última atualização: 30/04/2020

Novos esquentadores garantem água quente sem poluir

Testámos oito esquentadores (ventilados e atmosféricos): seis com potência até 20 kW e dois entre 20 e 24 kW. Analisámos o desempenho e a segurança, para ajudar os consumidores a escolher o melhor, sem prejudicar o planeta. Verificámos que são rápidos a aquecer a água, seguros e mais amigos do ambiente.

Todos os modelos testados revelaram um bom desempenho e apresentam níveis de eficiência na produção de água quente correspondente à classe energética A. Quanto ao ambiente, verificámos que os níveis de emissões de óxido de azoto reduziram significativamente.

O valor médio dos modelos testados rondou os 23 mg/kWh enquanto nos equipamentos antigos, a média rondava os 100 mg/kWh. Também as emissões de monóxido de carbono (CO) se mantiveram em valores baixos. Sem dúvida que a nova diretiva contribuiu para reduzir as emissões de gases com efeito de estufa.

Realizámos vários testes para avaliar o conforto de utilização. O aparelho ideal deve atingir a temperatura desejada rapidamente e mantê-la, não só quando o caudal varia (ao abrir outras torneiras), como quando se mantém inalterado. Deve ainda ser rápido a reagir, apresentar um caudal mínimo de água quente elevado e permitir que a temperatura varie pouco quando o aparelho se liga e se desliga sucessivamente.

Consulte o nosso teste a esquentadores para descobrir o melhor aparelho para a sua casa.


Tem dúvidas sobre como escolher um esquentador ou precisa de aconselhamento? Coloque todas as suas questões ou partilhe experiências nos comentários. 


Equipa DECO PROTESTE

User name

Junte-se a esta conversa

Comentários

Seja o primeiro a comentar
eu disclaimer

O projeto que deu origem a esta comunidade recebeu financiamento através do programa de investigação e desenvolvimento “Horizon 2020”, sob o contrato de subvenção nº749402. Nem a EASME nem a Comissão Europeia são responsáveis pela informação veiculada nem pela utilização das informações contidas na mesma.