Notícias

Triclosan: saiba em que produtos é permitido

27 agosto 2014
triclosan

27 agosto 2014

A concentração de 0,3% de triclosan nas pastas de dentes é segura e contribui para prevenir algumas doenças orais. O mesmo não acontece noutros cosméticos. Depende da exposição global do nosso organismo à substância.

O triclosan está associado ao aparecimento de doenças cancerígenas em animais. A concentração até 0,3% nas pastas de dentes é segura. Esse é o limite permitido pela legislação europeia. Tratando-se de um antissético, o triclosan contribui para prevenir as gengivites e as periodontites, pelo que, neste caso, os benefícios superam os riscos.

No entanto, a regra não se aplica a todos os produtos cosméticos. O Comité Científico da Segurança dos Consumidores (CCSC) da Comissão Europeia analisou a utilização continuada da substância e concluiu que o risco pode depender do grau de exposição global do nosso organismo. Os cálculos para estabelecer a quantidade máxima segura tiveram em conta o efeito acumulado de usar diferentes produtos com triclosan ao mesmo tempo.

Nos produtos que ficam na pele, por exemplo, as loções corporais, o triclosan não é permitido. Estes cremes ficam mais tempo em contacto com o nosso corpo e numa superfície maior, contribuindo para uma maior absorção da substância.

Nos elixires bucais, o limite é de 0,2 por cento. É menor do que nas pastas de dentes porque, como o contacto com as mucosas é maior, aumenta a absorção e a probabilidade de ingestão desse ingrediente.

Triclosan seguro mas desnecessário
De acordo com os estudos, a nossa exposição global é menor no caso dos sabonetes de mão e corporais, dos géis de banho, dos desodorizantes, dos produtos para limpeza de unhas (antes da aplicação de unhas artificiais) e dos pós e cremes faciais. Por isso, a concentração de triclosan pode ir até 0,3 por cento.

Embora vista como uma quantidade segura, consideramos desnecessária nesses produtos. Para lavar as mãos, há soluções sem triclosan eficazes na remoção das bactérias. Também ajuda seguir as técnicas corretas de lavagem. No caso dos desodorizantes e dos pós e corretores faciais, existem ingredientes alternativos que podem ser usados como conservantes (que é a função do triclosan nessas situações).

Produtos em que é permitido
A legislação da União Europeia autoriza a substância nos seguintes produtos, desde que respeitem o máximo de concentração definida:

  • elixires bucais - 0,2%;
  • desodorizantes - 0,3%;
  • sabonetes de mão, de corpo e géis de banho - 0,3%;
  • produtos de limpeza de unhas, antes da aplicação de unhas artificiais - 0,3%;
  • pós e cremes faciais - 0,3%;
  • pastas de dentes - 0,3%.

O triclosan é proibido nos restantes produtos cosméticos não incluídos nesta lista.


Imprimir Enviar por e-mail