Guia de compras

Termoventiladores: guia de compras

17 maio 2016
O guia de compras da DECO PROTESTE dá-lhe as dicas essenciais para escolher um termoventilador.

17 maio 2016
Rapidez a aquecer vs. ruído, facilidade de transporte e manobragem. Saiba o que esperar e procurar num termoventilador, como escolher a potência e os cuidados de segurança obrigatórios.

Conte com cerca de 1000 W por cada 15 metros quadrados. Numa sala de 30 metros quadrados, escolha um modelo de 2000 a 2500 W. Se já tiver um modelo potente, pode regulá-lo em pequenas divisões: por exemplo, se for de 2000 W, programe-o para metade da potência máxima num quarto de 15 metros quadrados.

Apesar de mais rápidos a aquecer, os termoventiladores com ventoinha são ruidosos, pelo que não são ideais para os quartos. Com este objetivo, prefira um sistema passivo sem ventiladores.

Verifique se o aparelho é leve, fácil de transportar e manobrar e exibe um painel de fácil leitura. Prefira com termóstato digital, para uma maior precisão na escolha e na manutenção da temperatura.

Um temporizador pode ser útil para desligar automaticamente o aparelho, por exemplo, à noite ou depois de atingir a temperatura de conforto.

Verifique se pode usar o termoventilador logo após retirá-lo da caixa ou se tem de montar, por exemplo, as rodas ou outro tipo de suporte. Confirme se são fáceis de manobrar. Os modelos mais altos devem ser estáveis e resistentes em caso de queda. No final da época do frio, a possibilidade de arrumar o cabo transforma o aparelho numa solução compacta para guardar.

Os termoventiladores não são secadores de roupa, nem pode usá-los em ambientes húmidos ou com água (na casa de banho, por exemplo), exceto se indicarem que são adequados. Uma gota riscada ou a marca IP20 na etiqueta significam que não pode usar o aparelho em locais com água ou humidade. Só pode utilizá-lo com segurança na casa de banho se exibir a marca IP21.

Antes de comprar, veja ainda a lista de produtos perigosos que encontrámos no nosso teste.