última atualização: 13/01/2021

Sistema de Aquecimento Central e Aguas Sanitárias

Vivo numa moradia na Aroeira de 2007 (vidros duplos) àrea 120m2 (150m2 com a garagem) com instalação de Aquecimento Central com radiadores e caldeira a gás propano que também aquece as àguas sanitária e também Lareira com recuperador. Mas os invernos tem sido um suplicio mesmo com a lareira sempre a "bombar" corta a humidade mais desagravel, mas quando nos deitamos a temperatura cai a pique e no pico do inverno já tivemos temperaturas a rondar os 10º (ou menos) no interior da casa e quando chove não podendo abrir as janelas ate cria bolor e mofo e um desconforto até aos ossos. A Caldeira a gás (nunca irá existir gás natural na zona pela consulta que fizemos) propano é impraticável lembro-me de experimentar e gastar um botija de 45kg em cerca de 2/3 dias. Vinha pedir a ajuda para a melhor solução de aquecimento central e Aquecimento de àguas sanitárias no maximo até 10.000 euros (menos se possivel). Tinha pensado ar-condicionado nos três quartos do primeiro andar (entre 20m2 e 15 m2); substituir a caldeira de gás propano, por bomba de calor ou outra caldeira mais económica (não gás); e Aquecimento de Aguas sanitárias com paineis solares e deposito de àgua.

Agradeço muito ajuda, vem aí outro inverno e gostariamos de tornar a casa mais confortável sem gastos exagerados para ajudar no teletrabalho e na harmonia familiar. 

Rui Neves

 

User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Aquecer o ar e climatizar da comunidade Energias Renováveis

10 Comentários

Filtrar por :
Faça login para aceder a este conteúdo. 
03/01/2021

Eu queria saber quais a melhor marca de pellets para a minha caldeira de aquecimento de radiadores e aguas sanitária, eu estou a usar os pallets Vima Sol mas a caldeira deita muitos cascões para o depósito, por isso queria saber se à outros pallets melhores

Faça login para aceder a este conteúdo. 
11/01/2021
, Respondeu:

Bom dia Sr. Manuel Dantas,

Sugerimos a leitura do artigo:

https://www.deco.proteste.pt/casa-energia/aquecimento/guia-de-compras/pellets-guia-de-compras

e poderá também ver os testes que foram efetuados em:

https://www.deco.proteste.pt/casa-energia/aquecimento/testes/pellets/resultados

Caso surja mais alguma dúvida peço que nos contacte.

Cumprimentos,

Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
29/11/2020

Boa noite,

Veja aquecimento a pellets.

Faça login para aceder a este conteúdo. 
11/11/2020

Bom dia,
Visto que a moradia apresenta alguns problemas de isolamento, sugiro que antes de fazer uma substituição dos equipamentos existentes, avalie junto de uma empresa da especialidade aquilo que poderá ser feito por forma a garantir um melhor isolamento da mesma, por exemplo com a aplicação de capoto nas paredes exteriores.
Atualmente existem apoios dados no âmbito do fundo ambiental e sendo assim aconselho a que verifique se tem as condições para se poder candidatar. Poderá ver mais informações em: https://www.deco.proteste.pt/comunidades/energias-renovaveis/producao-eletrica/conversation/5342/tudo-sobre-o-programa-edificios-mais-sustentaveis.
A aplicação de equipamentos de ar condicionado parece-me uma boa solução, pois permite fazer a climatização (Verão e Inverno) e desumificação. Para ajudar na sua escolha pode ver: https://www.deco.proteste.pt/eletrodomesticos/ar-condicionado/testes/ar-condicionado.
Para que o investimento seja faseado pode optar por máquinas independentes, por cada quarto a climatizar. Tenha em atenção à potência contratada e se a mesma é suficiente para fazer face a estes consumos adicionais.
A utilização de um sistema solar térmico, por exemplo em termossifão, pode ser uma boa opção para o aquecimento das águas quentes sanitárias (AQS), conseguindo assim um menor investimento do que um sistema de circulação forçada e requerendo um menor custo de manutenção.
Cumprimentos,
Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
26/11/2020
, Respondeu:

Obrigado pela resposta, em relação ao isolamento afinámos as portadas de vidros duplos e ficaram estanques já não entra frio, como a casa é de 2007 já não podemos concorrer aos apoios referidos. Já tenho pensado no ar condicionado faz sentido nos quartos que são no 1º Andar, no R/C está a sala de estar e restantes divisões mas a sala é completamente aberta no meio tem as escadas para o primeiro andar e um pé direito de 5 metros com paredes de vidros com uns 4m2 obras de Arquitectura para entrar muito luz, mas penso que a casa também arrefece por aí. como pedir um orçamento de ar condicionado para a casa toda e como calcular os consumos?

