última atualização: 26/01/2018

Apoio a termossifão de 200l

 Olá

Tenho um termossifão de 200l que tem como apoio resistência elétrica. É só para AQS . Somos 3 pessoas, habitação permanente.

Acontece que esse apoio é incomportável mesmo usufruindo de bi-horário e aproveitando as horas de vazio.

Tenho 2 alternativas como sistema de apoio:

-Esquentador de butano ou propano;

-Bomba de calor.

Em termos de custos de aquecimento como sistema de apoio qual a melhor opção em médio - longo prazo ?

Se a opção melhor for esquentador, utilizo o propano ou butano ?

Obrigado 

6137 Visualizações 13 Comentários 0 Gostar
Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
User name

Junte-se a esta conversa

Participe nesta conversa, deixando o seu comentário ou questão em Aquecer água da comunidade Energias Renováveis

13 Comentários

Filtrar por :
Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018

Boa tarde Alan,

A resistência elétrica deve ser controlada, para não transformar um equipamento que se pretende poupado num dispendioso aquecedor elétrico de água. É um sistema que requer um controlador para garantir que o sistema usa primeiro o sol, e o seu uso deve ser "racional" e só utilizado nos meses mais desfavoráveis, quando necessário. A resistência deve ser utilizada aproximadamente 30% ao ano.

Antes de optar por outra alternativa, verifique se as condições de utilização se encontram adequadas, tal como as manutenções previstas (2 em 2 anos) e essenciais em dia. Caso o sistema solar instalado seja antigo e tenha notado diferenças de consumo de ano para ano, pode haver uma correlação nos seus altos consumos no apoio.

Analisando apenas a viabilidade técnica, se decidir utilizar outro sistema de apoio, a bomba de calor AQS, apesar de mais eficiente é melhor adaptada e optimizada quando agregada a um sistema de circulação forçada (não é o caso), pois já tem um acumulador.

Aconselho a verificar o retorno e viabilidade financeira na opção a ter quando comparado com o gasto que teria anualmente com a resistência elétrica.

Com os Melhores cumprimentos,

Equipa CLEAR Portugal

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018
, Respondeu:

Bruno fiquei com outra dúvida. Porque é necessário caso eu opte por bomba de calor aular o termossifão e mudar para circulação forçada? a bomba de calor não pode ficar como 2º depósito ?

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018
, Respondeu:

Boa noite

Vamos por pontos.
Cada caso é um caso.
Circulação forçada e mais caro.

A minha situação é igual se eu colocar cilindro mas o que falei bomba de calor com resistência elétrica Lydos hibrid no sótão mais perto dos pontos de consumo de água quente fica dentro de casa isolado com menos perdas de calor mais perto dos pontos de consumo tenho sótão isolado para perdas térmicas.

Como cilindro só tem 100 litros coloco termossifao sem resistência eletrica abastecer o cilindro.
O termossifao fica regulado com uma misturadora termostática 70 graus o cilindro híbrido só vai aquecer diferença de água se necessário e vai dar prioridade de a bomba de calor.

Estou a falar do novo modelo termo acumulador eletrico Lydos híbrido funcionamento misto bomba de calor com resistência quando necessário.
Montagem feita por mim por volta 1600 euros.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018
, Respondeu:

Obrigado s ribeiro. Lá atrás o Bruno disse que a bomba de calor não podia ficar como segundo depósito. Teria de converter o termossifão em acirculação forçada. Gostaria de saber o porquê?

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018
, Respondeu:

Alguém me explica?

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
25/01/2018
, Respondeu:

Bom dia

Acho que bomba de calor pode ficar em 2 depósito do termossifao com misturadora termostática a 70 graus o 2 depósito do termoacumulador Lydos híbrido tem gestão inteligente em bomba de calor.

Estamos a falar 2 depósitos ligados em série.

O que está dizer e colocar bomba de calor com sepentinha preparada para painéis de circulação forçada são coisa diferente com orçamentos distintos.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
25/01/2018
, Respondeu:

Bom dia Alan,

Tendo o Alan já um sistema montado e em funcionamento, a nossa preocupação inicial prende-se em saber perfis de consumo, regimes de utilização ou mesmo problemas que o sistema possa ter antes de fazer um investimento na substituição direta do equipamento. O equipamento escolhido em alternativa terá sempre consumos elevados se a sua utilização for intensiva e às vezes vale a pena mudar hábitos de consumo.

Caso opte por alterar o equipamento de apoio aconselhamos sempre a optar por um equipamento com uma etiqueta energética de eficiência mais elevada.

Numa instalação de raiz, uma bomba de calor AQS corretamente dimensionada pode (e deve-se se for o caso) ligar a um sistema forçado de paineis solares térmicos por uma questão de controlo termoestático (e sensores de temperatura) e do sistema primário que faz a permuta de calor. Isto não quer dizer que a BC (AQS) não possa ser adaptada ao termossifão, pode! mas deve ter determinados cuidados. A saída do termossifão deve ser controlada (como usual) por uma termoestática à temperatura de consumo (40/45ºC) e a bomba de calor deve ser accionada em modo sistema solar (ou ter esse menu). Verifique junto do fornecedor as temperaturas máximas de entrada de água da rede na BC, pois pode haver limites.

