gurushots1

Ao obter pontos para as suas imagens, sobe de nível e desbloqueia concursos apenas acessíveis a fotógrafos mais experientes.

gurushots2

No seu perfil, pode armazenar fotos, para submetê-las mais rapidamente, e consultar a pontuação e o nível em que se encontra. Pode importar imagens guardadas no Google Fotos.

gurushots3

As cores do céu, preto e branco, retrato, efeito bokeh... são muitos os concursos temáticos. Para participar, aceda a “Challenges” e depois “Open”. Aqui, pode verificar as opções disponíveis e submeter uma a quatro fotos. Receberá pontos, mas também terá de classificar as outras imagens. Ganha quem tiver mais pontos. Há sempre prémio para o vencedor.

Junte-se à maior organização de consumidores portuguesa

A independência da DECO PROTESTE é garantida pela sustentabilidade económica da sua atividade. Manter esta estrutura profissional a funcionar para levar até si um serviço de qualidade exige uma vasta equipa especializada.

Registe-se para conhecer todas as vantagens, sem compromisso. Subscreva a qualquer momento.

Junte-se a nós

 

O conteúdo deste artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais com o consentimento expresso da DECO PROTESTE, com indicação da fonte e ligação para esta página. Ver Termos e Condições.