Faça login para aceder a este conteúdo. 
30/11/2020
, Respondeu:

Bom dia Sr. Rui Neves,

A parede de vidro a que se refere apenas tem 4m2 ou estamos a falar de uma área superior? Dependendo da sua orientação, irá influenciar as condições climatéricas da casa, ou seja se estiver virada a Sul no inverno permite a entrada de calor com beneficio energético, mas no Verão irá provocar um aumento de temperatura no interior da casa. Para evitar esta situação deverá colocar uma proteção pelo exterior, com por exemplo a aplicação de uns estores orientáveis ou uma pala de sombreamento.  Se por outro lado, estiver orientada a Norte irá influenciar o inverno, fazendo baixar a temperatura do interior da casa, pois regra geral é a parte mais fria da casa.

Relativamente à climatização aconselhamos que veja os testes efetuados aos equipamentos de ar condicionado e de acordo com essa informação contacte as marcas escolhidas e solicite um contacto de uma empresa certificada para a sua área de residência.

Cumprimentos,

Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
24/11/2020
, Respondeu:

Boa tarde Sr Pedro. Eu possuo neste momento uma situação semelhante ao do Sr Neves, adquiri uma moradia com 170m2 de área útil na margem sul do Tejo. O imóvel possui gas de botija com caldeira e radiadores. Neste momento o meu agregado familiar de 3 pessoas, pretendemos modificar o sistema de AQS e radiadores (usando Ja os existentes). Foi feito um orçamento com bomba de calor para AQS e para os radiadores sem qualquer apoio de painel solar. A nossa questão é qual será a melhor solução? Gás canalizado não é possível na rua, pelo que pretendemos mesmo adequar a melhor solução. Acha que faria sentido o investimento de painel solar de apoio a bomba de calor, ou outro sistema? Obrigado desde já pela ajuda
Cumprimentos

Hugo Rodrigues

Faça login para aceder a este conteúdo. 
30/11/2020
, Respondeu:

Bom dia Sr. Hugo Rodrigues,

Antes de tomar a sua decisão sobre o melhor sistema para aquecimento das AQS e aquecimento central peço que verifique e nos informe sobre os seguintes pontos:

  • Avaliar junto do fornecedor de gás natural da sua zona, se está previsto a curto prazo a colocação de um ramal que possa abastecer a sua moradia e as restantes ao seu lado. No caso da caldeira estar colocada no interior da casa, verificar junto de uma empresa certificada da área do gás se a instalação existente permitiria o abastecimento por gás natural;

 

  • Avaliar junto do seu fornecedor de eletricidade ou EDP distribuição, qual a potência máxima admissível (PMA) da sua instalação elétrica. Esta informação é importante se desejar ter uma solução que assente em energia elétrica, nomeadamente a utilização de uma bomba de calor para AQS e aquecimento central;

 

  • Existência de condições para a aplicação de um coletor solar térmico, ou seja se existe alguma água do telhado virada a sul, ou com desvios na ordem dos 30% para não ter de aplicar uma estrutura metálica;

 

  • Existência de uma zona técnica para colocação de depósito de AQS e bomba de calor;

 

  • Informação sobre a solução que lhe foi proposta;

 

Relativamente à produção das AQS e no caso de ser possível a sua aplicação, aconselhamos a utilização de um equipamento de energia solar térmica, podendo ter duas opções:

Opção A – Utilização de um equipamento de energia solar térmica em termossifão, ou seja o depósito fica junto ao coletor solar e o seu funcionamento é feito por circulação natural sem recurso a energia elétrica para a aquecer a água quando existe sol. Tendo em conta o seu agregado familiar poderá optar por um volume de 200L com 2m2 de área de coletor solar térmico.

No caso de ser possível a utilização de gás natural, uma das opções seria a colocação de uma caldeira a condensação, preparada para o aquecimento central (radiadores) e a produção de AQS de forma instantânea. A caldeira daria apoio ao sistema solar térmico por termossifão, ou seja a água proveniente deste equipamento passa no interior da caldeira e caso seja necessário, a mesma entra em funcionamento.

Esta opção tem o pressuposto que a caldeira se encontra no interior da casa, por exemplo na cozinha.

Opção B – Utilização de um equipamento de energia solar térmica por circulação forçada, ou seja o depósito fica na zona técnica e o coletor solar no telhado. O seu funcionamento é feito por circulação forçada com recurso a energia elétrica para funcionamento da bomba circuladora. A área de captação e volume de acumulação para as AQS pode ser mantido.

 No caso da utilização de uma bomba de calor, a mesma será interligada ao depósito do sistema solar ou seja dará o apoio sempre que necessário. Por outro lado funciona para o aquecimento central por radiadores. Se optar por uma bomba de calor (BC) de alta temperatura, então deve manter o numero de elementos dos radiadores, mas se por outro lado optar por uma BC de baixa temperatura então deverá aumentar o numero de elementos, visto que se irá trabalhar a uma temperatura mais baixa.

