última atualização: 07/09/2020

Inspeção automóvel mais exigente a partir de novembro

A partir de 1 de novembro, quando levar o carro à inspeção periódica, a lista de exigências será mais extensa e rigorosa. Uma das novidades é a fiscalização do número de quilómetros dos veículos.

O controlo das operações de recall (quando as marcas solicitam a recolha de automóveis às oficinas para reparar anomalias), nas situações que envolvem questões de segurança e de proteção do ambiente também será mais exigente.

O novo enquadramento da inspeção automóvel introduz, ainda, novos pontos de verificação de anomalias nos sistemas de segurança ativos EBS (Sistema de Travagem Eletrónico) e ESC (Controlo Eletrónico de Estabilidade). 

Veja tudo o que muda nas inspeções, a partir de novembro:

Falhou recall? Chumbo na inspeção
Se um inspetor detetar que um carro não foi objeto de intervenção, na sequência de uma operação de recall, é chumbo garantido. Quando estão em causa questões de segurança e proteção ambiental, o proprietário tem a obrigação de levar o veículo à oficina, tal como solicitado pela marca. Este ponto assume especial importância no contexto do Dieselgate.

Conta-quilómetros debaixo de olho
O número de quilómetros do automóvel vai ser verificado entre duas inspeções para acautelar manipulações e fraudes na venda de veículos usados.

Híbridos e elétricos
O estado de conservação das baterias e do seu compartimento, bem como circuito elétrico de alta tensão, passam a ser verificados. são itens a verificar.


Concorda com as novas regras das inspeções? Partilhe a sua opinião nos comentários.

Equipa DECO PROTESTE

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Auto da comunidade Mobilidade

Comentários

Seja o primeiro a comentar