última atualização: 02/01/2019

Melhor solução para AQS com recuperador de calor

Bom dia.

Após consulta deste e outros fóruns, conclui que a melhor solução para climatização da minha nova casa será recuperador de calor hidráulico e radiadores, dado que gosto destes equipamentos e que tenho alguma facilidade em arranjar lenha. Para arrefecimento deixarei pré-instalação de ar condicionado e logo verei se e onde será necessário colocar.

Como não ligo o recuperador todo o ano, preciso também de uma solução para AQS. Tinha decidido que iria colocar painéis solares térmicos, com um sistema de circulação forçada ligado ao mesmo acumulador do recuperador de calor. No entanto, começo a ter dúvidas se será a melhor solução, pois estes sistemas ainda são caros. Penso que o recuperador de calor me irá garantir AQS durante os meses frios, o que significa que não estou a fazer uso dos painéis nessa época do ano. Desta forma, irei demorar mais ou menos o dobro do tempo a amortizar esse investimento. Estarei a pensar bem?

Se efetivamente os painéis solares térmicos não são a melhor solução, então qual será? Instalar uma bomba de calor para AQS e futuramente instalar painéis fotovoltaicos, para autoconsumo, de acordo com as necessidades? Talvez esta solução tenha um preço equivalente mas se amortize mais rapidamente, pois o autoconsumo não serve apenas para AQS. Mais uma vez, estarei a pensar bem?

 

Resumidamente, dado que irei colocar recuperador de calor, qual a melhor solução para AQS:

- Painéis solares térmicos (circulação forçada) + acumulador com duas serpentinas?

- Painéis solares térmicos (circulação forçada) + bomba de calor AQS?

- Painéis solares fotovoltaicos + bomba de calor AQS?

- Painéis solares fotovoltaicos + acumulador?

- Apenas bomba de calor AQS?

- Apenas o acumulador?

- Outra solução?

Obs. O acumulador ou bomba de calor tem de ser de 300l (6 pessoas).

 

Gostava de basear a decisão em dados concretos, somando os custos de aquisição aos de utilização e tentar obter o período de retorno mas não sei como fazer essas contas. Se alguém me conseguir ajudar agradeço :-).

 

Aguardo atentamente pelas vossas opiniões.

Obrigado pela atenção,

Rui

 

Junte-se a nós

Esta informação foi útil e ajudou-o? Para apoiar a nossa comunidade, registe-se no site. É gratuito, demora menos de um minuto.

  • Pode perguntar e pedir conselhos
  • ler as contribuições dos nossos membros
  • dar o seu contributo 
  • receber o feedback de um especialista em energias renováveis.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar.
Entrar ou Registar

Comentários

User name Moderator
Bruno Miguel | Moderador
10/12/2018

Olá Rui,

O recuperador de calor hidráulico a lenha é um sistema instalado com foco no aquecimento central e/ou possível apoio para banhos, não sendo visto maioritariamente como um sistema principal de produção de águas quentes sanitárias por não serem de acendimento automático, principalmente aqueles que são a lenha, trazendo o inconveniente de tornar o processo mais manual durante todo o ano ao contrário de alguns recuperadores hidro a pellets existentes no mercado que podem ser programáveis e de funcionamento autónomo tornando-as mais práticas. 

A instalação de painéis solares térmicos proporcionará a poupança de energia gratuita durante aproximadamente 70% do ano sendo expressamente necessário que o acumulador tenha dupla serpentina (permutador) para o circuito proveniente do solar térmico e do recuperador ou outro sistema de apoio. 

Já optou/instalou o sistema de recuperador de calor hidráulico a lenha?

Se já optou por instalar um recuperador de calor (chama) para aquecimento central e alimentar os radiadores apresentamos diferentes opções para discussão. 

- Sistema solar térmico + recuperador a Lenha: inconveniente de nos meses mais desfavoráveis ter que fazer transporte e acendimento do recuperador para os banhos e aquecimento central. 

- Bomba de calor AQS + recuperador de calor a lenha 
Neste caso tornaria a sua necessidade de AQS automatizado e com custo de utilização muito competitivo e aquecimento central de forma independente quando necessário obtendo toda a potencialidade do recuperador instalado. 

- Recuperador de calor hidro a pellets 
Sistema bastante automatizado podendo se programável e de acendimento automático tendo que ser instalado um depósito de inércia. 

Convidamos os membros desta comunidade a partilhar sugestões e experiências sobre este tópico. As vossas informações podem ser úteis para outros consumidores!

Com os melhores cumprimentos

Equipa Energias renováveis

User name
RUI MANUEL PEREIRA CRUZ ,Respondeu:
02/01/2019

Sr. Bruno Miguel,
Obrigado pela sua resposta.

Sim, já optei pelo recuperador de calor hidráulico a lenha pois tenho alguma facilidade em obter lenha.
Não coloco a hipótese de acender o recuperador propositadamente para AQS mas prevejo que faça uso do mesmo, com muita frequência, durante os meses frios, o que me garante as AQS. Durante os meses quentes ou nos dias frios em que não tiver disponibilidade para acender o recuperador, faria uso do sistema de produção de AQS, nem que este fosse um simples acumulador com resistencia elétrica. Sei que o acumulador tem um custo de aquisição mais baixo mas tem um custo de utilização elevado. Por outro lado, o solar térmico tem elevados custos de aquisição e manutenção mas, em conjugação com o recuerador, teria um custo de utilização quase nulo. Por sua vez, a Bomba de calor AQS parece ser uma solução intermédia tendo um custo de aquisição maior que o acumulador e menor que o solar térmico e tendo custos de utilização menores que o acumulador e maiores que o solar térmico.

Dentro das soluções que apresenta sinto-me mais inclinado para a bomba de calor AQS + recuperador de calor a lenha. No entanto reside a dúvida se esta é mesmo a opção mais acertada pesando todos os custos (aquisição, manutenção e utilização).

Agradeceria se pudesse comentar novamente e gostaria muito de ouvir mais opiniões.

Cumprimentos,
Rui

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.