Se instalar uma BC de por exemplo 110l, lembre-se que no inverno se gastar os 110l com duas pessoas e não conter água quente no acumulador do termossifão, a bomba de calor demora algum tempo até reaquecer. Uma Bomba de calor por exemplo de COP 3 vai produzir 3kWh de calor por cada kWh de energia elétrica consumida sendo mais eficiente.

Relativamente ao equipamento proposto do termoacumulador lydos hibrid, não podemos dar-lhe uma opinião credível, pois tal ainda não foi testado por nós. Numa primeira pesquisa no site verifico que a etiqueta energética é classificada como A, tal como as bombas de calor, apresentando especificações técnicas, pelo que diz a marca, de COP2.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
25/01/2018
, Respondeu:

Obrigado Bruno Miguel, muito obrigado.
Fiquei elucidado.
Já percebi a situação da entrada de água quando a bomba de calor é 2º depósito.
Obrigado ao Bruno Miguel e ao S ribeiro pela vossa boa vontade em explicar promenores aos menos conhecedores.
Cumprimentos.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
26/01/2018
, Respondeu:

Boa tarde.

A minha contribuição, dada a necessidade concreta:

1. Importante - validar o funcionamento do sistema solar. Não sei a localização geográfica mas estranho o consumo que aponta como incomportável para o apoio por resistência eléctrica desde que a prioridade ao sol esteja assegurada pelo controlo horário diferido (relógio).

2. pretendendo aumentar a eficiência do sistema, NÃO deverá optar pelo sistema Híbrido da Ariston sugerido por outro colega (diria que a solução nem é carne nem peixe peço desculpa pela comparação). É de facto uma nova solução do fabricante mas com várias questões em aberto: fraco isolamento da acumulação (perdas W/24h) e de muito baixa e lenta produção térmica (na casa do 600W) daí a necessidade de associar uma (mais uma) resistência eléctrica para acelerar a produção de água quente e que o torna pouco compatível com sistema de apoio a sistema solar térmico.
Para além do mais o valor comercial deste sistema é muito elevado, pelo valor consegue optar por sistema mais musculado (potência térmica) e com valores mais elevados de COP (relação entre a energia consumida versus energia térmica produzida).

3. Optando por uma verdadeira Bomba de Calor (não híbrida - repare que a própria Ariston tem estas opções) a solução poderia passar por uma acumulação de 120 Litros (3 pessoas) com unidade exterior em versão split ou seja bomba de calor no exterior e acumulador no interior do sotão.
Nestas soluções poderá reparar que o nível de isolamento do acumulador é muito superior á gama "cilindro" que é o caso da opção anterior. Acresce que estas soluções são anunciadas também por mais do que um fabricante nacional.

4. Adição de controlo termoestático (Valvula Misturadora Termoestática Solar) à saída do Termossifão: é uma questão de segurança importante. Neste caso NÃO deverá ser regulada para a temperaturas de 45 graus mas sim no valor máximo possível em função da temperatura de admissão máxima do acumulador da Bomba de calor (70 a 80 Graus normalmente). Desta forma garante-se a entrega máxima de energia do Sistema Solar ao sistema de apoio (Bomba de Calor AQS) assim como se garante a prioridade ao SOL.

Espero não ter confundido mais, e sim ter esclarecido um pouco.

Com os meus cumprimentos,

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018
, Respondeu:

Bruno, obrigado pela resposta!
Desculpe mas continuo sem saber qual a melhor alternativa!

Quanto à utilização da resistência elétrica , claro que evito-a ao máximo e quando usada , é só em periodo de vazio, mas mesmo assim acho que não é nada eficiente!

Pode-me dar uma resposta mais incisiva da melhor opção?
Esquentador? butano ou propano?

Mais uma vez o meu obrigado pelo seu tempo.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018
, Respondeu:

Olá Alan

Deixe-me que lhe pergunte, relativamente aos seus consumos. Costuma tomar banho à noite ou de manhã? o Tempo de cada banho supera os 5 min? quando liga a resistência?

cumprimentos

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018
, Respondeu:

Boa Tarde

Deve colocar um tomada relógio para controlar resistência do termossifão, ligado 2 a 3 horas antes do consumo de agua previsto.

Em relação ao esquentador é mais económico se tiver gas natural, gas de garrafa fica mais caro e se não tiver gas e se for instalar so para apoio do termossifão é melhor outra solução.

Se não tiver gas ou não quiser instalar existe outra solução desliga resistência elétrica do termossifão e coloca como apoio ao termossifão uma cilindro da ariston dos novos lydos hibrid de 100 litros, este funciona de forma inteligente combina bomba de calor com resistência elétrica 1200w, fica dentro de casa tem menos perdas de calor, este cilindro segundo ariston gasta menos de que um esquentador a gas.

Registe-se em DECO PROTESTE para participar. Entrar
24/01/2018
, Respondeu:

Obrigado pela resposta.
Mas a montar esquentador ou bomba de calor , será sempre no sotão. O sotão tem telha à vista. Ou seja termicamente não é isolado.
No pico do inverno e durante a noite tmos noites de 0ºc

eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.