Cartas-tipo

Denúncia de comportamento incorreto de taxista

16 fevereiro 2017
carta-tipo

16 fevereiro 2017
Por correio registado ou e-mail, uma reclamação por escrito serve de prova e pode ser decisiva para resolver o seu conflito. Identifique bem quem envia, o destinatário e a data e exponha claramente os factos. Guarde cópias do envio.
Nome e morada completa do remetente

Nome e morada completa do destinatário

Localidade e data

Carta registada com aviso de receção

Assunto: Denúncia do motorista do táxi com a matrícula ……-……-…….

Exmos. Senhores,

No dia 26 de janeiro, na Rua …………………………, em ………………, entrei num táxi com a matrícula ……-……-……, de vossa propriedade (pelo menos, assim constava no tablier), tendo pedido ao motorista que me deixasse na Rua …………………. Este tomou um trajeto que considero inadequado, pois, como conheço bem a zona e faço, frequentemente, o mesmo caminho por táxi, sei que aquele implicava um desvio à rota mais direta e desafogada de trânsito. Foi o que disse ao motorista, em termos claros e corretos, mas ele apenas respondeu que sabia perfeitamente qual era o melhor caminho e que, caso eu não estivesse satisfeito, o melhor era sair do táxi.

Perante tal atitude, foi exatamente o que fiz, pedindo-lhe que parasse logo ali. Ele obedeceu, mas disse-me que teria de pagar € 3 pelo trajeto percorrido, mais € 2,50 pelo transporte da bagagem (segundo ele, eu tinha demasiadas malas e todas muito volumosas). Perante a minha recusa e a lembrança de que o máximo que podia cobrar pelo transporte de bagagem era € 1,60, independentemente do seu número ou volume, o referido taxista ameaçou-me e disse que não me deixaria retirar as malas se não pagasse a quantia pedida.

Como não avistei nenhum agente da autoridade e o táxi estava a impedir a passagem de outros veículos, acabei por ceder e efetuar o pagamento. Pedi uma fatura, mas o motorista recusou-se a discriminar as importâncias entregues, mencionando apenas o total (€ 5,50).

Como o comportamento deste taxista (que também recusou identificar-se) foi bastante incorreto e até ilegal, pois cobrou um valor superior ao permitido por lei, venho, por este meio, informar V. Exas. de que entregarei uma cópia desta carta à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, entidade competente para fiscalizar e punir este tipo de atuação. Espero também que a vossa empresa tome as providências necessárias para impedir que qualquer motorista dos vossos táxis volte a comportar-se da forma descrita.

Sem mais de momento, subscrevo-me, apresentando os melhores cumprimentos,


(Assinatura)