Por ultimo deve verificar se a casa é quente no Verão, pois no caso de necessitar de climatização nessa altura do ano então a opção pode passar pela colocação de equipamentos de ar condicionado.

Se a construção da casa for anterior a 2006 pode também concorrer aos apoios que estão a ser dados pelo fundo ambiental. Ver: https://www.deco.proteste.pt/casa-energia/aquecimento/noticias/programa-edificios-mais-sustentaveis-uma-oportunidade-com-algum-risco

Cumprimentos,

Equipa das energias renováveis

Faça login para aceder a este conteúdo. 
05/01/2021
, Respondeu:

Boa tarde Sr. Pedro,
Queria pedir ajuda para escolher um sistema de aquecimento central e de AQS que tenha o melhor custo/benefício para uma moradia que vamos reconstruir, vai ter cerca de 130m2 de área para aquecer, com uma piscina de 8mx4m, somos 3 pessoas cá em casa. Neste momento gastamos em média 300-400 Kwh de energia por mês. A maior parte da casa irá ter um pé direito de 2,60m. O isolamento vai ser o bom, pelo menos foi o que mais pedi ao arquiteto e engenheiro. O piso em principio irá ser soalho flutuante, sentimos que é o mais confortável já que normalmente andamos descalços. O primeiro tipo de aquecimento que andei a ver foi o piso radiante, mas penso que não seria boa escolha com este tipo de piso e uma coisa que me preocupa é que caso haja algum problema no futuro, penso que uma intervenção ficaria cara, não sei se o meu medo é acertado ou não.
Do que andei a pesquisar, tinha pensado em painéis fotovoltaicos no telhado, já que a área deste é bastante grande e tenho luz solar a dar o dia quase todo, estes painéis ficariam ligados a uma bomba de calor de ar/água fazendo a ligação ao aquecimento com radiadores para a maior parte da casa. O que não gosto tanto nos radiadores é que não me parecem muito estéticos. Para o open space onde temos as salas e cozinha, com uma área de 45m2, um pé direito na área da cozinha com 2,60m e na área da sala de jantar/estar com 4,5m, iria usar um recuperador de calor a lenha que permitisse aquecer esta área toda.
O piso radiante o único contra que me parece foi o que disse acima, havendo problemas deve ficar cara uma intervenção.
Temos a possibilidade de instalar gás natural se for essas uma das opções dadas.
Como ainda não decidimos nada estou aberto a qualquer recomendação.
Caso seja necessária mais alguma informação por favor digam.
Muito obrigado pela ajuda,
Cumprimentos,
Lino

Faça login para aceder a este conteúdo. 
13/01/2021
, Respondeu:

Bom dia,
Pela situação que descreve a utilização de uma bomba de calor (BC) é acertada, mas deverá verificar junto do seu comercializador de energia qual a potência máxima admissível (PMA) da instalação elétrica da moradia.
No caso de ser reduzida tendo em conta todos os equipamentos elétricos a instalar, deve fazer um pedido de aumento de potência que irá implicar projeto, certificação por uma entidade inspetora e em muitos casos reforço do ramal. Aconselho que analise esta situação com o engenheiro responsável pelo projeto.
No caso de ter potência disponível, então pode optar por uma bomba de calor que produza as águas quentes sanitárias (AQS) e faça a climatização da casa. Para evitar o uso do piso radiante pode optar pela aplicação de ventilo-convectores que são aparelhos mais estéticos do que os radiadores. A vantagem destes equipamentos é que permitem a climatização no Inverno e no Verão.
Aconselho também a aplicação de coletores solares térmicos, que ficaram interligados a um depósito de dupla serpentina, onde será feito o aquecimento complementar pela BC. No mínimo aplicar 2 coletores (área total de 4m2) e um depósito de 300L. No caso de desejar aquecer a piscina pode aumentar a área destes painéis e fazer uma interligação com a mesma por intermédio de um permutador de placas.
Quanto aos painéis fotovoltaicos, pode optar pela colocação de um inversor hibrido (permite upgrade para baterias de Litio) colocado na zona técnica e interligado com o quadro principal. É importante que na altura da construção seja preparado o telhado para posteriormente receber os painéis fotovoltaicos, assim como a existência de um ponto de internet junto do inversor e uma tubagem desde o inversor ao quadro elétrico principal 8QP) para a colocação de cabo de comunicação. Também deve ser garantido no QP um espaço para o equipamento de medição de consumos que ficará ligado à central de produção de energia (mínimo 4 módulos).
Por ultimo e se possível deixar um ponto de eletricidade na garagem (direto QP) para a colocação de um posto de carregamento de viatura elétrica. No caso de ter corrente trifásica na moradia, no QP garantir o espaço de 8 módulos.

Cumprimentos,
Equipa das energias renováveis

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.