Dicas

6 sinais de que o seu computador está infetado com vírus

Os vírus informáticos podem prejudicar gravemente o funcionamento do computador e até comprometer a integridade da informação guardada. O melhor é saber como detetá-los precocemente. 

  • Dossiê técnico
  • João Miguens
  • Texto
  • Bruno Miguel Dias e Filipa Nunes
22 novembro 2018
  • Dossiê técnico
  • João Miguens
  • Texto
  • Bruno Miguel Dias e Filipa Nunes
virus informatico

iStock

Um computador ligado à internet é uma porta aberta à entrada de vírus. Ninguém está imune e só mesmo se não tivesse qualquer tipo de ligação e não recebesse qualquer ficheiro do exterior via cartão de memória, pen USB ou disco, podia considerar-se que um computador não estava exposto a esse risco. Como nos dias de hoje isso é altamente improvável, a melhor solução é estar prevenido para este tipo de malware, que muitas vezes tem mesmo a capacidade de penetrar os sistemas de defesa dos antivírus e causar problemas graves na sua máquina, muitas vezes mascarando-os como simples problemas de manutenção.

Um vírus pode ter vários efeitos no seu computador, sendo os mais comuns torná-lo mais lento ou, em casos mais graves, inoperacional. Antes de consequências mais graves, conheça os sinais de alarme para reconhecer um computador infetado.

1. O antivírus deixou de funcionar

Uma das primeiras coisas que a maioria dos vírus faz quando entra em atividade é neutralizar qualquer oposição. Verifique se o seu antivírus ou firewall se desliga repentinamente e, sobretudo, se não consegue reativá-lo ou instalar outro antivírus.

2. Mensagens estranhas aparecem no ecrã

Quando o seu antivírus alerta para a presença de um vírus é mais ou menos óbvio que detetou um arquivo infetado ou suspeito. Mas isso não significa necessariamente que identifique todo o malware e alguns podem ficar ativos. Por isso, dependendo da sua categoria, as ações dos vírus podem fazer com que o sistema operativo exiba  mensagens inesperadas para informar, por exemplo, que alguns arquivos estão danificados e não podem ser lidos, ou que há programas que não querem iniciar. Há também vírus que exibem mensagens por si mesmos, às vezes bem-humorados, mas na maioria das vezes ameaçadores, como no caso de um Ransomware, que encripta os ficheiros e pede um resgate.

3. Sinais suspeitos

Se o seu PC começar a funcionar de maneira estranha e a reiniciação não resolver o problema, pode ser sinal de malware ou vírus. Embora os vírus geralmente tentem passar despercebidos, é também verdade que causam efeitos colaterais que poderá identificar. Por exemplo, se deixar de ter acesso ao menu de configurações ou ao gestor de tarefas, ou se o seu computador ficar muito lento, aquecer sem que aparentemente haja atividade que o justifique ou se desligar sem razão aparente, são sinais de que deve suspeitar.

4. Muito tráfego de rede

Alguns vírus causam muito tráfego de entrada e saída na rede. Esse sintoma é um pouco mais complicado de descobrir. Na aba "Processos" do Gestor de Tarefas (acessível através da combinação de teclas Ctrl + Shift + Esc, em seguida, “Mais detalhes” e na coluna  “Rede”) é possível perceber quais os processos que estão a gerar mais tráfego. 

5. E-mails estrangeiros em seu nome

Se os seus contactos de e-mail disserem que recebem spam ou mensagens infetadas do seu endereço, ou se descobrir esse tipo de e-mails na sua caixa de mensagens enviadas, pode ser um vírus ou hacker, que está a aceder à sua caixa de correio. Nesse caso, mude as suas senhas de acesso imediatamente.

6. Atividade inútil de navegação

Alguns vírus boicotam a utilização do programa de navegação através do constante aparecimento de pop-ups, barras de ferramentas indesejadas, substituição da página de entrada, resultados de pesquisa que direcionam  para a página errada.

Outro fenómeno muito comum é a infeção com o objetivo de utilizar de forma ilícita a capacidade de processamento dos computadores alheios. Pode acontecer mesmo em sites confiáveis através de  anúncios pirateados. Se a web ficar mais lenta e o ventilador do PC entrar ao funcionamento de forma persistente, é provável que esteja infetado. Para prevenir estes casos, um bloqueador de anúncios pode ser uma solução, mas sempre que possível evite sites que inspiram pouca confiança.

Como evitar que o seu computador seja infetado

  • Não corra riscos, faça uma utilização prudente.
  • Instale um antivírus eficaz.
  • Não abra anexos até ter certeza de que eles são seguros.
    Evite descarregar conteúdos de sites desconhecidos.
    Faça um scan antivírus regular ao seu computador. Em caso de suspeitar de alguma intrusão opte por um scan mais profundo. 
  • Verifique se a função "SmartScreen" do Windows, que bloqueia programas suspeitos, está ativa.

 

Este artigo pode ser reproduzido para fins não-comerciais se for indicada a fonte e contiver uma ligação para esta página. Ver Termos e Condições.